Logo Blog
  • Jorge Vieira
  • 22/mar/2019

Márcio Jerry participa de ato contra a reforma da previdência

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) participou, na manhã desta sexta-feira (22), em São Luís, do ato contra a reforma de Jair Bolsonaro (PSL). Intitulado “Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência Social”, a mobilização aconteceu em diversas cidades do Brasil.

“Essa proposta, como está posta, aumenta a desigualdade social, aumenta a pobreza. O povo do Norte e Nordeste é o que tem a menor expectativa de vida do Brasil, de apenas 65 anos. Diante dos ataques à Previdência e à classe trabalhadora, precisamos nos mobilizar para assegurar o funcionamento justo e pleno da previdência para os trabalhadores e trabalhadoras rurais”, afirmou o deputado federal.

Segundo as centrais e seus sindicatos, que decidiram se organizar de forma unitária, o objetivo dos atos em todo o Brasil é mostrar para a sociedade como e porque a proposta de reforma da Previdência do Governo Bolsonaro será devastadora para os brasileiros, principalmente para os mais pobres. O projeto do Governo dificulta o acesso à aposentadoria, eleva a idade e o tempo de contribuição e reduz o valor a ser pago aos aposentados.

A reforma atinge também todo o sistema de seguridade social, que abrange previdência, assistência e a saúde, e que garantem, além de aposentadoria por idade, por invalidez, por tempo de contribuição e aposentadoria especial, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão, auxílio-maternidade e salário família.

  • Jorge Vieira
  • 22/mar/2019

Famem abre diálogo com movimento sindical sobre pauta trabalhista

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão abriu nesta quinta-feira (20) durante reunião realizada na sede da entidade, no bairro do Calhau, um canal de diálogo permanente com as centrais sindicais. Erlanio e prefeitos filiados da federação receberam representantes de sindicatos e suas bancas de advogados para tratar sobre a Medida Provisória 873, que proíbe a cobrança da contribuição sindical que não tenha autorização expressa, individual ou por escrito ao sindicato, entre outros temas trabalhistas.

Segundo Erlanio, a ideia é manter um canal permanente de conversações com os movimentos sindicais na intenção de reafirmar a tradição do partido ao qual é filiado, o PDT. Os prefeitos João Igor (São Bernardo) Tadeu Batista (Magalhães de Almeida), Alexandre Lavepel (Conceição de Lago-Açu) e Idan Torres (Santa Filomena) acompanharam o presidente da Famem no encontro com os sindicalistas. Na mesa de conversas entre federação e as centrais sindicais foram tratados outros assuntos em pauta como Reforma Trabalhista e da Previdência.

“Foi a primeira vez que a Famem recebeu representantes de sindicatos. Estamos abrindo um canal de diálogo para tratarmos dos mais variados assuntos. A porta da federação está aberta”, disse o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

Participaram da reunião, os dirigentes da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Adriana Oliveira; CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Joel Nascimento; Força Sindical, Ribamar Frazão; CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), Wender Robert; UGT (União Geral dos Trabalhadores), Weber Henrique; da Federação dos Servidores públicos municipais (Fetram ) e da Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional do Maranhão (OAB-MA).

Na avaliação de Wender Robert, representante da Central dos Sindicatos Brasileiros no estado, este primeiro encontro com a diretoria da Famem superou as expectativas do movimento. “Na realidade para muitos foi até uma surpresa em relação à própria Famem que no passado sempre foi vista como grande opositor do movimento sindical. Essa gestão está demonstrando que o momento é outro, de estreitamento de relações”, afirmou Robert.

O líder sindical disse ainda que o encontro contribui para inaugurar um novo momento nas relações entre a entidade que representa todos as prefeituras e o movimento dos trabalhadores. “Ao demonstrar a disposição para o diálogo, a Famem abre um processo de diálogo que acreditamos ser permanente daqui para frente”, considerou Wender Robert.

  • Jorge Vieira
  • 22/mar/2019

Lava Jato se aproxima de Lobão

O ex-senador Edison Lobão deve está com barba de molho após a Lava Jato, operação que botou na cadeia mais um corrupto do MDB, prender preventivamente o ex-presidente golpista Michel Temer. Respondendo a cinco inquéritos policiais por suspeita de roubo em estatais, Lobão vê a operação cada vez mais chegar ao setor elétrico, área sempre dominada pelos amigos do ex-senador José Sarney.

Sarney e sua filha Roseana conseguiram escapar milagrosamente da Lava Jato, mesmo a operação tendo iniciado no Maranhão com a prisão do doleiro Alberto Youssef pela Polícia Federal no dia 17 de março de 2014 quando ele veio ao Estado entregar uma mala de dinheiro ao um assessor da ex-governadora Roseana, fruto de propina por conta do pagamento de precatórios suspeitos da Constran.

O oligarca e sua rebenta escaparam, mas o velho Lobo, um aliado histórico da família Sarney não teve a mesma sorte e agora que começaram a olhar para os malfeitores que sangraram a Eletrobras, estatal ligada ao Ministério de Minas e Energia dirigido por Lobão nos governos Lula e Dilma, continua sendo investigado, pois seu nome foi citado por vários delatores da Lava Jato como beneficiário de propinas.

Em 2018, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin determinou a abertura de novos inquéritos para investigar os senadores Edison Lobão e Jader Barbalho (MDB-PA) na Operação Lava Jato para apurar supostos desvios nas obras da hidrelétrica de Belo Monte. A apuração corre em segredo de justiça.

Barbalho se elegeu senador novamente em 2018 e manteve os inquéritos contra ele no STF, mas como Lobão perdeu o mandato, os processos desceram para primeira instância, o que poderá trazer sérias consequência para o ex-senador pelo Maranhão, que deixou o Senado pela porta dos fundos.

Em maio deste de 2018 a Polícia Federal fez um relatório parcial sobre as suspeitas relativas a Belo Monte.

No documento, apontou indícios de corrupção e lavagem de dinheiro por parte de Lobão e de Barbalho. Os dois negaram as acusações.

A PF afirmou, ainda, que os parlamentares “solicitaram, por seus emissários – e, ao que tudo indica, receberam – em concurso, vantagem indevida em razão da função pública que tinham”.

A PF justificou no relatório o fato de não terem sido localizadas provas diretas contra os senadores. Segundo o relatório, autoridades costumam utilizar terceiros para tratativas irregulares, sem atuar diretamente.

  • Jorge Vieira
  • 21/mar/2019

Em visita ao TCE, Othelino Neto discute parceria para divulgação das ações do órgão na TV Assembleia

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), fez uma visita de cortesia, nesta quinta-feira (21), ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Nonato Lago. Na ocasião, foram tratados, entre outros assuntos, a viabilidade de veiculação de um programa sobre as ações do TCE na grade da TV Assembleia.

Também participaram do encontro o conselheiro do TCE, Raimundo Oliveira Filho; o secretário de Administração, Ambrósio Guimarães Neto; o diretor de Administração da Alema, Antino Noleto; o diretor de Comunicação da Alema, Edwin Jinkings; e o procurador-geral da Alema, Tarcísio Araújo.

Othelino Neto destacou a satisfação em visitar a instituição, não somente na condição de presidente do Poder Legislativo, mas como servidor efetivo do Tribunal de Contas. Ele também frisou a futura parceria entre a Assembleia Legislativa e o TCE, para a divulgação das ações do órgão em um programa que será incluído na grade da TV Assembleia.

“Nós conversamos um pouco sobre o tribunal e os novos passos que vai dar. Tratamos da futura participação do Tribunal de Contas na grade da TV Assembleia, que será muito importante para levar as informações daquilo que o tribunal produz para o Maranhão e o Brasil. Para mim, não só na condição de presidente do Poder Legislativo, mas como servidor efetivo da Casa, é razão de grande alegria estar aqui e discutir parcerias com o Tribunal de Contas”, ressaltou Othelino.

Entre outras coisas, o diretor Edwin Jinkings informou que a parceria seguirá a linha harmônica já estabelecida também com outras instituições. “Participamos da reunião com o presidente do TCE e, entre outros assuntos, foi discutida uma parceria para a produção e veiculação de um programa do órgão na TV Assembleia. O termo de compromisso deverá ser assinado em breve, nos moldes dos programas do TJ e MP, que estrearam na atual gestão”, destacou.

Nonato Lago, presidente do TCE, agradeceu a visita de cortesia. “Uma visita de cortesia, que muito honra o Tribunal de Contas, até porque o visitante, além de exercer a função de presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, é um funcionário dos quadros do TCE”.

“Esse diálogo com o Poder Legislativo é muito salutar, uma vez que o Tribunal de Contas tem uma vinculação direta com esse poder. É uma satisfação para nós recebermos o presidente Othelino, duplamente, por ser presidente da Assembleia e funcionário do Tribunal de Contas”, ratificou o conselheiro Raimundo Oliveira Filho.

  • Jorge Vieira
  • 21/mar/2019

Após prisão, aliados de Temer silenciam no Maranhão

O ex-senador José Sarney, sua filha Roseana e o ex-ministro Sarney Filho, principais aliados do ex-presidente Michel Temer (MDB) no Maranhão, silenciaram sobre a prisão dele, nesta manhã de quinta-feira (21) pela Força Tarefa da Lava Jato, em São Paulo, e encaminhado para a sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro, acusado de corrupção.

Apontado com o principal conselheiro de Temer, Sarney emudeceu, não disse, até o momento, nenhuma palavra em defesa do agora presidiário. Até o senador tucano Tasso Jereissati, que sempre fez oposição ao Governo Temer dentro do PSDB, criticou a prisão do ex-presidente emedebista e a considerou “desnecessária” em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo.

Já Roseana Sarney e seu irmão Sarney Filho, ex-ministro do Meio Ambiente, também perderam a língua, nenhum mensagem de solidariedade, estão quietinhos e rezando para que ninguém lembrem deles neste momento de tamanho constrangimento para o partido.

Temer inclusive, assim que tomou posse, e ao longo do mandato que usurpou da presidente Dilma, sempre foi paparicado por Sarney e sua gente, agora com “amigo” jogado ao limbo, está sendo tratado com cachorro pirento.

 

  • Jorge Vieira
  • 21/mar/2019

Senador Weverton recebe comenda por apoio ao esporte

O senador Weverton (PDT-MA) recebeu, na noite desta quarta-feira (20), a Comenda do Desporto Universitário, concedida pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), numa homenagem a pessoas que incentivam o desenvolvimento do esporte acadêmico no país.

A cerimônia de Premiação Melhores do Ano 2018, que ocorreu em Brasília, homenageou também atletas olímpicos e paraolímpicos e instituições universitárias.

“O senador Weverton Rocha foi muito importante em um momento difícil do esporte acadêmico no Brasil. Foi um setor que passou por um corte muito grande de recursos e nós pedimos o apoio dele”, explicou Alim Maluf Neto, vice-presidente da CBDU e presidente da Organização Desportiva Universitária Americana (Fisu-América). Segundo ele, o então deputado Weverton ajudou a unir uma bancada de parlamentares, que ajudaram a reverter a situação, fazendo com que os recursos destinados ao esporte voltassem. “Weverton fez um trabalho fundamental. Por isso, decidimos entregar a maior honraria da nossa instituição para ele”, acrescentou.

Weverton agradeceu a honraria e ressaltou a importância do esporte para o Brasil. “É um momento de muita emoção receber esta comenda e eu só tenho que agradecer e continuar colocando o meu mandato à disposição da nossa juventude. Nós sabemos que um dos caminhos para fortalecer nossas famílias é incentivando a prática de esporte. Podem contar com o nosso mandato”, afirmou.

Além do senador, foram agraciados com a comenda o esportista e medalhista olímpico Lars Grael; o incentivador esportivo Leonardo Capucci Filho; o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Paulo Vanderley; o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, representado pelo seu vice, Brandão; e o secretário de Esporte e Lazer do Distrito Federal e ex-ministro do Esporte, Leandro Cruz Fróes da Silva

  • Jorge Vieira
  • 21/mar/2019

Força-tarefa da Lava Jato prende Michel Temer e faz buscas por Moreira Franco

G1 – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou as primeiras medidas no inquérito que investiga ofensas a ministros da Corte. As ações estão sendo cumpridas na manhã desta quinta-feira (21) e incluem busca e apreensão nas casas de suspeitos em São Paulo e Alagoas. A investigação corre em sigilo.

Nesta quarta-feira (20), o ministro, que é relator da investigação, indicou dois delegados para atuar no caso. Foram designados para a investigação o delegado federal Alberto Ferreira Neto, chefe da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Fazendários, e o delegado Maurício Martins da Silva, do Departamento de Inteligência da Polícia Civil de São Paulo.

Moraes anunciou ainda que a servidora do Supremo Cristina Yukiko Kusahara vai organizar, dentro da Corte, os trabalhos da equipe responsável pelo inquérito.

O despacho de Alexandre de Moraes que designou os nomes dos primeiros investigadores que o auxiliarão no inquérito permite, oficialmente, o início das investigações.

Na última quinta (14), o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, anunciou no plenário da Corte a abertura de um inquérito para apurar “notícias fraudulentas”, ofensas e ameaças a ministros do tribunal. Na ocasião, Toffoli informou que Alexandre de Moraes – ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública de São Paulo – iria conduzir as investigações.

O inquérito foi alvo de críticas de procuradores da República que atuam na Operação Lava Jato, juristas e até mesmo integrantes do STF. Um dos magistrados mais antigos da Suprema Corte, o ministro Marco Aurélio Mello foi uma das vozes críticas à decisão de Dias Toffoli.

Alvo de buscas

Um dos alvos das buscas em Alagoas nesta quinta, o advogado Adriano Laurentino de Argolo, afirmou não ser o autor de algumas das mensagens que lhe são atribuídas, e que teve contas em redes sociais clonadas.

A Polícia Federal recolheu tablets e celulares na casa dele. “Algumas postagem que me mostraram, não foram minha pessoa que escreveu. As contas foram clonadas”, afirmou Argolo.

1 2 3 1.813

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas