30/09/2014

Prefeito Edivaldo destacou o empenho da administração municipal
para ampliar as ações na área da assistência social
O prefeito Edivaldo entregou nesta terça-feira (30) o novo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Cidade Operária, o prédio foi completamente reformado e garantirá maior qualidade ao atendimento. Este é o primeiro Cras da capital que passará a funcionar em sede própria da Prefeitura. Na ocasião, o prefeito anunciou que está trabalhando para substituir todas as atuais unidades alugadas do Cras por sedes próprias, com estrutura adequada aos serviços prestados.

Edivaldo frisou o empenho da administração municipal para ampliar as ações desenvolvidas na área da assistência social. “Nossa meta é avançar cada vez mais na área social e a entrega desse Cras marca mais um compromisso da nossa gestão, para oferecer assistência social à comunidade da Cidade Operária, área pela qual tenho muita estima”, disse o prefeito Edivaldo.

O Cras da Cidade Operária estava em condições precárias e ganhou melhorias em todas as suas instalações físicas, com troca da fiação elétrica, recuperação da rede hidráulica, reforma da quadra poliesportiva, instalação de portões novos, criação de rampas de acessibilidade, jardinagem e nova pintura. A unidade disponibiliza agora uma estrutura de primeira qualidade, garantindo acolhimento de excelência e conforto à população.

A secretária da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande, enfatizou a importância de um endereço fixo do Cras para o atendimento da comunidade. “Com sede própria, os serviços e programas de assistência social oferecidos serão fortalecidos, num espaço de qualidade, bem estruturado e com uma equipe técnica especializada e comprometida”, afirmou.

Os beneficiários dos programas e serviços do Centro da Cidade Operária contarão com salas de atendimentos particularizados, sala de atendimento psicossocial, compartimentos para cadastro único (programas sociais), serviço de convivência e quadra poliesportiva. Na unidade também foi implantado um Centro de Acesso à Tecnologia para Inclusão Social (Catis).

A unidade possui cerca de cinco mil famílias referenciadas e presta atendimento a cerca de mil famílias por ano. Os beneficiários podem usufruir dos programas e serviços socioassistenciais oferecidos pela Prefeitura. O Cras da Cidade Operária abrigava o Centro Social Urbano (CSU) do bairro, em terreno de propriedade da Prefeitura. A gestão incorporou toda a estrutura para o funcionamento pleno do Cras.

Durante a entrega do Cras, o prefeito lembrou outras ações que estão sendo realizadas pela Prefeitura na região da Cidade Operária, como as obras de reforma e ampliação do Socorrão II, regularização fundiária na região, a construção da maternidade, do Circo-Escola e da creche, entre outros benefícios. O prefeito anunciou ainda que diversos projetos de infraestrutura viária serão iniciados nas ruas do bairro.

A solenidade contou com apresentações artísticas de crianças beneficiárias do Cras e de jovens participantes do Circo-Escola. O adolescente Rubens Barros Júnior, 14 anos, usuário do Cras do Bairro de Fátima, entoou o cântico de Louvação a São Luís. “A assistência que o Cras nos presta é muito importante para o nosso desenvolvimento como pessoa”, relatou o adolescente.

Participaram da solenidade de entrega do Cras, os vereadores Batista Matos (PPS), Anderson Martins (PRB), Marquinhos (PRB), Pavão Filho (PDT), Barbosa Lages (PDT), Chaguinha (PSB); além dos secretários municipais Lula Fylho (Turismo), Andréia Lauande (Criança e Assistência Social), Diogo Lima (Urbanismo e Habitação), Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos), Robson Paz (Comunicação), Fátima Ribeiro (Segurança Alimentar), o presidente do Instituto Municipal de Paisagem Urbana, Luís Carlos Borralho, entre outras autoridades.

REVITALIZAÇÃO

Durante a entrega do Centro, a coordenadora do Cras da Cidade Operária, Mariana Coelho, fez um relato emocionado sobre a situação de degradação pela qual passava a unidade. Ela destacou o processo de revitalização do espaço físico para garantir um atendimento de qualidade aos usuários da unidade. Ela contou que muitos idosos, que tinham problemas de saúde e de locomoção, deixaram de participar das ações assistenciais do Cras.

CRAS

O Centro de Referência da Assistência Social (Cras) é uma unidade pública estatal localizada em áreas de vulnerabilidade social que desenvolve o Programa de Atenção Integral as Famílias (PAIF), atendendo preferencialmente famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), através de serviços socioassistenciais, encaminhamento da população para a rede de proteção social local e para acesso a outras políticas públicas.

Além do acompanhamento socioassistencial das famílias em cada território referenciado, o Cras também é responsável pelo fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários e pela articulação de ações com as organizações governamentais e não-governamentais nas áreas de atendimento onde está instalado.
Faltando apenas quatro dias para as eleições 2014, são fortes os comentários nos bastidores políticos sobre o estrago que as denúncias infundadas contra Flávio Dino fizeram na campanha do candidato ao Senado Federal, Gastão Vieira.

Analista políticos observam que as pesquisa Exata/TV Guará/Fiema e Data M, divulgadas no último final de semana, comprovam a queda de Gastão, que vinha se mantendo na frente, embora empatado tecnicamente com Roberto Rocha, e a subida do candidato da coligação Todos pelo Maranhão.

Diante do resultado das últimas sondagens, as mesmas fontes advertem que as tentativas de desestruturar a campanha de Flávio Dino ao governo do estado têm se tornado um verdadeiro tiro no pé para os candidatos da coligação “Pra frente, Maranhão”.
Após oito anos fechado e outros cinco em reforma, a Governadora do Maranhão reinaugurou, nesta segunda-feira (29), o Hospital PAM Diamante. O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), durante os quase quatro anos do atual mandato vinha denunciado diuturnamente o descaso da Governadora com a saúde Pública e com a “reforma” do PAM Diamante.
O parlamentar inclusive utilizou inserções na Propaganda Eleitoral Gratuita para denunciar o abandono do Hospital. Em um breve pronunciamento após a reinauguração, a gestora afirmou que não terá tempo para terminar a obra por completo e, portanto, deixará os acabamentos para seu sucessor.

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, Bira do Pindaré criticou duramente a Governadora pela demora na reforma, ressaltou que a população de São Luís ficou prejudicada e sem atendimento por muitos anos, enquanto era anunciada com pompa a construção de 72 hospitais, que nunca foram totalmente concluídos, pelo interior do Maranhão.

“Nós temos relatos de muitas pessoas que procuram essas unidades e não encontram funcionamento. Ou porque não tem médico, ou porque não tem um medicamento. Então, a transformação na saúde pública do Maranhão é uma grande enganação. Não existe efetivamente. O povo do Maranhão continua sendo obrigado a se espremer nas filas do Socorrão em São Luís, porque não tem as unidades regionais de alta complexidade no interior”, protestou Bira.

O socialista destacou a triste realidade das pessoas que moram no interior do Maranhão. Não existe atendimento ortopédico em cidades como Pinheiro, Chapadinha e Santa Inês. Os pacientes são transferidos para São Luís, ou até para Teresina, Belém ou Fortaleza, em casos extremos maranhenses procuram atendimento em Brasília ou Goiânia.

Para Bira, o Governo do Maranhão anunciou a reinauguração do PAM Diamante, na semana da eleição, para tentar justificar ações na área da saúde que não aconteceram no mandato da Governadora. “Este é o PAM que deveria estar aberto ao povo, mas infelizmente ficou cinco anos parado e agora fizeram a maquiagem e vão entregar alguma coisa para tentar justificar à população que o hospital está em funcionamento”, denunciou
Durante toda essa campanha, Flávio Dino reuniu importantes apoios em toda a sociedade maranhense. Entre ele, o dos evangélicos, que depositaram em Flávio a fé para mudar o Estado e melhorar as condições de vida do povo.
Flávio recebeu a adesão de várias denominações. Nos constantes encontros entre o candidato e as igrejas, foi firmado o compromisso de fazer uma parceria para projetos sociais e humanitários.
A confiança mútua foi tão grande que em agosto os evangélicos lançaram a Campanha Sou Cristão, Voto Flávio Dino. Centenas de lideranças e milhares de fiéis vêm se mobilizando em torno da candidatura de Flávio.
Davi e Golias
Há cerca de duas semanas, Flávio esteve com pastores e lideranças em São Luís. Na ocasião, ele lembrou que a política e a religião podem ser parceiras para ajudar na transformação. “Sou uma pessoa que tem muita fé”, afirmou, fazendo uma analogia com a história de Davi e Golias na Bíblia. “O Golias do Maranhão é esse quadro de pobreza, exclusão, negação de direitos básicos.”
“Eles têm escudo, lança e espada. Com órgãos de comunicação e todo o dinheiro do mundo. Mas temos fé para enfrentar Golias. Não é simples, mas juntos vamos enfrentando”, disse Flávio, sendo fortemente aplaudido pelos presentes.
Jovens                                    
A campanha de Flávio também foi engrandecida pela juventude evangélica. No início de setembro, Flávio esteve no lançamento do projeto Mais Atitude, uma iniciativa para conscientizar, engajar e politizar os jovens.
Nas cidades que têm percorrido nesta campanha, Flávio também vem se reunindo com líderes e representantes religiosos, reforçando ainda mais os apoios.
Esta última semana da campanha de Flávio Dino foi aberta com um café da manhã com pastores, missionários, obreiros e ministros da capital e do interior. Foi um ato para reafirmar a esperança e a confiança na vitória da Onda 65.

Marrapá

A oposição entrou com representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra o candidato a governador, Edinho Lobão (PMDB), o candidato a vice-governador, Arnaldo Melo (PMDB), o candidato a senador, Gastão Vieira (PMDB), e contra a governadora Roseana Sarney (PMDB), por conduta vedada, em razão da utilização de um ônibus escolar para o transporte de material de campanha no comitê da coligação Pra Frente, Maranhão, localizado no Turú.

O abuso foi denunciado no último sábado pelo jornal O Estado de São Paulo. Um vídeo obtido pela reportagem do Estadão mostra um veículo com a identificação do programa Caminho da Escola, do Governo Federal, sendo utilizado para espalhar propaganda eleitoral dos candidatos governistas.

Na representação, a coligação Todos pelo Maranhão argumenta que a governadora Roseana tem sido omissa na observância dos princípios que regem a Administração Pública, permitindo o abuso de poder político por parte dos seus aliados, destacando que ela já responde pela prática de conduta vedada em outras situações.

Os advogados da oposição entraram com pedido de liminar para suspender imediatamente o uso de veículos escolares pela campanha de Edinho e Gastão Vieira. A coligação também requer a aplicação de multa de R$ 5.320,50 a R$ 106.410,00 pelo cometimento da conduta ilícita.
No último domingo (28), foi a vez do litoral maranhense receber a caravana da mudança. O candidato a deputado federal, Rubens Pereira Jr. (PCdoB), o próximo governador do Maranhão, Flávio Dino, e o senador da mudança, Roberto Rocha, estiveram nas cidades de: Apicum-Açú, Serrano, Bacurí, Curupú e Mirinzal.

Centenas de carros e milhares de pessoas acompanharam a passagem da caravana e pularam ao som do passinho do 65. Esta foi a última passagem dos candidatos pelo litoral antes das eleições.
 
 



Kátia Maranhão, apresentadora do programa eleitoral do candidato a governador Edinho Lobão (PMDB), já foi capa da revista Playboy, na edição de abril de 1991.

Uma espécie de sósia da governadora Roseana Sarney (PMDB), usada para desferir ataques contra o oposicionista Flávio Dino (PCdoB), Kátia já chegou a apresentar o Casseta e Planeta, mas só ganhou notoriedade depois de mostrar a intimidade nas páginas da revista masculina.


Essa gosta de uma baixaria.

 

29/09/2014

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo, em nome de todos os servidores da Casa, lamenta e manifesta profundo pesar pela morte do jornalista Aldionor Salgado, acontecida neste domingo (28), em São Luís.

Atendendo solicitação do deputado Bira do Pindaré, o plenário da Assembleia fez um minuto de silencia em homenagem póstuma ao jornalista Aldionor Salgado e ao ex-deputado Wilson Neiva.   

Num emocionado discurso, Bira ressaltou as qualidade políticas e profissionais de Aldionor, vítima de uma câncer no pâncreas: "uso esta tribuna para render homenagem ao grande companheiro de caminhada. Perdemos um grande profissional, mas que deixou o seu legado”, observou o parlamentar.  

O deputado Othelino Neto também repercutiu a morte do ex-vereador, militante histórico do PDT, e se solidarizou com a família, “neste momento de extrema dor”.

Aldionor foi funcionário do Legislativo maranhense entre os anos de 2003 a 2007 e trabalhou na cobertura diária dos acontecimentos do parlamento estadual. Foi, também, secretário de Comunicação e vereador do município de São Luís, assessor de imprensa da 
Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e atualmente prestava assessoria especial à Ufma.

A Assembleia se solidariza com familiares e amigos do jornalista e reforça votos de fé e esperança de que Deus conforte-os neste momento de dor.




O prefeito Edivaldo visitou na tarde desta segunda-feira (29) o Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi), no Filipinho. O Centro atende público com idade a partir de 60 anos e possui uma média de 450 atendimentos por dia e cerca de 50 mil atendimentos por ano. Na ocasião, o prefeito assegurou que dará continuidade às ações desenvolvidas para a melhoria do atendimento a pessoas da terceira idade.

“Estamos hoje nesta visita ao Caisi conversando com os idosos para melhorarmos ainda mais o atendimento e os serviços aqui oferecidos”, disse o prefeito. Acompanhado da primeira dama, Camila Vasconcelos, dos secretários Helena Duailibe (Saúde) e Robson Paz (Comunicação), ele foi recebido com entusiasmo pelos idosos atendidos no Caisi, que integra os serviços da rede municipal de saúde.

A visita fez parte da programação da Semana Nacional do Idoso. O Caisi conta com uma equipe multidisciplinar formada por 85 profissionais das áreas de geriatria, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, educação física, terapia, clínica geral e serviço social.

Para a secretária de Saúde, Helena Duailibe, o Caisi tem facilitado a interação entre pessoas idosas. “Isso mostra o valor do idoso para a sociedade. Todos que procuram o Caisi procuram o bem estar. Muitos colocam isso e passam a se sentir muito melhor aqui. Podemos dizer que esta é a sua segunda casa”, destacou Helena Duailibe.

O trabalho do Caisi tem sido desenvolvido em conjunto com o Conselho Municipal do Idoso, Promotoria do Idoso e Defensoria Pública. “Esse é um trabalho realizado em rede, com ação direta da Secretaria Municipal de Saúde”, resume a secretária Helena Duailibe.

A diretora do Centro, Fabíola Medeiros, destacou o serviço de assistência domiciliar, no qual o doente que não tem condições de locomoção é atendido por médico geriatra, fisioterapeuta e enfermeira em sua própria residência. “Nestes casos, nossa equipe vai até a casa assistir o idoso até que este melhore e seja encaminhado para uma unidade de saúde”, explicou a diretora.


Na próxima quarta-feira (1º), os idosos cadastrados no Caisi irão participar da IV Feira de Valorização da Pessoa Idosa, promovida pelo Centro Integrado de Apoio e proteção contra violência da Pessoa Idosa, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. O Caisi está inserido no distrito municipal de saúde do Coroadinho e o atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30.
O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) lamentou e registrou, na sessão desta segunda-feira (29), que o Sindicato dos Professores de Presidente Sarney teve sua porta arrombada, neste último final de semana. Homens reviraram os armários, jogaram documentos fora e deixaram uma mensagem escrita no chão, dizendo que se os professores do Município, que estão parados há mais de um mês, não encerrassem logo a greve estariam sujeitos a serem assassinados.

Após a ação violenta, os professores do Município fizeram um boletim de ocorrência, tiraram várias fotos para denunciar ao Maranhão o que aconteceu em Presidente Sarney, simplesmente porque estão reivindicando os seus direitos e exigindo do Poder Executivo local que tome as providências e cumpra a lei que lhes garante os direitos de reposição salarial por meio do Plano de Cargos, Carreiras e Salários.

Othelino voltou a criticar, na tribuna, o prefeito de Presidente Sarney, Edson Chagas, que tem ameaçado, ultimamente, demitir os professores que não voltarem imediatamente às aulas. Segundo o deputado, ele usa a tática antiga do bom e velho coronel: “eu posso, eu mando, eu faço, eu arrebento e quem não me seguir, eu vou passar por cima”.

O deputado lembrou que o prefeito é arrogante e não é dado ao diálogo, por isso acha que por ser o chefe do Executivo pode tudo, além de não ter aprendido a conviver no regime democrático, apesar de ser formado em Direito, de ser advogado militante. O parlamentar disse que Edson Chagas parece que não aprendeu que, no Estado de Direito, precisa ser respeitado o contraditório, o direito de greve e, principalmente, os direitos das categorias e dos servidores públicos municipais.

Ato de violência - “É assim que se comporta o prefeito do município de Presidente Sarney, mas, apesar de tudo isso, o mais sério ocorreu no fim de semana. Não estou dizendo que isto tenha sido a mando do prefeito ou de algum aliado dele, mas é algo muito estranho que, justamente, no momento em que os professores estão em greve, em um clima de tensão com a administração municipal aconteça isso no Sindicato dos Professores”, disse Othelino Neto.

O deputado do PCdoB repudiou o ato violento contra o Sindicato dos Professores, que aconteceu durante a madrugada. Segundo o parlamentar, os professores, que estão ao mesmo tempo indignados, ficaram assustados com o episódio.

Othelino disse que vai apurar melhor essa história e pedir mais informações para responsabilizar aqueles que arrombaram o sindicato e ameaçaram os professores. “Espero que não tenha a participação do chefe do Executivo Municipal e de ninguém da administração porque, se tiver, a situação é ainda mais grave do que se pensa”, finalizou.



Design de NewWpThemes