Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Flávio Dino propõe um novo modelo de governo para o Maranhão

Em entrevista à Rádio Capital, o presidente da
Embratur defendeu políticas regionais para incentivar crescimento igualitário
no estado

“É preciso olhar para os problemas do Maranhão com
coragem para encará-los e corrigi-los, sem mentir ou esconder os problemas que
existem”, disse Flávio Dino, ao apontar iniciativas que podem ajudar a reverter
os baixos índices socioeconômicos apresentados pelo Maranhão ao longo dos anos.
Para ele, é necessário um novo modelo de desenvolvimento para o estado, que
seja baseado nas potencialidades do Maranhão e do povo maranhense.

Em entrevista à Rádio Capital na manhã desta sexta
(22), Flávio Dino destacou como alguns pontos para o desenvolvimento do
Maranhão o investimento em setores como mudança no modelo educacional do
Maranhão, a saúde pública, produção e indústria.
Dino defende a regionalização da universidade
estadual, para que ela seja distribuída em cinco ou seis regiões do estado.
“Precisamos de uma universidade em cada região. É preciso qualificar a
mão-de-obra maranhense para que o nosso povo seja o beneficiário dos melhores
empregos. Não adiantam grandes investimentos se os melhores empregos não ficam
com os maranhenses, que não têm oportunidade de avançar nos estudos,”
enfatizou.
Com a descentralização da educação, Flávio Dino
propõe que seja amenizado outro problema do estado: o déficit de médicos no
interior do Maranhão. Segundo estudo do Conselho Federal de Medicina, o
Maranhão tem o segundo menor índice de médicos por habitante, e a maioria deles
está concentrada na capital, São Luís.
“Neste instante em que estamos aqui conversando, há
pelo menos 150 municípios sem médicos para atender a população. E este é um
problema que envolve a centralização da educação. Como ter médico suficiente em
217 municípios com apenas dois cursos de medicina para um estado das dimensões
do Maranhão?”, refletiu.
Política
Na manhã deste sábado (23), Flávio Dino participa
de ato político do PDT em Imperatriz. Na pauta, a discussão de propostas para
desenvolvimento da região a partir de um movimento de oposição ao modelo
oligárquico implantado há 50 anos no Maranhão. A mudança de prioridades, tendo
como foco a população e o incentivo às potencialidades de cada região.
“Amanhã começamos essa caminhada de discussão do
Maranhão em Imperatriz. É como se fosse um ponto de partida na ampliação da
discussão de um novo modelo de governança para o estado. Um governo que
trabalhe, de fato, para o povo e não seja apenas de palanque”. Entre
outras lideranças da região, estarão presentes os deputados estaduais Valéria Macedo
e Carlinhos Amorim (ambos do PDT), o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha
(PSB), o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e os deputados federais
Simplício Araújo e Domingos Dutra.
Segundo Flávio, o movimento reúne lideranças
políticas, comunitárias, movimentos sociais e sociedade civil na discussão de
um novo modelo de governo para o Maranhão. Discutir o desenvolvimento da região
sul do Maranhão, bem como as demais regiões do estado é um passo importante
para que cada localidade seja pensada de acordo com suas potencialidades e não
à mercê de promessas de grandes projetos que não trazem benefícios concretos à
população que mais precisa.
“Como ficar a vida toda sufocado por um modelo que
nos governa há 50 anos, mas que não consegue resolver os problemas reais do
povo maranhense? Como ficar o resto da vida vendo sempre o Maranhão nas últimas
posições dos rankings, sendo citado como exemplo negativo nos jornais
nacionais? Não é isso que o Maranhão merece e não é isso que o Maranhão é. Ele
é mais que esse sistema de poder coronelístico que se instalou em nosso
estado,” refletiu.
Oposição unida
Questionado pelos entrevistadores Renato Sousa e
Renato Sousa Júnior sobre a atual conjuntura do grupo de oposição, Flávio Dino
destacou o sentimento de unidade que existe entre os partidos que apoiam uma
mudança no modelo de governo estadual. “O que existe é uma tentativa de criar
intrigas por parte de nossos adversários, para escamotear problemas que eles
possuem. Mas isso em nada tem atrapalhado o nosso senso de união em busca de
soluções para o nosso estado”.
Flávio Dino defendeu, ainda, a unidade da oposição
nas eleições de 2014. Perguntado se seria ele o candidato ao governo do estado
de oposição ao grupo Sarney, Flávio respondeu colocou seu nome à disposição
para a disputa e que é pré-candidato ao governo do estado, mas que, caso seja
decidido que outro nome seja o mais apto para a disputa, ele o apoiará. “Não só
apoiarei, como darei meu voto e farei campanha para o candidato escolhido pelo
nosso campo”.
Recordes no turismo
Como presidente da Embratur (função que ocupa há um
ano e meio), Flávio Dino tem acumulado bons resultados reconhecidos nacional.
Este ano, a Jornada Mundial da Juventude (evento promovido pela Igreja
Católica) deverá trazer ao Brasil pelo menos 400 mil turistas estrangeiros.
“Este deve ser o primeiro evento mundial comandado pelo novo Papa, que deve ser
eleito em breve, onde teremos mais de dois milhões de jovens no Rio de Janeiro.
Precisamos aproveitar este momento para divulgar outros destinos do Brasil,
entre eles o Maranhão, que tem atributos turísticos únicos,” disse.
A possibilidade de São Luís figurar como sede de
treinamento de uma das seleções que disputarão a Copa do Mundo também foi
lembrada. Junto com esta possibilidade, São Luís e Barreirinhas estão incluídas
na Rota das Emoções – itinerário sugerido pela Embratur aos turistas que
visitarão Fortaleza (a uma hora de voo de São Luís) durante a Copa do Mundo de 2014.
A Embratur tem mantido diálogo permanente com os secretários de turismo Jura
Filho (estadual), Lula Fylho (São Luís) e Sérgio XXX (Barreirinhas) para
incrementar a vinda de turistas estrangeiros ao Maranhão.
“A ideia é fazer com que o Maranhão participe desse
ciclo virtuoso que o Brasil tem apresentado no turismo internacional. Temos
diálogo permanente com 18 países e a Embratur gere mais de R$ 200 milhões
anuais em políticas públicas para fazer com que o turismo internacional cresça
no país, incrementando a economia brasileira” destacou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Edivaldo Holanda Junior visita lideranças do Baixo Parnaíba
Flávio Dino entrega Sagrima ao PT e se afasta de Josimar de Maranhãozinho
Maranhão perderá R$ 740 milhões por ano com mudança do ICMS sobre combustíveis
Reportagem do UOL destaca Edivaldo Holanda Junior como um dos principais nomes à sucessão estadual no Maranhão em 2022
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz