Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
Notícias
  • Jorge Vieira
  • 10/ago/2020

Flávio Dino defende a reorganização da esquerda para enfrentar o bolsonarismo

Em vídeo postado em rede social nesta manhã se segunda-feira, o governador Flávio Dino defendeu a reorganização do campo progressista, inclusive com federações partidárias, e recomendou à esquerda calçar as sandálias da humildade para enfrentar o bolsonarismo. Dino citou exemplo de outros países onde forças comunistas, socialistas e democratas tiveram que se unir para derrotar regimes autoritários.

Segundo o governador do Maranhão, são articulações necessariamente transitórias, um arranjo partidário que serve a um propósito em um determinado momento, que pode ser outro daqui a 20, 30 ou 50 anos, “então eu considero que essa busca da federação partidária para dá uma nova organicidade para a esquerda é necessária”.

Flávio Dino argumenta que essa mesma estratégia foi utilizada em outros país da América do Sul, como Uruguai e Chile. “Vejamos que no Uruguai o eixo da política girava no campo do conservadorismo, do liberalismo a décadas. Foi a constituição da frente ampla no Uruguai, sob a liderança do Mujica, entre outros quadros políticos que permitiu que a esquerda acumulasse força”.

Dino lembra ainda Pinochet, que foi muito forte no Chile, até praticamente estertores do regime que ele liderava. “Quando se produz a sua derrota se produz a base de uma frente ampla que comunistas, socialistas, cristãos e democratas cristãos que estavam naquele momento na oposição se juntaram. Então nós temos referências e isso é necessário porque nós temos que baixar a bola, calçar as sandálias da humildade para entender que o bolsonarismo é uma derrota contingencial, conjuntural, é um hiato, e se nós não cuidamos isso de pereniza uma corrente de extrema direita com base popular, é algo novo na vida brasileira e muito perigoso”, adverte o governador.

 

  • Jorge Vieira
  • 9/ago/2020

Othelino Neto decreta luto oficial na Assembleia pelas mais de 100 mil vítimas da Covid-19 no Brasil

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), decretou, neste domingo (9), luto oficial de três dias em memória das mais de 100 mil vítimas da Covid-19 no Brasil.

O parlamentar se  solidarizou com as famílias que perderam seus entes para a doença e lamentou a triste marca alcançada esta semana.

“Chegamos a esta triste marca no país. E neste momento de dor, lamento a perda de cada uma das vidas brasileiras ceifadas por essa doença. São mais de 100 mil vidas que importam muito. Que Deus possa confortar o coração das pessoas que perderam alguém do seu convívio em razão da Covid-19”, declarou Othelino Neto.

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, o total de óbitos registrados é de 100.240, com 2.988.796 casos da doença. A luta dos brasileiros começou em março, quando foi registrada a primeira morte. Desde então, a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde, Secretarias de Estado da Saúde e demais órgãos competentes da área se mobilizaram em prol do isolamento social, no intuito de todos seguirem as medidas de biossegurança necessárias, na tentativa de minimizar os riscos de contágio pelo novo coronavírus.

 

  • Jorge Vieira
  • 9/ago/2020

Em artigo, prefeito Edivaldo Holanda Junior fala sobre obras e geração de emprego

Desde março estamos atravessando a pandemia da Covid-19. Além de ter que lidar com a apreensão de ver familiares doentes e com a dor do luto, muitas pessoas viram sua renda diminuir ou perderam o emprego, outra das consequências da pandemia, que agravou a crise econômica da qual o país vinha tentando se recuperar.

Felizmente, temos uma notícia positiva em meio a este cenário. Passada a fase mais crítica da pandemia da Covid-19, que trouxe impactos negativos para a atividade econômica, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia no fim de julho, mostram que São Luís foi a capital brasileira que mais gerou novos postos de trabalho em junho deste ano.

No mês de junho, São Luís apresentou um saldo positivo de 2.101 postos de trabalhos criados, chegando ao acumulado de 2.996 postos de trabalho criados nos meses de maio e junho. O mês de junho marcou a reabertura gradual das atividades econômicas após as medidas mais rígidas de isolamento social, que incluíram 15 dias de lockdown na cidade em maio, durante o período mais crítico da pandemia da Covid-19.

Comércio, indústria, construção civil e outros setores da economia voltaram a funcionar de acordo com o que agora chamamos de “novo normal”, cumprindo uma série de restrições para evitar novo crescimento da curva de transmissão da Covid-19 que segue estável na capital.

O resultado apresentado por São Luís segue na contramão do que se observa nas maiores cidades brasileiras. Segundo os dados do Caged, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (BH), Brasília (DF) e Porto Alegre (RS) encabeçam o ranking das cidades que mais fecharam vagas de emprego no país no mês de junho.

No Nordeste, além de São Luís, apenas Natal (RN) teve saldo positivo na geração de empregos em junho. No entanto, no acumulado do primeiro semestre de 2020, São Luís foi a única capital nordestina que gerou mais postos de trabalho do que fechou.

O indicador do Caged é reflexo dos investimentos feitos em nossa gestão, assumida em 2013, em áreas como infraestrutura, turismo, comércio, incentivo ao empreendedorismo, entre outras políticas que tornaram a capital maranhense mais atrativa aos investidores e criaram condições propícias para a geração de novos empregos.

Todo este investimento ocorreu em um momento de recessão econômica. Durante este período a Prefeitura de São Luís, além de ampliar a infraestrutura urbana da cidade, realizou concursos em áreas onde há décadas não ocorriam novos certames e ainda manteve um rigoroso equilíbrio fiscal, com o pagamento dos servidores sempre em dia.

Este equilíbrio foi mantido ao longo de todo o primeiro semestre deste ano, apesar da pandemia da Covid-19 ter agravado a crise econômica. Passado o período mais crítico da pandemia, além de ampliar os investimentos do macroprograma de infraestrutura São Luís em Obras, continuamos com os salários do funcionalismo pagos em dia e antecipamos a primeira parcela do 13º salário, paga em julho deste ano, enquanto algumas das principais capitais do país suspenderam o pagamento da parcela. Esta medida é importante, pois ajuda a aquecer o setor de comércio e serviços neste momento de reabertura.

Empresas locais do setor da construção civil expandiram seus quadros de trabalhadores com empregos formalizados com vista a atender aos serviços realizados pela Prefeitura a partir do programa São Luís em Obras que tem frentes de trabalho de reforma de espaços públicos, pavimentação, drenagens, construção de praças, reformas de escolas e de unidades de saúde, entre outras espalhados por toda a cidade.

Mesmo durante o momento de medidas restritivas mais rígidas, mantivemos obras essenciais, como reforma das unidades de saúde e de drenagem em andamento por se tratarem de obras fundamentais para o combate à crise sanitária e também porque a construção civil foi um dos poucos setores que se manteve em funcionamento, garantindo emprego e renda.

Este cenário positivo de geração de emprego em São Luís vem se repetindo desde 2017, em ritmo de crescimento.  Os dados apresentados pelo Caged demonstram que São Luís está crescendo e se desenvolvendo de forma estável e que nossa economia tem força para superar crises como a que estamos passando neste momento.

Desde que assumi a Prefeitura de São Luís tenho trabalhado para criar o ambiente positivo em nossa cidade, da assistência aos menos favorecidos, passando pela melhoria da infraestrutura, acesso à educação de qualidade, qualificação da mão de obra, modernização dos serviços públicos municipais entre outros. Esse conjunto de investimentos favorece o surgimento de novos negócios e, consequentemente, a abertura de vagas de emprego, gerando mais oportunidade para todos.

Seguirei neste ritmo de muito trabalho pela cidade, promovendo desenvolvimento, até o fim da minha gestão.

  • Jorge Vieira
  • 8/ago/2020

Rubens e Dino lembram apoio de Lula e Dilma para tirar moradores de palafita

“Foi um enorme prazer participar deste projeto. Não apenas como deputado federal, acompanhando desde o seu primeiro mandato, mas também quando estive à frente da Secretaria das Cidades. Foi um privilégio integrar o governo Flávio Dino. Sei do esforço do governo, de forma permanente, para que a entrega acontecesse o quanto antes e, hoje de fato é a realização de um sonho”, destacou o deputado federal licenciado e pré-candidato a prefeito de São Luís, Rubens Jr, em seu pronunciamento feito na solenidade de entrega do Residencial José Chagas, na última sexta-feira (8).

A convite do Governo do Maranhão, Rubens Jr participou do evento. Na oportunidade, também ressaltou a sorte ter sucedido a ex-secretária das Cidades, Flávia Alexandrina e ser sucedido pelo atual secretário, Raimundo Reis Neto, que garantiu a continuidade administrativa.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, também comemorou a entrega. “São 256 famílias já estão deixando palafitas e indo para novos apartamentos que o Governo do Maranhão entrega. Obrigado aos presidentes Lula e Dilma Rousseff o PAC e o ‘Minha Casa, Minha Vida’. É hora de retomar obras assim, em todo o Brasil”, disse. Rubens reiterou a fala de Flávio e complementou: “Verdade, governador. Os presidentes Lula e Dilma mostraram o caminho. Fazer o investimento em quem mais precisa, oferecendo moradia digna em São Luís”.

O Residencial José Chagas, localizado na Avenida Ferreira Gullar, na Ilhinha, em São Luís, teve investimentos de cerca de R$ 20 milhões e foi concluído em junho, na gestão de Rubens Jr. São 8 blocos de 32 apartamentos, totalizando as 256 unidades.

O conceito do projeto do Residencial José Chagas foi construído com base nas normas de acessibilidade e pensado para que a disposição dos blocos possa possibilitar a integração entre os moradores, com acesso aos espaços de vivência, como praças e quadras. Além disso, as áreas do entorno dos conjuntos habitacionais possuem espaços destinadas para empreendimentos de áreas como saúde, educação e cultura.

Rubens lembrou da primeira vistoria feita ao lado das famílias beneficiadas, momento este de muita alegria e gratidão por todos os presentes. “É incrível realizar o sonho das pessoas. Essas famílias viviam em vulnerabilidade social e conquistaram a casa própria por meio do governo Flávio Dino. Governo este que muda a vida das pessoas para melhor”, disse.

Além do Residencial José Chagas, Rubens pontuou mais uma ação do Governo do Maranhão na região do bairro São Francisco e entregue na sua gestão. Uma praça coma academia ao ar livre, playground, pista de caminhada, uma quadra poliesportiva, uma quadra de vôlei.

As obras de urbanização do PAC Ponta do São Francisco englobam um conjunto de obras de urbanizações além de um aterro para construção de praça, quadras e uma avenida que interligará o bairro às vias vizinhas, o projeto também inclui obras de abastecimento de água, saneamento básico e melhoria da iluminação pública.

“Teremos aqui um grande avanço, um grande benefício, na medida em que esses R$ 7 milhões investidos pelo nosso Governo, em parceira com o Governo Federal e a Prefeitura de São Luís, vão garantir a urbanização de todo o território”, afirmou o governador Flávio Dino.

  • Jorge Vieira
  • 8/ago/2020

Governo Flávio Dino aumento 10 vezes número de capacidade de atendimento para hemodialise 

Em nova coletiva virtual, neste 7 de agosto – como tem feito nas manhãs de sexta-feira – o governador Flávio Dino apresentou o panorama da Covid-19 no Maranhão. Entre os dados apresentados, saltou aos olhos: o número de poltronas para realização de hemodiálise passou de 25, em 2014, para as 254 atuais, em todo o Maranhão.
“Ou seja, multiplicamos por 10”, informou Dino. Com a entrega do Centro de Hemodiálise de Pinheiro, entregue no início da semana, será possível garantir atendimento a pacientes renais da baixada maranhense, litoral ocidental, região do alto turi e região do gurupi.
Segundo Dino, o investimento maior aconteceu neste momento de pandemia no intuito de salvar vida. Não raro, pacientes graves acometidos pelo novo coronavírus precisam realizar hemodiálise.
Mas ele tranquilizou: “É uma estrutura que ficará também para depois independentemente da cessação do coronavírus. São conquistas em que, no nosso governo, não haverá retrocessos”
Atendimento
Em 2014, antes do início da gestão de Flávio Dino eram 25 poltronas para hemodialise em todo o estado, com capacidade para 100 atendimentos.
Atualmente o Maranhão conta com  254 poltronas e capacidade de atendimento 1524 pessoas.

  • Jorge Vieira
  • 7/ago/2020

“Explica aí”: deputado diz que Bolsonaro deve explicações sobre transferências feitas a Michelle

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve explicações sobre as transferências bancárias feitas por Fabrício Queiroz para a conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

“Imagina alguém ligado a atividade criminosa depositando 21 cheques na conta da primeira-dama de qualquer país do mundo… Aconteceu e esse país é o nosso Brasil. E daí? Daí que o presidente Jair Bolsonaro novamente deve explicações ao país. Feio, né presidente? Explica aí!”, cobrou o deputado, atual vice-líder do partido.

Uma reportagem divulgada nesta sexta-feira (7) pela revista Crusoé revelou extratos bancários comprovando que Fabrício Queiroz depositou ao menos 21 cheques em nome de Michelle.

As movimentações financeiras feitas pelo ex-assessor parlamentar do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foram anexadas à investigação sobre suposto esquema de “rachadinha” montado no gabinete de Flávio enquanto este ainda era deputado estadual, no Rio. As movimentações ocorreram entre outubro de 2011 e dezembro de 2016, em valores de R$ 3 mil e R$ 4 mil. Os valores, somados, chegam a R$ 72 mil.

Em 2018, quando o caso Queiroz veio à tona, o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), anexado aos autos da Operação Furna da Onça, já havia citado um cheque de R$ 24 mil depositado pelo PM em favor da mulher do presidente. O próprio Bolsonaro admitiu o recebimento do valor em um pronunciamento feito em rede nacional.

  • Jorge Vieira
  • 7/ago/2020

Executiva nacional do PT decide anular apoio a Fábio Gentil e manter aliança com PSB em Timon

A executiva nacional do PT, reunida nesta sexta-feira (7), tomou importantes decisões sobre a participação do partido nas eleições em alguns  municípios do Maranhão.

Conforme informações de dirigentes da legenda, está anulada a aliança do PT de Caxias com o prefeito do Fábio Gentil (PRB) e a nova orientação é pelo lançamento de candidatura própria.

Segundo informações colhidas pelo blog, Mundico Teixeira poderá ser o representante da legenda petista na eleição para prefeito da cidade de Caxias.

Ainda em relação as eleições municipais no estado, a direção nacional resolveu confirmar a aliança com o PSB de Timon,comandado pelo atual prefeito Luciano Leitoa e que deve indicar um nome para sucedê-lo no cargo.

Já sobre  o encontro que definirá sobre táctica eleitoral para São Luís, nada havia ainda sido tratado até o fechamento deste texto.

1 2 3 4 2.090

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

Pesquisa do Ibope mostra que a eleição em São Luís continua completamente aberta
Com a proximidade das convenções, as atenções agora é para o vice
Assembleia aprova MP do Executivo que anistia multas e juros de débitos do IPVA
Rubens propõe Escolas de Tempo Integral para São Luís
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz