15 de novembro de 2017

Redação: (98) 98205-4499

15/11/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Aprovado projeto de Lei do deputado Bira do Pindaré que institui o dia da Balaiada

A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou por unanimidade o Projeto de Lei que institui a data 13 de dezembro como o Dia da Balaiada, o maior movimento popular do Maranhão que referenciou grandes lideranças como Negro Cosme. Autor da iniciativa, o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) subiu a tribuna para destacar a importância de fazer esse resgate para a identidade e história do Maranhão.

Não havia, segundo destacou o parlamentar, nenhuma data em referência à Balaiada no calendário oficial do Maranhão. “Nós temos até a data que se refere ao Dia da Adesão do Maranhão à Independência, mas não temos sobre a Balaiada, que foi o maior levante popular, percorrendo diversos municípios até chegar a Caxias. Todos esses municípios foram mobilizados, formando um exército de pessoas que eram escravizadas na época, negros e negras, liderados por Negro Cosme, se levantaram contra o Regime Colonial da época”, contou.

Para o socialista, ter um dia dedicado à Balaiada é resgatar a história do povo maranhense. Ele acrescentou que houve diversas revoltas no Brasil, e que a maior que existiu no estado do Maranhão foi a Balaiada.

“Compreender a nossa história significa também entender o nosso presente e nos preparar para o futuro. Um povo sem história é um povo sem identidade, nós não podemos esquecê-la. Por isso que é tão importante a decisão que tomamos aqui hoje, por unanimidade, nesta Casa que vai agora à sanção do Governador. Uma medida simples que não tem custo nenhum, não tem despesa alguma, apenas cria uma data que reverencie esse levante que foi o maior de toda a nossa história”, afirmou.

Bira adiantou que na data será realizada uma sessão solene para celebrar a Balaiada, e que serão convidados representantes dos diversos municípios que estão no roteiro da Balaiada. Ele defende que esse roteiro deveria inclusive ser um roteiro turístico para ser um livro aberto para quem quiser conhecer.

“Você vai a Nina Rodrigues e ouve falar da Balaiada, você vai a Vargem Grande e você ouve falar da Balaiada, você vai a Itapecuru, a mesma coisa, você vai a Caxias, enfim, em todas essas cidades temos referência forte ao movimento da Balaiada. Nada mais adequado do que a gente resgatar essa história”, concluiu ao agradecer o apoio a todos os parlamentares por entenderem e aprovarem a proposição por unanimidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina