9 de junho de 2017

Redação: (98) 98205-4499

09/06/2017 -

Jorge Vieira -

0

Deputado condena divulgação de foto do dirigente do PSDC fardado de presidiário

Antonio Aragão foi preso após ser flagrado com a mão na “massa”

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), ex-secretário de Segurança do Estrado, fez nesta quinta-feira (8) um estranho pronunciamento no qual denunciou uma suposta “ditadura do judiciário”, por conta das delações da Lava Jato, e criticou a prisão e divulgação das fotos do presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania, Antonio Aragão, vestido de presidiário, após ser preso em flagrante pela Polícia Federal desviando recursos da saúde pública do Maranhão.

O parlamentar surpreendeu plenário e galeria por ser policial federal e criticar a forma como o dirigente d PSDC, flagrado com uma montanha de dinheiro desviado de um dos setores mais carentes do Estado, foi exposto na mídia. Cutrim condenou a exposição da fotografia de Aragão vestido com uniforme amarelo, bastante divulgada pelos blogs nesta quinta-feira (8).

“Eu olhava nos blogs, ele de frente, de costa e com farda de presidiário. A penitenciária não tem esse poder; o Ministério Público não tem esse poder; a Polícia não tem esse poder. Aquilo ali é uma tortura psicológica contra a sua família que depois vai buscar direitos morais”, observou Cutrim.

Para o deputado “nós não podemos aceitar que uma pessoa presa, cautelarmente, possa ser execrada publicamente, porque nem sequer, começou a instrução do processo. Eu não estou dizendo se ele está certo ou não, porque eu não conheço o fato, e eu não sou amigo dele para defender causa, eu não conheço o trabalho. O que eu conheço é o hospital de Carutapera, que para mim ele presta um bom serviço a região”, acentuou Raimundo Cutrim.

Aragão foi preso no final da tarde de sexta-feira  uma ação conjunta do Ministério Público Federal, Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União e da Receita Federal, o que levou ao sequestro de bens do acusado num total de R$ 12 milhões.

Antes de defender um empresário corrupto, sem escrúpulos, capaz de desviar recursos da saúde pública num estado carente de atendimento, que este meliante está vestido de presidiário, porque é presidiário e deve ser tratado como qualquer outro marginal.

Só para clarear ao deputado, a operação que levou Aragão para Pedrinhas apreendeu cerca de R$ 700 mil em espécie, sendo que foram R$ 450 mil apreendidos no IDAC, R$ 85 mil no flagrante e mais R$ 90 mil em uma residência. Queria o que deputado? Que ele fosse apresentado como cidadão de bem?

1 comment on “Deputado condena divulgação de foto do dirigente do PSDC fardado de presidiário”

  1. PANGAREDOITAPECURU disse:

    DEPUTADO ESTÁ COM PENINHA DESTE CIDADÃO É PORQUE NA CERTA ESTEVE RECEBENDO DOAÇÕES PARA SUA CAMPANHA ELEITORAL E COMO NÃO PODERIA SER DIFERENTE SE ACHA PREOCUPADO COM O QUE PODE VIR NA SUA DELAÇÃO PREMIADA.
    NA VERDADE O FATO DE SE VESTIR A ROUPA AMARELA DA PENITENCIARIA NO ATÉ ENTÃO SUSPEITO, NÃO DENIGRE SUA IMAGEM + O FAZ REFLETIR EM COMO TUDO PODERIA TER SIDO DIFERENTE SE ELE NÃO TIVESSE ENTRADO NESTE BONDE.
    DINHEIRO É MUITO BOM, QUANDO É DE ORIGEM LÍCITA E FRUTO DE UM TRABALHO VERDADEIRO E JUSTO, QUANDO ISTO NÃO OCORRE É ALMADIÇOADO E SÓ TRAZ PROBLEMAS AO SEU DETENTOR.
    O BRASIL AOS POUCOS ESTÁ MUDANDO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina