Xampu para bebê da Johnson contém susbtância cancerígena, alega ONG – Jorge Vieira

1 de novembro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

01/11/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Xampu para bebê da Johnson contém susbtância cancerígena, alega ONG

Grupo diz que a Johnson & Johnson continua utilizando substâncias perigosas à saúde. Empresa diz que produto é “100% seguro”

Danielle Assalve, iG 

Johnson & Johnson diz que níveis atuais de substâncias potencialmente cancerígenas nos produtos da linha Baby são extremamente baixos e não representam risco à saúde
Uma coalizão formada por grupos ambientalistas e da área de saúde afirmou nesta terça-feira que a Johnson & Johnson, uma das maiores fabricantes mundiais de produtos de higiene e cuidados pessoais para crianças, continua utilizando substâncias potencialmente cancerígenas na fórmula de seu xampu para bebês.
Segundo comunicado divulgado pela “Campanha para Cosméticos Seguros” (Campaign for Safe Cosmetics), uma organização sem fins lucrativos de defesa dos consumidores, a empresa continua a usar em produtos da linha Johnson’s Baby  substâncias como 1,4-dioxano e quarténio-15, que liberam formaldeído – que serve para matar bactérias e que pode causar câncer. Há mais de dois anos o grupo alerta para o problema.
A entidade analisou rótulos de xampus vendidos em 13 países e encontrou quarténio-15 em produtos comercializados nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, China e Indonésia. Já os xampus comercializados na Dinamarca, Finlândia, Japão, Holanda, Noruega, África do Sul, Suécia e Inglaterra não continham formaldeído.
“A Johnson & Johnson claramente pode fazer um xampu mais seguro em todos os mercados no mundo, mas não está fazendo isso”, disse Lisa Archer, diretora da “Campanha para Cosméticos Seguros”, em nota divulgada no site da organização.
A Johnson & Johnson internacional afirmou, por meio de comunicado, que está reduzindo ou retirando de forma gradual os dois produtos químicos. Também informou que as substâncias utilizadas são seguras e aprovadas por órgãos reguladores nos Estados Unidos e em outros países.
Procurada pelo iG, a assessoria de imprensa da Johnson & Johnson no Brasil informa que todos os ingredientes usados nos produtos da linha Baby são “100% seguros e aprovados pelos órgãos regulatórios de saúde nos países em que são comercializados, inclusive pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil, e pelo Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos”.
Agora, os organizadores do movimento estão aumentando as pressões e sugerindo que as pessoas boicotem os produtos para bebês da Johnson & Johnson até que a empresa aceite remover as substâncias químicas de seus produtos em todo mundo, segundo a agência de notícias Associated Press.
Veja abaixo a íntegra do comunicado enviado pela Johnson & Johnson ao iG:
“A Johnson & Johnson Consumo do Brasil reforça que todos os ingredientes utilizados nos produtos JOHNSON’S® baby são 100% seguros e aprovados pelos órgãos regulatórios de saúde nos países em que são comercializados, inclusive pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil, e pelo Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos.
Médicos, cientistas clínicos e especialistas em toxicologia revisam regularmente os dados de segurança de todos os ingredientes utilizados em nossos produtos. Além disso, todas as formulações finais dos produtos para bebês são sempre testadas. Uma vez que os produtos estão no mercado, a empresa monitora continuamente e revisa a evolução de dados científicos. Todos os produtos da Johnson & Johnson cumprem ou excedem as exigências regulatórias em todos os países onde são comercializados.
Para atender aos consumidores que vêm demonstrando preocupação sobre o formaldeído e o 1,4-dioxano em produtos de higiene pessoal para crianças e bebês, a Johnson & Johnson trabalha na reformulação da sua linha de produtos JOHNSON’S® baby, desde 2009. Com isso, a empresa assumiu o compromisso de reformular, gradualmente, seus produtos que contêm essas substâncias em sua formulação em todo o mundo.
Vale ressaltar que os níveis atuais das duas substâncias encontradas nos produtos JOHNSON’S® baby são extremamente baixos e não representam risco à saúde de bebês, crianças ou outros usuários dos produtos.
Mesmo assim, nos últimos anos, a empresa já reduziu globalmente o número de formulações contendo formaldeído em 33%. Em relação ao 1,4-dioxano, aproximadamente 70% dos produtos da linha baby foram reformulados, mantendo níveis de segurança bem acima dos exigidos pelos órgãos regulatórios em todo o mundo.
Há mais de 100 anos, a Johnson & Johnson oferece produtos seguros e eficazes para os cuidados com bebês e crianças. O objetivo da empresa é proporcionar aos pais e seus bebês produtos seguros e suaves em que possam confiar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina