Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Para retomada do comércio Flávio Dino aposta no meio termo: “nem liberou geral, nem fechamento eterno”

O meio termo foi a saída encontrada pelo governador Flávio Dino, sob orientações de especialistas e em sintonia com demais governadores, para adentrar, gradualmente, no novo normal. Em coletiva realizada pelas redes sociais, na manhã desta sexta-feira (29), Flávio Dino explicou: “Não há literatura, não há padrões científicos, não há casuística que ensine o caminho de modo perfeito. Nós estamos buscando esse meio termo entre o ‘fecha tudo eternamente’ e o ‘libera tudo amanhã’. Estamos buscando o meio termo entre esses dois extremos”.

Com os primeiros resultados colhidos do lockdown em São Luís e com o crescente número de casos recuperados, ainda no dia 25 de maio iniciou o processo de abertura gradual, liberando incialmente pequenas empresas familiares nos municípios da Ilha de São Luís. Com nova portarias editadas pela Casa Civil, outras atividades econômicas (como clinicas medicas e odontológicas) estão autorizadas a funcionar a partir de segunda-feira (1), mediante o cumprimento de protocolos sanitários.

“Há previsão em relação a outros setores econômicos até dia 29 de junho. De maneira gradativa iremos retomando as atividades comerciais, sempre lembrando que pode haver mudanças de acordo com os dados epidemiológicos do nosso estado”, fez quentão de ressaltar, o governador, lembrando ainda da importância de cada segmento respeitar o tempo previsto de abertura e as normas sanitárias e das populações em geral continuar seguindo os protocolos de distanciamento social.

Meio termo – Durante a coletivas, Dino falou sobre os diálogos constantes que estão sendo mantidos com os demais gestores estaduais: “Como as senhoras e senhores sabem, os governadores atuam hoje de modo bastante convergente, muita troca de informação, de ideias, de experencias. Na falta de uma coordenação nacional, lamentavelmente, estamos procurando fazer essa coordenação em nível estadual e com isso verificamos que há, no Maranhão também, mas, no país, dois extremos”.

Ele explica que, de um lado, há uma parcela da população que defende o “fecha tudo enquanto tiver coronavírus”. O problema desta posição, para Dino, é que depois de mais de dois meses praticando as medidas de isolamento há o que chamou de “limites fáticos”, ditados pela própria dinâmica social, não são econômicas.

“Não se trata, portanto, de pressão do segmento a ou b, se trata de uma leitura quanto a dinâmica da sociedade. Decorrido um tempo é muito difícil, em qualquer país, manter a eternização de medidas, porque não há cenário de desaparecimento total do coronavírus amanhã ou semana que vem, enquanto não houver remédios verdadeiramente eficazes, não falácias demagógicas, ou vacinas, nós teremos que conviver com isso”, disse o governador.

Na contramão desse grupo, há uma outra parte da população: “o outro extremo, que é o do libera tudo amanhã, como as vezes eu sou pressionado com base em uma falsa expectativa”, disse. Essa falsa expectativa seria o crescimento econômico que não foi, segundo o governador, alcançado mesmo antes da chegada da pandemia ao Brasil. A que ele reflete: “nosso problema econômico não se resolve com liberou geral, nós precisamos, portanto, buscar o meio termo”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

"Bolsonarismo lidera em São Luís com Braide", destaca mídia nacional
Rubens e Honorato reúnem movimentos sociais para debater propostas para o segmento
Quase metade do eleitorado não aprova apoio de Bolsonaro em São Luís
Deputado levanta suspeita e diz que pesquisa do Ibope foi manipulada
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz