Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Pelos critérios de Dino para definição do candidato, Brandão leva vantagem sobre a concorrência   

Faltando poucos mais de duas semana para começar o processo de discussão em torno do nome que representará o grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) na sucessão estadual, levando em consideração aquele que possuir o melhor perfil para dar prosseguimento aos projetos e programas que estão sendo desenvolvidos pela atual gestão, o chefe do Executivo botou as cartas na mesas, deixando bem nítido o que espera do seu sucessor e os requisitos que precisa possuir para ter o seu apoio. Os debates, que começarão dia 25 de junho, se prolongarão até novembro quando será batido o martelo.

Impedido de disputar o novo mandato, por imperativo legal, Flávio deixará o governo em abril de 2022 e que até lá terá uma longa estrada a percorrer, porém já adiantou que sua intenção é deixar tudo pactuado no que se refere a governador, vice-governador, Senado e chapas proporcionais, ao longo de 2021, para que entre em 2022 com a casa arrumada e unidade do grupo assegurada, uma vez que existem vários pré-candidatos a lhe sucederem no cargo.

Nesta segunda-feira (7), o governador foi mais explícito ao informar os critérios para a escolha do candidato que terá seu apoio: compromisso com a continuidade o Maranhão que está no caminho certo, nível de probidade, honestidade, seriedade e capacidade de unir o grupo. Disse ainda que respeita os partidos e a vontade soberana do povo, mas que os critério pata ter o seu voto são estes.

Pelo que falou o governador ao Fórum Onze e Meia, o mais indicado a sucede-lo é o vice-governador Carlos Brandão (PSDB): conhece profundamente os programas que estão sendo executados, o mecanismo de funcionamento da máquina administrativa, possui afinidade política e pessoal com o governador, tem mostrado muita lealdade ao longo dos dois mandatos, executa com eficiência as missões que lhe são confiadas e nunca teve seu nome envolvido em escândalo de corrupção.

Como se não bastasse o critério da lealdade e honestidade, algo raro em política, Brandão estará efetivado no comando do estado a partir de abril e nada mais justo do que tentar a reeleição para manter o trabalho que está sendo desenvolvido. Sua candidatura ficará ainda mais consistente se for concretizado o que vem sendo comentado nos bastidores sobre uma possível aliança com o PT, abrindo assim seu palanque para o presidente Lula.

O  vice também se articula para manter a unidade do grupo. Dino quer tomar como exemplo as eleições de 2020. Ano passado, onde os partidos que formam a base de sustentação do governo conseguiu unir, a vitória foi tranquila, porém, nos municípios onde ocorreram divisões a vitória foi mais difícil ou houveram derrotas, a exemplo de São Luís. Numa eleição majoritária de governador, um racha poderia abrir espaço para uma terceira via.

Como existem várias pré-candidaturas postas, o governador, na prática, quer formar um pacto de união em favor da continuidade das transformações sociais no estado, mas precisa que o nome a ser indicado pelo grupo seja comprometido com esse projeto de continuidade. E neste caso, Brandão já estar no governo, é partícipe de suas ações.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Pesquisa Escutec: Edivaldo se mantém em segundo na disputa para o governo
Partidos começam esvaziar pré-candidatura de Weverton; Cidadania puxa a fila
Presidente do PT garante pré-candidatura de Camarão até o encontro estadual
Brandão se consolida como candidato do grupo; próxima reunião será apenas para conferir quem fica
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz