29 de junho de 2017

Redação: (98) 98205-4499

29/06/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Isolado e sem futuro, Roberto Rocha já pensa em fazer caminho de volta

Isolado e se credibilidade, o senador Roberto Rocha quer voltar para o grupo que o elegeu, mas enfrenta resistência

Roberto Rocha, também conhecido como “Asa de Avião”, está arrependido de ter traído o grupo que lhe entregou na bandeja um mandato de senador da República, mesmo sem ele merecer, e já ensaia fazer o caminho de volta. Para tanto mandou um emissário sondar o novo presidente estadual do PT, Augusto Lobato, sobre a possibilidade de um encontro para tratarem do processo de reaproximação.

Segundo informou o emissário do senador, Rocha estaria disposto a fazer o caminho de volta e gostaria de conversar sobre a possibilidade de reaproximação. O dirigente do Partido dos Trabalhadores, no entanto, fez ouvido de mercador, se desculpou e deixou o interlocutor falando sozinho, o que significa dizer que a proposta de reaproximação não sensibilizou por conta do histórico de traição.

O senador é visto com desconfiança porque traiu o governador logo após ser diplomado, quando se lançou candidato ao Governo do Estado em 2018 e passou a conspirar contra a reeleição do prefeito Edivaldo Holanda, o político que lançou seu nome ao Senado e chegou até se indispor com o grupo para manter sua indicação, tendo como recompensa a traição de Rocha que tentou empurrar seu filho de vice na chapa e acabou levando o PSB para outra coligação.

Mais recentemente se reaproximou da oligarquia Sarney, seu berço de origem, e sonha em formar uma frente tendo ele como candidato. Os sarneistas, no entanto, que já o conhecem de longas datas, também parece que não estão dispostos a embarcarem na canoa furada de uma candidatura sem a menor perspectiva e com o candidato com um histórico nada recomendado. Rejeitado, Roberto hoje encontra-se igual cachorro quando cai de caminhão de mudança.

Isolado e sem credibilidade, o senador traíra agora quer voltar. O problema é que ninguém no grupo que o elegeu quer de volta, justamente por falta de confiança, pois trata-se de um traidor contumaz com ambições pessoais que não encontram ressonância na população e muito menos na classe política que levou mais de quarenta anos para varrer o sarneismo do Maranhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina