Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Braide derrete em todas as pesquisas e vê chance de vitória em um turno escorrer pelos dedos

O candidato a prefeito de São Luís pelo Podemos, Eduardo Braide, mantém a liderança de todas as pesquisas de intenção de voto divulgadas até aqui. O deputado federal carrega consigo os “créditos” da eleição de 2016, que o fez o deputado federal mais bem votado de São Luís em 2018 e, até então, favorito para ganhar a disputa deste ano.

Para ter tempo de TV e visando uma vitória ainda no primeiro turno, o deputado federal fez alianças com o PSDB, do senador agora bolsonarista Roberto Rocha e com o PSD do deputado federal Edilázio Júnior, genro da desembargadora Nelma Sarney. Todos estes opositores do governador Flávio Dino. Para tal, teve de atuar para tirar da disputa o até então segundo colocado Wellington do Curso.

No entanto, as alianças que poderiam garantir a Braide uma vitória fácil no primeiro turno estão tirando dele a chance. Constantemente criticado por adversários por sua ligação com o presidente Jair Bolsonaro e com a família Sarney, Braide vem derretendo nas pesquisas.

Em pesquisa do instituto Prever ( MA-04571/2020), de 4 de julho, Braide registrava 50,1% das intenções, enquanto na DataIlha (MA-00027/2020), do dia 22 do mesmo mês, o percentual estava em 40,1%. Mesmo índice apontou em 25 de julho a JPesquisa (MA-02519/2020). No primeiro levantamento de agosto, dia 4, o instituto DataM (MA-07724/2020) registrou Braide mais um degrau abaixo: 39,7%.

Nas pesquisas divulgadas em setembro, como da TV Guará/Econométrica (MA-06272/2020), Braide voltou a respirar e alcançou 47,3% das intenções em levantamento divulgado no dia 30, cenário no qual a disputa seria definida em primeiro turno.

Entretanto, de acordo com o levantamento DataIlha/Band (MA-04987/2020), Braide voltou a apresentar tendência de queda e registrou 39%. A tendência foi confirmada na pesquisa TV Guará/Interpreta, divulgada no último dia 26, que apontou uma queda ainda maior, com Braide com apenas 35,1%.

Além de suas alianças bastante questionáveis, o desempenho em debates e sabatinas – que o levaram ao segundo turno em 2016, agora jogam contra o candidato do Podemos. Carregar a pecha de ser candidato de Bolsonaro também pesa muito contra. Na última pesquisa do Datailha, publicada dia 21, por exemplo, 61,9% dos ludovicenses disseram que rejeitam a gestão de Bolsonaro. E a disputa de 2020 é bem mais qualificada do que em 2016.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Roseana Sarney contrata pesquisa para tomar decisão sobre 2022
Edivaldo já possui agenda de visitas ao interior do Estado
PT repete sua trajetória de rachas em eleições majoritárias no Maranhão
Ataque a jornalistas da Globo pode ter sido encomendado por políticos
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz