7 de julho de 2017

Redação: (98) 98205-4499

07/07/2017 -

Jorge Vieira -

0

O que fez Roberto Rocha votar pela inocência de Aécio? 

O senador maranhense Roberto Rocha (PSB) foi um dos 12 parlamentares que, contrariando o que pensa a grande maioria dos brasileiros, votaram no Conselho de Ética do Senado pelo arquivamento definitivo do processo que pedia a cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Rocha manobra para reaver o controle do PSDB no Maranhão com vistas à campanha de 2018. Manter Aécio no Senado pode ser peça-chave para senador Asa de Avião, como é conhecido, garantir o apoio dos tucanos na disputa pelo governo do Maranhão.

O voto de Rocha acabou se contrapondo ao interesse da opinião pública nacional, já que, de acordo com pesquisa ‘Pulso Brasil’, realizada pelo instituto Ipsos entre os dias 1º e 13 de junho, 93% da população do país reprova o senador Aécio Neves como personalidade política para o país.

Apesar da baixa popularidade, aparecendo com uma média de apenas 6% das intenções de voto entre os maranhenses, segundo as últimas projeções, Rocha segue isolado com seu projeto político pela chefia do executivo estadual contra Flávio Dino (PCdoB). Em contrapartida, com dois anos e meio de governo, o atual governador se mantém com boa aceitação pública no estado e sua gestão é aprovada por 58% dos maranhenses, conforme indica pesquisa Exata realizada entre 14 e 17 de junho.

Ironicamente, Rocha foi alçado ao cargo de senador na sombra da campanha vitoriosa de Flávio Dino, em 2014, que deu fim a era Sarney no Maranhão. Na época, junto com Dino, Roberto Rocha defendia a renovação política no estado com encerramento de quase meio século de poder da oligarquia Sarney. Após romper abruptamente com Dino já eleito, o parlamentar acenou para membros do grupo Sarney em busca de base política para as eleições do próximo ano.

Ao defender a salvação de Aécio, Rocha estaria visando ainda, possível apoio do PSDB ao desgastado governo do presidente Michel Temer (PMDB), investigado por crimes de corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF). Declaradamente apoiador de Temer – tendo que voltar atrás quando seu partido, o PSB, decidiu abandonar a gestão do peemedebista – Rocha articula a manutenção de Temer na Presidência com o mesmo objetivo do clã Sarney, seus novos aliados: contar com a máquina pública como apoio para as campanhas eleitorais do próximo ano.

Caso Aécio

Aécio foi denunciado pela Procuradoria Geral da República por corrupção passiva. Ele chegou a ser afastado do mandato de senador em maio. Entretanto, no último dia 30, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello autorizou o retorno de Aécio às atividades parlamentares.

Aécio é acusado de ter pedido empréstimo de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista para, supostamente, pagar despesas com advogados na Lava Jato. Para o Ministério Público, o tucano na verdade teria se comprometido a atuar no Senado em favor dos interesses da J&F, holding proprietária do frigorífico JBS.

1 comment on “O que fez Roberto Rocha votar pela inocência de Aécio? ”

  1. Ribeiro disse:

    Roberto Rocha, para se eleger senador, fez de conta que era oposição, ai traiu o povo, depois de eleito voltou para os braços de Sarney, sua régua, e seu compasso. (O bom filho, sempre volta à sua casa paterna).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina