Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Câncer mata ex-governador Jackson Lago

     Vítima de câncer de próstata, morreu hoje aos 76 anos, às 17h50min, na Unidade Coronária do Hospital do Coração, em São Paulo, o ex-governador do Maranhão e prefeito por três mandato da capital, Jackson Kleper Lago. O corpo será transportado hoje para São Luís para ser velado na sede do PDT, na rua dos Afogados, partido que fundou no Estado.
     O ex-governador havia se internado há cerca de dois meses. Após submeter-se as medicações teve melhoras e retornou ao apartamento em São Paulo. Na quarta-feira da semana passada, no entanto, voltou ao Hospital do Coração em estado bastante debilitado, apresentando febre, falta de ar e cansaço. Apesar de todos os esforços médicos, Jackson não resistiu ao tratamento e faleceu, deixando viúva a primeira dama Clay Lago e os filhos Ygor, Ludimila e Luciana Lago.
      A notícia da morte do ex-governador provocou comoção no plenário da Assembleia Legislativa. O deputado Neto Evangelista interrompeu seu discurso na tribuna para anunciar o fato ocorrido e externar sua comoção com o falecimento do ex-governador. A sessão foi interrompida e decretado luto oficial.
     A chegada do ex-governador está prevista para  amanhã no Aeroporto Marechal da Cunha Machado. O cortejo fúnebre seguirá pela Avenida Guajajara, Cohab, Anil, Vila Palmeira, Alemanha, Camboa, Praça Maria Aragão, rua Sete de Setembro e rua dos Afogado onde fica a sede do partido, onde se despedirá de amigos e correligionários que o admiraram ao longo de sua vida pública.
     Médico pioneiro em cirurgia de tórax no Estado, Jackson entrou na vida pública como secretário de Saúde do então prefeito de São Luís, Epitácio Cafeteira. Elegeu-se em seguida deputado estadual. Fundou o PDT com Leonel Brizola e tornou-se um dos principais expoentes da oposição ao grupo Sarney no Estado. Em 1984 foi derrotado pela ex-primeira dama do Estado Gardênia Gonçalves na primeira disputa direta pela prefeitura.
     Jackson notabilizou-se no entanto como executivo político. Em 1988 elegeu-se pela primeira vez prefeito da capital, realizando uma administração exemplar. Como não havia reeleição, elegeu sua sucessora Conceição Andrade e retornou ao comando da prefeitura em 1997, se reelegeu e ficou no cargo até 2002, quando entregou o comando do município para o vice-prefeito Tadeu Palávio, encerrando assim sua passagem pelo Executivo Municipal.
     Derrotado nas urnas em 2002, Lago não desistiu de chegar ao governo do Estado. Se candidatou em 2006 e derrotou o grupo Sarney, após formar um leque de aliança com os partidos de oposição, batizada por ele de “Frente da Libertação”. Governou o Estado no período de 2007 a 2009, quando foi cassado por um golpe judicial articulado, segundo ele próprio denunciou, no Tribunal Superior Eleitoral.
A vida de Jackson
     Nascido em em 1º de janeiro de 1934 em Pedreiras, no interior maranhense, Jackson Kleper Lago começou a carreira política na década de 1960 enfrentando o regime militar apoiado por Sarney, vencedor do embate contra a oligarquia de Vitorino Freire, que passou 20 anos no poder. Sempre teve como guru político o fundador do seu partido, Leonel Brizola (1922-2004), que também faz parte de uma das grandes tragédias de sua vida.
     Formado em Medicina, há cerca de 30 anos, “doutor Jackson”, como é conhecido no Maranhão, ajudou a fundar o Partido Democrático Trabalhista (PDT), ao lado de Leonel Brizola e de outros políticos de grande relevância nacional. Lago dirigiu de São Luís até o Uruguai para visitar Brizola. Na entrada da cidade de onde saiu, sofreu um acidente no qual morreu sua primeira mulher. Ele próprio ficou em coma por meses. Tornou-se fundador do PDT no Maranhão, tendo como plataforma o sindicato dos médicos maranhenses.
     Jackson Lago foi prefeito de São Luís por três vezes: de 1989 a 1992, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2002.
     Em 2006, teve a mais surpreendente vitória política de sua carreira: derrotou a senadora Roseana Sarney, então filiada ao PFL e hoje no PMDB, para destronar o clã Sarney do governo estadual depois de um domínio de mais de 40 anos. Nem o apoio do então presidente e ex-aliado Luiz Inácio Lula da Silva à rival conseguiu impedi-lo de chegar ao Palácio dos Leões por estreita margem de votos.
     Na época, Jackson disse que ele e o petista Jaques Wagner na Bahia provavam “a queda dos dois últimos bastiões do coronelismo político”. Contudo, em 2009 o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou os mandatos de Jackson e de seu vice, Luis Carlos Porto, por abuso de poder e compra de votos. Ele relutou, mas acabou cedendo o cargo a Roseana, que acabou reeleita no ano passado.
     O pedetista foi três vezes prefeito de São Luís e ali teve a maior parte da sua votação para o governo estadual. Fora da política, ele era considerado pioneiro em cirurgias torácicas no Maranhão. Foi também professor da Faculdade de Medicina do Estado. 
     
Definindo
     O PMDB começa discutir esta semana a questão da sucessão municipal e deve propor os nomes de João Alberto, Gastão Vieira, Max Barros e Pedro Fernandes como alternativas para o pleito de 2012.
     Segundo o presidente do diretório municipal, deputado Roberto Costa, os peemdebistas de São Luís não farão aliança com o prefeito João Castelo em função e vão para a disputa tendo como sustentação o desempenho do governo na capital.
Confirmado
     Embora tenha tido seu nome rifado pelos dirigentes do PMDB municipal, o deputado Bira do Pindaré voltou a confirmar ontem sua pré-candidatura a prefeito de São Luís, durante entrevista à TV Assembleia.
     O parlamentar acredita que o bom desempenho que teve na capital na eleição que disputou para o Senado da República em 2006, quando foi o mais votado,  poderá se repetir numa provável candidatura a prefeito em 2012. 
Briga de titãs
     O processo de sucessão interna no PSB  foi deflagrado e promete se transformar numa disputa de gigantes entre os deputados Ribamar Alves e Marcelo Tavares.
     A eleição que definirá o novo comando partidário socialista está prevista para novembro, mas desde agora os dois candidatos já estão no corpo a corpo.
Deficientes
     O deputado Jota Pinto vai sugerir à governadora Roseana Sarney a criação de uma secretaria especial para  tratar dos portadores de deficiências do Estado.
     Pinto esteve reunido semana passada com representantes dos portadores de necessidades especiais e prometeu se empenhar pela criação do órgão.

1 Comentário

  1. Anônimo disse:

    O Maranhão tem uma grande perda com a morte do Ex-governado Jackson Lago, homem integro, reto, lutador e bastante corajoso. Que não se rendeu as praticas ilicitas da familia Sarney. Vencendo com dignidade a atual governadora Rosengana Sarney.

    Que o seu sucessor venha toma-lo como exemplo de liderança e derrubar essa familia que é um verdadeiro câncer no Maranhão.

Deixe o seu comentário!

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

"Bolsonarismo lidera em São Luís com Braide", destaca mídia nacional
Rubens e Honorato reúnem movimentos sociais para debater propostas para o segmento
Quase metade do eleitorado não aprova apoio de Bolsonaro em São Luís
Deputado levanta suspeita e diz que pesquisa do Ibope foi manipulada
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz