25 de julho de 2017

Redação: (98) 98205-4499

25/07/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Simplício teme que aumento na conta de energia do presidente Temer gere desemprego no MA

Secretário Simplício Araújo é contra o aumento da tarifa de energia elétrica proposta pela Aneel

Contrário ao aumento na tarifa de energia elétrica proposto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o governo do Maranhão teme que o impacto do reajuste para a população e negócios locais possa gerar desemprego e dobre a previsão da inflação estadual para o mês de julho.

A Aneel anunciou ainda no mês passado que as contas de luz dos brasileiros terão um custo adicional de R$ 2 a cada 100 kilowatts-hora de eletricidade consumidos em julho, com a introdução da bandeira amarela. Segundo a agência reguladora, isso ocorre em virtude do alto custo da energia elétrica no país.

Para o governo do Estado, com a atual recessão econômica do país, muitas empresas maranhenses serão impactadas caso o reajuste ocorra.

Ainda que o Maranhão apresente boa situação fiscal e ambiente favorável aos negócios, os impactos do aumento na tarifa certamente serão sentidos por todos, entre consumidores e empreendedores.

O aumento é considerado preocupante e a administração estadual diz que busca soluções para amenizar os efeitos negativos do reajuste.

“O Governo está preocupado diante desse quadro. Estamos buscando alternativas, soluções, para que o povo do Maranhão não saia prejudicado”, ressaltou o secretário estadual de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo.

*Alternativas para o impasse*

Recentemente, equipes do governo Flávio Dino estiveram reunidas com gestores da Cemar para tentar minimizar os possíveis impactos. Além disso, foi formalizado junto a executivos da Aneel em reunião, um pedido de suspensão da audiência pública que discutiria a questão. A audiência está suspensa pela justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina