Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
  • Jorge Vieira
  • 4/dez/2021

Investigação da PF representa duro golpe nas pretensões de Maranhãozinho para 2022

A casa do deputado federal Josimar de Maranhãozinho, pré-candidato do PL ao governo do estado, desmoronou. Flagrado pela Polícia Federal carregando e contando maços de dinheiro em seu escritório em São Luís, segundo a investigação proveniente de desvios de emendas, o parlamentar teve exposto seu suposto esquema de desvio de recursos públicos.

Não é de hoje que parte da classe política olha Josimar e sua dinheirama com certa desconfiança pela forma agressiva de cooptação de aliados. Comentam nos bastidores da política local que aqueles que recebem seu apoio financeiro em épocas de eleição são obrigados a entregar a ele o controle financeiro do município.

O parlamentar, sempre que vê a PF em seu encalço por suspeita de desvios de emendas destinadas a municípios de aliados, justifica que é dinheiro fruto de agronegócios, que foi declarado à Receita Federal, mas é fato que seu nome sempre está ligado a desvios de emendas destinadas a prefeituras que seriam controladas e obrigadas a contratarem empresas ligadas ao deputado.

As imagens captadas pela Polícia Federal em seu escritório falam por si. A ação autorizada pelo Supremo Tribunal Federal apresenta imagens fortíssimas de um esquema de corrupção que vem sangrando cofres públicos e enriquecendo políticos inescrupulosos, conforme publicou a revista Crusoé em sua edição desta sexta-feira (3).

O parlamentar atribui a ação da Polícia Federal a suposta perseguição política, mas não diz de quem. É bom lembrar, no entanto, que a direção da Polícia Federal é da estrema confiança do presidente Jair Bolsonaro, seu aliado. Maranhãozinho, inclusive, participou do ato de filiação dele ao PL na terça-feira (30).

Além de desmontar o esquema de Maranhãozinho, a PF expôs como funcionava: prefeituras do Maranhão beneficiadas com repasses de emendas contratariam empresa ligadas ao deputado para efetuar o desvio dos recursos. O parlamentar nega, mas as provas levantadas são contundentes e o colocam no olho do furacão.

O escândalo, ainda bem, vem a público no momento em que os partidos começam definir suas posições em relação a sucessão estadual de 2022 e mostra aos eleitores o perigo que representa certas candidaturas ligadas a supostos esquemas de corrupção.

A PF instalou câmeras e equipamentos de escuta no escritório do deputado para fazer o monitoramento. Nas escutas, os investigadores captaram diálogos sobre entregas de dinheiro. Em uma das conversas, reveladas pela “Crusoé”, o deputado entrega uma caixa a um aliado e afirma: “Tem duzentos e cinquenta aí”. 

 

  • Jorge Vieira
  • 4/dez/2021

Edivaldo apresenta pré-candidatura para lideranças em Humberto de Campos

Dois dias após a divulgação de pesquisa do Instituto Escutec confirmando o seu nome como segundo colocado na disputa para o governo do estado nas eleições do próximo ano, o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PSD), segue com intensa agenda de visitas aos municípios.

Nesta sexta (3), Edivaldo esteve em Humberto de Campos, na região dos Lençóis Maranhenses, junto com o deputado federal e presidente estadual do Partido Social Democrático (PSD), Edilázio Júnior, dialogando com lideranças e a população, apresentando o seu projeto para concorrer a vaga para o Palácio dos Leões.

O ex-prefeito do município, Zé Ribamar; e os vereadores Catiumba Almeida, Gustavo Gonçalves, Atalecio Maia e Ibervon estavam entre as autoridades municipais presentes na reunião.

Além desses, também prestigiaram o evento Socorro Almeida, liderança regional do segmento de juventude e cultural; a presidente do Sindicato Municipal de Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais, Damiana Silva; o Presidente do Sindicato Municipal da Pesca, Mailson dos Santos; e centenas de lideranças políticas, comunitárias, religiosas, sindicais, entre outros segmentos.

Ao falar para os humbertuenses, Edivaldo destacou a importância da reunião e reafirmou o seu compromisso de ouvir a população de todo o estado, com a finalidade de construir um projeto forte para apresentar aos maranhenses.

“O propósito da nossa caminhada pelo Maranhão, de estarmos hoje aqui com vocês, é poder apresentar ideias e ouvir as lideranças e a população, construindo conjuntamente um plano de governo que atenda as necessidades do cidadão. E se Deus nos permitir chegar ao governo, conhecendo a realidade dos municípios e os anseios populares, vamos trabalhar com determinação e muita energia para enfrentar os problemas e garantir ações que transformem a vida das pessoas para melhor”, acentuou Edivaldo, muito aplaudido.

Aprovação popular – Com elevado índice de aprovação popular ao encerrar o segundo mandato consecutivo como prefeito de São Luís, no final do ano passado, Edivaldo pontua em todas as pesquisas de intenção de voto realizadas este ano como uma dos principais nomes no Maranhão para disputar o governo em 2022.

Carismático, ele tem percorrido o estado e reunido apoio de importantes lideranças por onde passa.

Na semana passada, recebeu apoio de diversos líderes em municípios das regiões do Alto Turi, Gurupi e Baixada Ocidental Maranhense. Desde agosto, quando teve o seu nome lançado como pré-candidato ao governo pela direção nacional do PSD, Edivaldo esteve ainda em Imperatriz e outras cidades das regiões Tocantina e Sul; além de visitar o Vale do Parnaíba, Vale do Pindaré, entre outras.

  • Jorge Vieira
  • 3/dez/2021

Governador Flávio Dino anuncia benefícios tributários e trata do cenário da Covid-19

Em coletiva, nesta sexta-feira (3), no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino anunciou benefícios tributários e informou sobre o cenário da Covid-19 no Maranhão. Dino implementou medidas que oferecem descontos em tributos, favorecendo empresas e população e também pontuou medidas no combate ao coronavírus.

“São benefícios referidos para o ICMS, IPVA, taxa de licenciamento e multas de trânsito. Todas com adesão até 30 de dezembro de 2021. Envolve redução para pagamento à vista, no caso das multas de trânsito, ou a pessoa que tiver redução terá também a possibilidade de parcelar, dependendo do tributo”, explicou o governador.

O governador reafirmou o cancelamento do Reveillon, deixando a critério dos municípios decisões sobre promoção de eventos. Informou ainda que se mantêm as normas já anunciadas contra o coronavírus, a exemplo do uso facultativo de máscaras. Porém, deixou claro que, havendo alterações nas condições sanitárias, haverá também mudanças nas medidas de Governo.

Medidas – Para as empresas, foram anunciados o parcelamento e a redução do ICMS que alcança fatos geradores até 30 de abril deste ano. Haverá redução de até 90% de juros, multas e acréscimos legais, podendo parcelar em até 60 vezes. A adesão vale até 30 de dezembro.

Os motoristas também foram beneficiados com descontos no IPVA e taxas para fatos geradores até 31 de dezembro de 2020 (ou seja, valores emitidos até essa data). Motocicletas de até 150 cilindradas, com valor de até R$ 10 mil, terão extinção das dívidas do IPVA, taxas e multas

Veículos com dívidas de até R$ 5 mil terão redução das taxas de licenciamento, mediante pagamento de 20% do valor devido à vista, até 30/12/2021.

Veículos em geral terão redução de multas por infração de trânsito, mediante pagamento de 20% do valor devido à vista, até 30/12/2021. Só não vale para as multas que envolvam a infração pela mistura de álcool e direção.

Sobre o IPVA 2022, o Governo ampliou de 10% para 20% o desconto para pagamentos cota única, até 25 de fevereiro de 2022. Parcelado poderá ser em três vezes, com quitação em março de 2022.

Para débitos não tributários, já inscritos em dívida ativa, a redução será entre 50% e 90% dos juros e das multas, quando não se referir à multa punitiva (exemplo: débito relativo a serviços públicos).

Haverá redução entre 50% e 80% do total da dívida, quando se referir à multa punitiva (exemplo: multas por infração a normas ambientais ou de consumo).

As adesões a estes benefícios valem até 30 de dezembro e podem ser acessadas no site da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

“Nesse período da pandemia, já editamos inúmeras medidas tributárias e fiscais para, no máximo quanto a lei permite, gerar oportunidades para empresas e cidadãos. Temos intensificadas problemas sociais. Haverá novos anúncios na área social de criação de programas para ajudar o Maranhão a enfrentar esse difícil momento econômico que o Brasil atravessa”, informou.

Covid-19 – Flávio Dino ressaltou que, desde o início da pandemia, foram adotadas medidas, como editais para a cultura, distribuindo recursos à categoria. As ações se somaram aos incentivos da Lei Aldir Blanc. “É um momento de incertezas. Não sabemos ainda como essa variante vai se comportar. O vetor principal é que avançamos muito na vacinação”, avaliou. O governador disse que definições sobre realização do Carnaval não sairão antes de 15 de janeiro.

“No momento, não há cenário adequado para realização do Carnaval. Se até dia 15 de janeiro tivermos um cenário que não permita a realização das festas carnavalescas, haverá, por parte do Governo, mais um edital do Conexão Cultural para auxiliar o segmento e outras medidas. Não temos o cenário sanitário adequado e, até lá, o que devemos definir faremos em conjunto”, afirmou.

Dino enfatizou que, neste momento, estão a cargo dos municípios decisões do uso de máscaras e da promoção de eventos festivos referentes ao Carnaval. “Os mesmos poderes e competências legais que o governador tem cada prefeito tem na sua cidade, rigorosamente igual. A única diferença é que o governador age no território e o prefeito pode agir no município. Portanto, pode determinar o uso de máscaras, proibir ou liberar festas”, pontuou.

Sobre números da doença, o governador lembra que não houve crescimento expressivo dos casos. “Continuamos numa situação em que temos sim pessoas internadas, mas nada em comparação com as que já tivemos. Não há motivo para relaxamento, mas também não há motivo para pânico, sobretudo se a vacinação avançar. Hoje, a questão central é a vacinação e essa atribuição das competências dos municípios. Podemos mudar, como mudamos às vezes, mas, nesse momento, mantemos a mesma modulação que fizemos há cerca de 20 dias”, concluiu.

  • Jorge Vieira
  • 3/dez/2021

“É com diálogo que temos fortalecido nossa pré-candidatura”, diz Edivaldo

Pré-candidato ao governo do Maranhão, Edivaldo Holanda Junior (PSD) vem se constituindo num grande fenômeno da eleição que se aproxima. Eleito e reeleito prefeito da capital, maior colégio eleitoral do estado, Edivaldo impressiona por onde passa e já aparece em segundo lugar nas pesquisas.

Sem estrutura de palanque, foguetórios ou comitiva com convidados descendo de aviões ou carros de luxo para impressionar, como tem feito um pré-candidato, o ex-prefeito de São Luís vem ganhando a simpatia do eleitorado e se credenciando a passar para um provável segundo turno das eleições 2022.

“Temos conversado com lideranças em todo o estado, apresentando o nosso projeto para o Maranhão. E é com diálogo que temos fortalecido nossa pré-candidatura”, diz Edivaldo em sua rede social.

Com a humildade de sempre, carismático e um jeito todo especial de fazer política, o ex-prefeito da capital tem sido bem recebido no interior do estado, onde já visitou nesta pré-campanha mais de 100 cidades sendo recepcionado por lideranças locais e recebido apoios importantes.

Gestor aprovado pela população de São Luís, Edivaldo se notabilizou pela transformação que fez na capital com a execução de um conjunto de obras que transformaram bairros, Zona Rural e Centro Histórico num grande canteiro de obras e ainda entregou para o seu sucessor um município saneado e com recursos em caixa.

Com um discurso afinado e ciente da sua responsabilidade, Edivaldo tem dialogado com presidentes de Câmaras, vereadores, ex-prefeitos e líderes comunitários colhendo informações sobre a realidade de cada região para a montagem de um programa que leve desenvolvimento ao interior do Maranhão.

Político da nova geração, mas com experiência comprovada em gestão pública, Edivaldo vem ganhando adesões de líderes que acreditam no seu projeto político, se consolidando como candidato ao governo e enchendo de esperança aqueles que acreditam em dias melhores para a população do Maranhão.

  • Jorge Vieira
  • 2/dez/2021

Partidos começam esvaziar pré-candidatura de Weverton; Cidadania puxa a fila

O senador Weverton Rocha, pré-candidato ao governo do estado pelo PDT, sofreu um duro golpe com a declaração de apoio do partido Cidadania à pré-candidatura de Carlos Brandão (PSDB). Foi a primeira legenda decidir pela unidade em torno do nome lançado pelo governador Flávio Dino para sucedê-lo no cargo após a reunião de segunda-feira (29).

Presidido por Eliel Pereira Gama, irmão da senadora Eliziane Gama, aliada do senador pedetista, o Cidadania decidiu seguir o posição do governador favorável a seu vice e unir força em torno do projeto Brandão 2022, provocando assim uma baixa considerável na pré-campanha de Weverton, que após a debandada do Cidadania postou vídeo em redes sociais afirmando mantém a pré-candidatura e que “foguete não dá ré”.

Aliados do pedetista insistem em tentar confundir a opinião pública espalhando a falsa informação de que o governador teria adiado a decisão para janeiro, quando todos os presentes na reunião de dirigentes partidários ouviram Flávio Dino manifestar seu apoio a Carlos Brandão, dando prazo até final de janeiro para que os partidos discutam e construam a máxima unidade possível, ou seja, em torno de Brandão.

Dizem os mais experientes que em política tudo é possível, até “boi voar”, porém, neste caso, parece pouco provável que o governador reveja sua decisão, até porque, pelos critérios, o vice é quem reúne mais apoio político, é leal ao programa de governo, comprometido com a continuidade da gestão e vai assumir o governo a partir de abril de 2022.

A decisão do Cidadania, de seguir o governador na escolha do nome para sucedê-lo, deverá também ser tomada por outras legendas da base de sustentação do governo, que entenderam e apoiam a decisão de Dino. Somente os aliados do pedetista ainda não entenderam que se ele quiser concorrer terá que ir para oposição e entregar os cerca de 2 mil cargos que indicou.

O deputado estadual Ciro Neto, por exemplo, usou na terça-feira (30) a tribuna da Assembleia Legislativa para alimentar a ilusão de que a decisão final sobre o assunto acontecerá em janeiro do próximo ano. Na realidade, janeiro é o mês limite para os partidos debaterem a questão da unidade em torno do nome indicado pelo governador e que aqueles que não concordarem com a decisão que sigam seus caminhos.

Como o pré-candidato do PDT continua afirmando que seu projeto não tem recuo, tudo indica, conforme prever o deputado estadual Duarte Júnior (PSB), haverá racha no grupo, o que, segundo o parlamentar, já ocorreu desde as eleições de 2020 quando o consórcio de candidatos aliados do governo fez campanha para o adversário no segundo turno da eleição municipal.

Dos treze partidos que integram a base de sustentação do governo, apenas cinco haviam declarado apoio Weverton. Com a retirada do Cidadania ficou reduzido a apenas quatro, ou seja, o projeto pessoal do “senador foguete que não dá ré” não possui argumentos que justifiquem uma mudança de rumo daquilo que já está decidido: Brandão é o candidato do grupo liderado por Flávio Dino, o resto é esperneio de quem ficou pelo caminho.

 

  • Jorge Vieira
  • 1/dez/2021

Josimar de Maranhãozinho é alvo de nova operação da PF por desvios de emendas

A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira, 1º, mandados de busca e apreensão em quatro municípios do Maranhão, em investigação sobre desvio de verbas de prefeituras relacionadas a emendas parlamentares. O alvo é o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL-MA).

A autorização partiu da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, que também é relatora de ações que pedem o fim das emendas de relator-geral, base do orçamento secreto, esquema revelado pelo Estadão em maio.

 Segundo o Estadão apurou, os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Zé Doca, Maranhãozinho, Carutapera e na capital do Estado, São Luís. A prefeita de Zé Doca, Josinha Cunha, é irmã do deputado federal Josimar Maranhãozinho. O caso tramita sob sigilo.

De acordo com investigações da PF, a relação de parentesco e ligações pessoais de Maranhãozinho com prefeitos e secretários municipais fazem parte do modus operandi para desvio de dinheiro em áreas como saúde e infraestrutura. A operação de hoje, segundo pessoas envolvidas com o caso, está relacionada à infraestrutura.

Há pelo menos dois inquéritos sigilosos abertos no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar o esquema, batizado de “feirão das emendas” por deputados e assessores. A suspeita é de que parlamentares cobram comissão para indicar recursos do Orçamento a uma determinada prefeitura. O dinheiro seria pago por empresas interessadas nas obras e serviços ou pelo próprio agente público.

No caso de Maranhãozinho, ele já havia sido alvo da Operação Descalabro, deflagrada em dezembro. Na ocasião, a PF apontou que ele indicou um total de R$ 15 milhões em emendas para fundos de saúde controlados por prefeituras maranhenses, que, por sua vez, firmaram contratos fictícios com empresas de fachada em nome de laranjas. O destinatário final do dinheiro, de acordo com a investigação, seria o próprio deputado.

“Posteriormente essas empresas efetuaram saques em espécie e o dinheiro era entregue ao deputado, no seu escritório regional parlamentar em São Luís”, afirma relatório da PF sobre a operação de dezembro.

Como desdobramento da Operação Descalabro, um novo inquérito foi aberto, em maio. Desta vez, além de Maranhãozinho, mais dois deputados e um senador são alvo. Os nomes dos outros parlamentares não foram revelados.

Em uma das investigações, a PF encontrou papéis com nomes de parlamentares e menções a possíveis pagamentos de propina pela destinação de emendas parlamentares. O caso teve origem em denúncia feita pelo ex-prefeito de São José de Ribamar (MA), Eudes Sampaio, que se disse ameaçado por agiotas que buscavam obter porcentuais de recursos transferidos para a prefeitura.

Em outubro, o ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, admitiu, em audiência na Câmara, “não ter dúvida” de que há corrupção envolvendo recursos federais indicados por parlamentares via emendas. Ao ser questionado sobre o orçamento secreto, esquema montado pelo governo de Jair Bolsonaro para aumentar sua base eleitoral no Congresso, Rosário afirmou que sua pasta e a PF investigavam a venda de emendas e que, “em breve”, deveria haver novidades.

A ação da Polícia Federal ocorre um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro se filiar ao partido de Maranhãozinho, o PL. O deputado tem relação próxima com o presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto, condenado pelo esquema do mensalão, quando fazia parte de base aliada do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

 Procurada, a defesa de Maranhãozinho disse que não se manifestaria porque não teve acesso à decisão que autorizou a operação de hoje. (Estadão)

  • Jorge Vieira
  • 1/dez/2021

Pesquisa Escutec: Edivaldo se mantém em segundo na disputa para o governo

O pré-candidato ao governo do Maranhão e ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PSD), aparece como segundo colocado na pesquisa do Instituto Escutec, divulgada nesta quarta-feira (1), de intenção de voto na corrida para o Palácio dos Leões de 2022.

No cenário com pré-candidatos já confirmados à disputa, o pessedista aparece com 16% na pesquisa estimulada, mantendo a vice-liderança já apontada em outubro. Já o senador Weverton Rocha aparece com 26%, o vice-governador Carlos Brandão com 13% e o deputado federal Josimar de Maranhãozinho pontua com 12%.

Numa provável disputa sem Josimar do Maranhão, mas com o atual secretário estadual de Educação, Felipe Camarão (PT), Edivaldo sobe o percentual de intenção para 17% na preferência dos eleitores. Já Weverton Rocha e Carlos Brandão mantém os percentual do cenário anterior e Felipe Camarão pontua com 4%.

Além de aparecer muito bem na pesquisa de intenção de votos, Edivaldo tem uma das menores rejeições do eleitorado maranhense. Apenas 4%, em cenário com outros oito nomes.

Edivaldo se filiou ao Partido Social Democrático (PSD) em agosto deste ano, e na ocasião foi anunciado pela direção nacional como pré-candidato ao governo no Maranhão. Desde então, tem percorrido dezenas de municípios e conquistado o apoio da classe política e de lideranças de diversos segmentos.

1 2 3 2.301

Buscar

Mais Lidas

Investigação da PF representa duro golpe nas pretensões de Maranhãozinho para 2022
Presidente do PT garante pré-candidatura de Camarão até o encontro estadual
Partidos começam esvaziar pré-candidatura de Weverton; Cidadania puxa a fila
"É com diálogo que temos fortalecido nossa pré-candidatura", diz Edivaldo
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz