Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Processo sucessório começa afunilar e pré-candidatos podem ficar fora do pleito

Pelo menos três  pré-candidatos a prefeito de São Luís correm sério risco de ficar fora do pleito por falta de legendas fortes dispostas a bancar seus projetos de suceder o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT): Duarte Júnior (PCdoB), Wellington do Curso (PSDB) e Yglésio Moisés (sem partido).

Duarte Júnior é um parlamentar filiado ao PCdoB, mas a direção comunista  tem preferência pelo secretário de Cidades Rubens Júnior (PCdoB). O deputado, no entanto, pode ser acomodado no PRB se a estratégia do grupo governista for optar pelo lançamento de várias candidaturas. Caso contrário, estará fora do pleito.

Duarte enfrenta o mesmo problema de Wellington, ou seja, é filiado a um partido, mas não tem apoio dos seus dirigentes para concorrer e nem autorização para sair.

Filiado ao PSDB, comandado no estado pelo senador Roberto Rocha, que não garante a sua candidatura e faz movimentos para consolidar aliança com o candidato do Podemos, Eduardo Braide, apontado como favorito, do Curso é considerado praticamente carta fora do baralho sucessório.

Wellington encontra-se em situação bastante delicada porque não tem autorização para mudar de legenda e nem desfruta da confiança da cúpula tucana, que vê com desprezo a tentativa do parlamentar insistir na pré-candidatura.

Apesar da falta de confiança, WC não passa recibo e continua se comportando como candidato, fazendo discurso de candidato, embora saiba que dificilmente terá o apoio dos dirigentes do PSDB para disputar o pleito.

Se quiser concorrer, do Curso terá que buscar uma sigla nanica, sem fundo eleitoral e tempo de televisão, visto que os grandes partidos já estão comprometidos, mas mesmo assim ainda dependeria de autorização do PSDB para sair, o que se torna mais um complicador.

Já Yglésio Moisés conseguiu autorização do PDT para mudar de partido, flertou, sem sucesso, com várias legendas, esteve próximo de ser anunciado pelo Solidariedade, mas as conversas esfriaram e ele continua sem legenda para concorrer.

Analistas que acompanham a evolução do quadro sucessório na capital acreditam que, como os grandes partidos já anunciaram ou estão prestes a oficializar seus representantes na sucessão, só vai restar siglas inexpressivas, sem recursos ou tempo de TV.

A pergunta que fica a seguinte: será que o parlamentar Yglésio está dispostos a concorrer por uma sigla nanica e enfrentar uma campanha que promete ser bastante acirrada sem os mesmos instrumentos da concorrência?

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

“O Porto é o local mais improvável do coronavírus chegar no Maranhão”, alerta o deputado Dr. Yglésio
Criticado após colapso do Enem, Ministro da Educação bloqueia deputado federal
Dirigente do PCdoB diz que PT quer tirar Dino da disputa em 2022, 'dar um abraço de urso'
Filho de João Goulart destaca papel de Dino na união das forças democráticas do Brasil
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz