27 de junho de 2017

Redação: (98) 98205-4499

27/06/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Fábio Gentil contrata show de Wesley Safadão por meio milhão, mas alega falta de recursos para a saúde de Caxias

Pegou mal para o prefeito de Caxias, Fábio Gentil (PRB), ter anunciado o show do cantor cearense Wesley Safadão para o aniversário de 181 anos de emancipação política da cidade em agosto, ao mesmo tempo em que alega falta de recursos para gerir a saúde municipal e mantém o Hospital Geral da Cidade com as portas fechadas.

A gafe repercutiu nas redes sociais e teve internauta que comparou o cachê que será pago ao músico – de meio milhão de reais – com “troco de pão” para a saúde de Caxias.

“Esse dinheiro não ta fazendo falta não, porque a Prefeitura Municipal de Caxias vai fazer show de aniversário da cidade com um dos artistas mais caros do país, Wesley Safadão, cujo cachê girava em torno de meio milhão de reais. Ou seja, R$ 500 mil é troco de pão para a saúde de Caxias!”, reclamou a internauta Anele de Paula.

Gentil vem tentando jogar a culpa na crise da saúde municipal em Caxias no governador Flávio Dino, alegando corte de repasses estaduais para o setor no valor de R$ 18 milhões. No entanto, dados do Portal da Transparência confirmam que só em 2017, o governo do Maranhão já repassou mais de R$ 24 milhões para a saúde de Caxias. Além das verbas estaduais, a Prefeitura Municipal de Caxias recebe ainda um aporte mensal de R$ 5 milhões federais para a manutenção de serviços de saúde na cidade.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, chegou a desafiar Gentil a provar a acusação de que teria havido cortes e também vir a público mostrar quanto a Prefeitura gasta com o setor.

Com base em dados orçamentários, Carlos Lula frisou ainda que Caxias é um dos municípios que mais recebem recursos estaduais na área da saúde. O secretário também afirmou que a gestão estadual se dispôs a custear e a gerenciar integralmente a Maternidade Carmosina Coutinho na cidade, o que representaria uma economia mensal de R$ 1,5 milhão para a prefeitura de Caxias.

Para estranhamento do próprio Carlos Lula, a proposta do governo do Estado foi negada pelo município.

Enquanto Fábio Gentil gasta meio milhão dos cofres públicos municipais para pagar o salgado cachê do forrozeiro Safadão, a população caxiense sofre com a precarização dos serviços de saúde no município e – ironicamente – só vem recebendo atendimento no Hospital Macrorregional de Caxias, gerido pelo governo estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina