Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Bastidores da política do estado vão fervilhar em 2021

O governador Flávio Dino, conforme ele mesmo revelou, vai aproveitar o ano de 2021 para preparar as bases da aliança que pretende liderar visando as eleições de 2022. Dino quer evitar que ocorra o mesmo que aconteceu nas eleições municipais de 2020 quando setores que integram a base de sustentação do seu governo não cumpriram acordo e acabaram dando a vitória para o adversário no principal colégio eleitoral do Estado.

O governador foi enfático ao afirmar que vai se desincompatibilizar do governo em abril de 2022 para encarar as urnas. Até lá serão um ano e três meses para arrumar a casa, deixar tudo pactuado, com chapa completa para governador, vice, Senado e deputados, o que vai demandar muita conversação com os líderes de partidos que formam a base política da aliança que sofreu abalo na eleição municipal deste ano que está ido embora.

“Provavelmente devo concorrer às eleições e, por imperativos legais, devo deixar o governo em abril de 2022. Temos uma longa estrada até lá, são praticamente 15 meses pela frente. Então, minha intenção é deixar tudo pactuado no que se refere a Governo, vice-governador, Senado, chapas, ao longo de 2021, para que a gente entre em 2022 com a casa arrumada”, disse o governador.

Pelo que se pode deduzir das declaração do governador, o ano que está chegando será fundamental para a construção do pacto de sua base política a fim de evitar desvios e assegurar a manutenção do grupo no comando político do Estado, seja com o atual vice-governador Carlos Brandão ou outro nome que surja do consenso, mas o essencial é que toda base esteja unida em torno do objetivo.

Foi a primeira vez que o governador falou sobre sua própria sucessão, assim como pela primeira vez revelou os movimentos que pretende realizar no ano que está chegando para pactuar um acordo que evite disputas internas que possam provocar danos a aliança que lhe concedeu duas sucessivas vitória e ajudou a derrubar do poder no Maranhão a oligarquia mais longeva do país.

Com a confirmação de que Dino deixará o comando do Estado no início de 2022, sem dúvida, o projeto do vice Carlos Brandão se fortalece, até porque só restará a ele duas opções: concorrer ao governo ou ficar até o final do mandato para ajudar eleger seu sucessor. Essa questão, no entanto, é tão delicada que até o vice evita tocar, costumar apenas dizer que é assunto para ser discutido mais na frente.

Pelo tom das conversas, 2021 será um ano de intensa movimentação nos bastidores da políticas e neste jogo de preparação para as eleições de 2022, o governador chamou para perto os deputados federais Márcio Jerry e Rubens Júnior, dois aliados com quem mais se identifica.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

PT vai reivindicar participação na chapa majoritária do grupo de Flávio Dino, diz Augusto Lobato   
Aliado do presidente, Roberto Rocha tenta desviar atenção da CPI da Covid
"Chega de falar bobagem e de negligência", diz Dino ao cobrar que Bolsonaro destrave com China liberação de insumo da vacina
Lula seguirá Flávio Dino no Maranhão
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz