Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Oposição vai encaminhar ao MPE denúncia de cooptação política mediante convênio

Deputados da oposição repercutem denúncia de compra de apoio político

Os
parlamentares que integram a bancada da oposição anunciaram ontem que vão
encaminhar ao Ministério Público Eleitoral a gravação de um áudio que vazou na Oposição
internet, onde o secretário de Infraestrutura do estado e pré-candidato ao
governo em 2014, Luís Fernando Silva (PMDB), aparece dando instruções a aliados
sobre convênios e tratando sobre política ao mesmo tempo. A publicação do
diálogo pelo portal Atual 7 caiu como uma bomba no plenário da Assembleia
Legislativa, na manhã de ontem, e motivou novo confronto entre aliados da
governadora Roseana Sarney (PMDB) e da oposição.

O líder
do bloco oposicionista, deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB), interpretou o
vazamento do áudio como “ a confirmação de todas as denúncias que já fizemos,
de que aquilo que aconteceu em 2010, que foi decisivo para viciar o processo
eleitoral, de acordo com o Ministério Público Federal, vai se repetir em 2014,
ou pelo menos essa é a intenção do governo, mas nós não vamos permitir. Nós vamos
disputar é uma eleição e não um leilão”, denunciou.
Rubens
Júnior observou que o áudio revela uma conversa entre o pré-candidato de
Roseana e aliados no município de Santa Rita. Na mesa, o diálogo do líder do
governo, deputado César Pires (DEM) com o secretário adjunto da Casa Civil, João
Muniz, e com o secretário Luís Fernando, confunde o público com o privado. “Confunde-se
o secretário com o candidato. Na mesma roda se fala sobre convênio se conversa
sobre eleição. Quem está dizendo não somos nós, é uma denúncia gravíssima que
tem que ser apurada, tem que ser passada a limpo, tem que se tornar clara e
evidente se esse é o hábito do governo, de tratar de convênio e eleição na
mesma conversa”, condenou.
O líder
da oposição acrescentou ainda: “Parece que o plano era fazer o que sempre
fizeram. Mas insisto, se este era o objetivo, dessa vez será frustrado. Nós não
aceitaremos isso de forma silente, é algo que é inadmissível nos dias de hoje e
que, portanto, merece ser apurado especialmente pelo Ministério Público
Eleitoral, pelos Procuradores da República que compõem hoje o TRE. O plano de
comprar eleição de 2014 está indo por água abaixo: O “bolsa eleição” foi
desmontado, os convênios fantasmas estão sendo fiscalizados, e agora, o link,
entre os convênios e a cooptação eleitoral desmascarado”, comemorou.  
Na
avaliação do deputado Othelino Neto (PPS), o mais grave é que deixa evidente a
prova dos métodos que estariam sendo utilizado pelo secretário Luiz Fernando
para viabilizar a sua candidatura. “Aquilo que o Ministério Público, no seu
parecer utiliza como argumento para recomendar a cassação da governadora
Roseana está sendo feito ainda pior, só que com uma diferença. A Oposição está
vigilante e vai denunciar caso a caso todas essas situações onde o
pré-candidato do governo e o governo, tentam criar as condições para tomar a
eleição ou para comprar a eleição no Estado do Maranhão”, adverte.
Na
avaliação do deputado Bira do Pindaré (PT) o áudio divulgado pelo Atual 7
revela uma confusão entre aquilo que é atividade de governo com a atividade do
pré-candidato. “E me parece que há outra preocupação que é antecipar os
convênios, uma vez que em 2010, pelo parecer da Procuradoria Geral da República
ficou muito claro o uso de convênios para cooptação de cabos eleitorais. E Isso
nas vésperas da eleição”, condenou.
Reação – Diante
dos discursos inflamados dos deputados da oposição, cobrando explicações do
governo sobre a reunião ocorrida em Santa Rita, o líder do governo, César Pires
(DEM), o líder do bloco governista, Roberto Costa (PMDB) e o vice-líder Magno
Bacelar (PV) rebateram a acusação de que o secretário de Infraestrutura estaria
celebrando convênios eleitoreiros e usando a máquina administrativa para fazer
cooptação.
César
Pires disse que tem participado de diversas visitas do secretário Luís Fernando
ao interior do estado, e que por esta razão teria autoridade para dar seu
testemunho de que o secretário não estaria utilizando de nenhuma postura
inadequada como gestor público.
O líder
do bloco governista também saiu em defesa do aliado, enfatizando que “não se
pode conceber é que agora a oposição quer questionar, quer discutir a postura de
Luís Fernando. E a oposição quer patrulhar e tentar proibir o doutor Luis
Fernando de conversar com os prefeitos, conversar com os vereadores, conversar
com as lideranças comunitárias e discutir melhorias para os municípios. Isso é
inconcebível!”, criticou Roberto Costa.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

Quase metade do eleitorado não aprova apoio de Bolsonaro em São Luís
"Bolsonarismo lidera em São Luís com Braide", destaca mídia nacional
Assembleia aprova projeto do Executivo que institui a Polícia Penal no Maranhão
Governo responde solicitação da Justiça Eleitoral e encaminha parecer a respeito da propaganda nas eleições
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz