Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Aliados tentam criar narrativa sobre as ligações entre Weverton e Bolsonaro

Caiu como uma bomba a notícia de que o senador Weverton Rocha (PDT) retirou sua assinatura da CPI do MEC, a pedido do Palácio do Planalto. Nos bastidores da política maranhense, ele já é tratado como candidato “BolsoLula”, aquele que em Brasília atende aos interesses do presidente, e no Maranhão diz ser amigo de Lula.

Aliados do pedetista estão tentando, a todo custo, criar uma narrativa para defender o indefensável. Weverton, inclusive, tem sido alvo da imprensa nacional por ser um senador de um partido de esquerda, mas que, estranhamente, retirou a assinatura da CPI que visa apurar irregularidades no Ministério da Educação.

Weverton chegou a exaltar o pastor Gilmar Santos, uma das figuras centrais do “bolsolão do MEC“, em vídeo que foi apagado das suas redes sociais.

“O pastor Gilmar, que é maranhense e já está há quase 40 anos em Goiás, já rodou o mundo e todos os estados do Brasil pregando a palavra, e São Luís está tendo a honra hoje de recebê-lo com todos os líderes de sua congregação para participar do lançamento da Bíblia. Obrigado, pastor, e parabéns por mais uma obra que o senhor oferece a toda a sociedade”, disse Weverton na ocasião.

Para atender a Bolsonaro e tentar evitar a instalação da CPI que pretende investigar corrupção no Ministério da Educação, onde dois pastores intermediavam liberação de recursos para construção de creches e escolas nos municípios mediante pagamento de propina,  o senador do PDT rasgou até a principal bandeira de luta do partido: a educação, tão defendida por Leonel Brizola e Darci Ribeiro.

É por isso que as várias “coincidências” entre o pedetista, o “Bolsolão do MEC” e a família Bolsonaro tem incomodado tanto os “fogueteiros”, que agora tentam encontrar uma justificativa para a aliança até então secreta do senador que se diz de esquerda e amigo de Lula, mas que nos bastidores do poder se abraça com presidente miliciano de extrema direita e defende seus interesses. Nos quatro anos como senador, não existe registro de nenhum discurso do pedetista contra o governo e suas tentativas de destruir as instituições bastiões da democracia.

“Meu Preto” pisou na boa, ficou muito feio argumentar que a retirada do apoio a CPI foi para preservar os bons pastores, pois se preserva o que bom eliminando o que não presta. E os dois pastores pilantras que o senador não quer investigar suas relações com o Bolsonaro e o ex-ministro Milton Ribeiro deveriam servir de exemplo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Desempenho pífio de Roseana Sarney afunda o MDB no Maranhão
Weverton Rocha tem derrota humilhante; campanha ostentação não vingou
Edivaldo em segundo lugar na disputa para o Governo do Maranhão, aponta pesquisa Percent
Núbia Dutra é vítima de Fake News; candidatura de deputada federal já foi deferida
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz