23 de Maio de 2018

Redação: (98) 98205-4499

23/05/2018

Jorge Vieira

Comente

23/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

O deputado Bira do Pindaré (PSB), ao comentar o lançamento da candidatura de Roseana Sarney (MDB), disse que considera importante que ela seja candidata e que “não tem candidatura melhor para enfrentar nesse momento do que a dela, porque permitirá à população fazer a comparação do que era o Governo na sua gestão, nos seus […]

O deputado Bira do Pindaré (PSB), ao comentar o lançamento da candidatura de Roseana Sarney (MDB), disse que considera importante que ela seja candidata e que “não tem candidatura melhor para enfrentar nesse momento do que a dela, porque permitirá à população fazer a comparação do que era o Governo na sua gestão, nos seus quatro mandatos, e os três anos e meio do governador Flávio Dino, em todas as áreas”.

Bira teve uma áspera discussão com o deputado Edilázio Júnior (PV) na sessão de terça-feira quando rebateu acusações do parlamentar integrante da oligarquia, disse que ele não tem moral para agredir o governador e sugeriu que o Edilázio, que é genro da polêmica desembargadora Nelma Sarney, “se elege na caneta da juíza”.

Após longo período de indecisão, a ex-governadora finalmente cedeu as pressões do velho oligarca José Sarney, a anunciou que vai ser candidata a um quinto mandato, embora as pesquisas indiquem que no índice de rejeição dela seja maior do que o percentual de intenções de voto nela.

Leia Mais

22/05/2018

Jorge Vieira

Comente

22/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

Nesta terça-feira (22), em discurso para enaltecer o clã Sarney, o deputado estadual Edilázio Júnior (PSD) disse não vê problema nenhum no fato de a família Sarney ter como propriedade uma ilha particular no Maranhão, a ilha de Curupu, localizada no município da Raposa. Durante discussão com o também deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), […]

Nesta terça-feira (22), em discurso para enaltecer o clã Sarney, o deputado estadual Edilázio Júnior (PSD) disse não vê problema nenhum no fato de a família Sarney ter como propriedade uma ilha particular no Maranhão, a ilha de Curupu, localizada no município da Raposa.

Durante discussão com o também deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), em que atacava o governo Flávio Dino (PCdoB) e defendia a pré-candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), Edilázio disse que ter uma ilha “não vai manchar” a imagem da família que governou o Maranhão por quase meio século.

Para o parlamentar, associar o poder do grupo Sarney à ilha de Curupu é “coisa pequena”. “Eu vou ter raiva se alguém tem um carro melhor que o meu? Se tem uma casa melhor que a minha? Se tem um iate, sem tem uma ilha?”, questionou Edilázio.

Genro da desembargadora Nelma Sarney, Edilázio é reconhecido como “viúva da oligarquia”. Ao proferir esse tipo de discurso o deputado desconsidera que o grupo Sarney é apontado até por pesquisadores como o grande causador da miséria do Maranhão, um dos estados mais pobres da federação.

Leia Mais

22/05/2018

Jorge Vieira

Comente

22/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

O bumba meu boi é a principal atração cultural no São João de São Luís e foi destaque no jornal O Estado de São Paulo O período do ano mais animado da capital maranhense, o São João, está chegando e cada vez mais pessoas entendem o verdadeiro significado da festa. A partir de uma política […]

O bumba meu boi é a principal atração cultural no São João de São Luís e foi destaque no jornal O Estado de São Paulo O período do ano mais animado da capital maranhense, o São João, está chegando e cada vez mais pessoas entendem o verdadeiro significado da festa. A partir de uma política de divulgação de São Luís, realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), diversos estados do Brasil receberam ações que mostraram a cultura e os encantos da Ilha do Amor desde o início da gestão do prefeito Edivaldo. Neste ano, o Pará, Paraná e São Paulo conheceram o bumba meu boi do Maranhão e as ações resultaram em diversas publicações na mídia, como na edição desta terça-feira (22) do jornal O Estado de São Paulo, veículo com circulação nacional.

A matéria, escrita pelo jornalista Murilo Busolin, destacou o São João de São Luís como um dos mais animados do Brasil. O bumba meu boi estrelou a matéria, de quatro páginas, que também falou sobre a gastronomia, as opções de lazer e o entorno da capital maranhense. O Centro Histórico também recebeu atenção especial no texto, mostrando a todos o potencial turístico de São Luís.

Vale ressaltar que a distribuição do jornal é nacional e são feitas mais de 160 mil cópias, segundos dados do próprio veículo, para envio para todo o Brasil. “São resultados como este que ratificam a importância de apresentar a nossa cultura para o Brasil inteiro. Levamos para três estados diferentes componentes da nossa cultura e da nossa gastronomia e todos ficaram encantados. A Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo e por meio da Secretaria Municipal de Turismo, está sempre trabalhando para atrair os olhares do país e do mundo para a nossa cidade”, afirma Socorro Araújo, secretária municipal de Turismo.

O jornalista Murilo Busolin participou de uma ação de divulgação do São João de São Luís no ano de 2017 por meio de uma parceria da Prefeitura e do maior órgão de turismo do país, o Ministério do Turismo. O redator veio à capital maranhense e produziu diversos conteúdos sobre a capital maranhense. Neste ano, participou da ação de divulgação do São João 2018 em São Paulo no mês de abril e, hoje, publicou mais uma matéria sobre a cidade.

No início do mês de abril, foram levadas apresentações culturais para a cidade de São Paulo, no sentido de incentivar a visita a São Luís durante o período junino. Em seguida, foi a vez de agentes de turismo do Paraná terem mais contato com a nossa cultura, tornando mais fácil a venda do destino São Luís para o público. Já no mês de maio, o Pará recebeu apresentações culturais partindo de São Luís (por meio do Trem da Vale) e em duas grandes cidades do Estado – Marabá e Parauapebas. A escolha de São Paulo e do Pará, neste ano, para a divulgação do São João, se deve ao fato desses serem os estados que mais enviam turistas para a capital maranhense, segundo pesquisas da Setur.

Além da divulgação presencial, a secretaria também trabalha a imagem de São Luís de forma virtual, por meio das redes sociais Facebook (Turismo São Luís), Twitter (@turismosaoluis) e Instagram (@turismo.saoluis) e também com o aplicativo Turismo São Luís, disponível para Android e IOS, onde todos podem acessar informações para conhecer da melhor forma a Ilha do Amor.

Leia Mais

22/05/2018

Jorge Vieira

Comente

22/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

O clima na Assembleia Legislativa esquentou no final da manha desta terça-feira por conta da sucessão estadual. Parlamentares da oposição tentaram dá eco ao ato pífio de pré-lançamento da candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) atirando farpas no governador Flávio Dino e cobrando obras estruturantes da administração, mas foram prontamente enquadrados pelos deputados Bira do […]

O clima na Assembleia Legislativa esquentou no final da manha desta terça-feira por conta da sucessão estadual. Parlamentares da oposição tentaram dá eco ao ato pífio de pré-lançamento da candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) atirando farpas no governador Flávio Dino e cobrando obras estruturantes da administração, mas foram prontamente enquadrados pelos deputados Bira do Pindaré (PSB) e Professor Marco Aurélio (PCdoB), que deixaram claro o fosso ético e de transparência existentes entre o atual governo e os da oligarquia Sarney.

Edilázio Júnior (PV), com um discurso sem rumo e desprovido de dados atacou o governador chamando-o de “ditador”, “perseguidor” e cobrou dos parlamentares governistas que apontassem obras estruturantes da atual administração. Bastou encerrar o discurso para levar uma enquadrada dos deputados Bira e Marco Aurélio, que além de mostrarem o caráter democrático da administração Dino lhe apresentaram um rosário de projetos desenvolvidos, entre os quais o Mais IDH, Escola Digna, Mais Asfalto, Hospitais Regionais, IEMA, Hospital de Ortopedia, entre outros,

Ao confrontarem os três anos e cinco meses da administração Flávio Dino com os cinquenta anos que o grupo Sarney mandou no Maranhão, Marco Aurélio questionou: “Qual foi o legado de Roseana Sarney na segurança? Cabeças rolando na penitenciária, o caos, ônibus sendo incendiados, a falta de controle, este foi o legado. E, de repente, voltar e falar: Eu vou para cima. Para fazer o quê? Para ter mais do mesmo? É este o legado?”

O parlamentar comentou ainda o “eu vou para cima”, dito no discurso da ex-governadora: “De repente, para não construir mais nenhuma escola? Para não reformar escola? Para não construir nenhuma escola em tempo integral? Eu fico procurando entender o motivo dessa inspiração que buscam ter, mas não consigo entender, será que pensam que vão despertar o povo, com que cara irão para as ruas? Com que cara?”, questionou Marco Aurélio.

O deputado sarneysista Max Barros, pelo visto se incomodou com o fato do governador ter garantido em seu palanque nada menos que quatorze partido e procurou amenizar: “Não estou aqui para julgar ninguém, mas 80%, 90% dos partidos que hoje apoiam o governador Flávio Dino apoiam o Governo. Se amanhã for Roseana, eles vão apoiar Roseana do mesmo jeito. Agora, onde eu acho que está o equívoco é que o PCdoB é um partido ideológico, é um partido de esquerda que tem um posicionamento ideológico, claro. Agora unir com a extrema direita é realmente… E têm vários partidos que são do campo da extrema direita que fazem parte desse largo arco de aliança”, disse externando certo ciúme.

O deputado Bira do Pindaré ao se manifestar sobre o lançamento da candidatura de Roseana fez a seguinte observação: “Não tem candidatura melhor para enfrentar”. E prosseguiu: “Não foram quatro anos; foram quatro mandatos. E os três anos e meio do Governador Flávio Dino, em todas as áreas, nós vamos ter a oportunidade de comparar em todas as áreas: educação, segurança, saúde, infraestrutura, etc.

Para Bira, foi curioso ouvir da ex-governadora dizer que o Maranhão era orgulho nacional no seu governo. “Orgulho nacional? Cabeças decepadas em Pedrinhas? Será que alguém esqueceu disso? Da crise do sistema de segurança do Estado? Do pânico em São Luís do Maranhão? De ônibus queimados? De pessoas morrendo e pessoas inocentes sendo mortas aqui na cidade? Será que alguém esqueceu disso?”, advertiu.

O parlamentar do PSB disse ainda que achou estranho a ex-governadora chamar caviar de orgulho Nacional. “O champanhe, uísque escocês e a lagosta, que faziam parte das farras no Palácio dos Leões é orgulho nacional? Orgulho nacional o Maranhão com os piores indicadores sociais do Brasil depois de 50 anos de oligarquia? Os piores indicadores em todos os itens que a gente possa imaginar, na educação, na saúde. Em tudo o Maranhão nas últimas colocações. Isso depois de 50 anos de mandonismo no Estado do Maranhão, controlando tudo, todas as instituições, o poder econômico, etc. E o resultado é esse. E aí vem me falar de orgulho nacional? É a vergonha nacional”, concluiu Bira.

Leia Mais

22/05/2018

Jorge Vieira

(1)

22/05/2018 -

Jorge Vieira -

(1)

Se você não faz parte do seleto grupo de amigos dos Sarney ou não teve tempo e paciência para escutar os mais de 20 minutos de discurso da ex-governadora, a gente faz um apanhado dos melhores momentos para o leitor. 1. Maranhão que dá orgulho  Roseana disse que em seu governo o Maranhão era orgulho […]

Se você não faz parte do seleto grupo de amigos dos Sarney ou não teve tempo e paciência para escutar os mais de 20 minutos de discurso da ex-governadora, a gente faz um apanhado dos melhores momentos para o leitor.

1. Maranhão que dá orgulho 

Roseana disse que em seu governo o Maranhão era orgulho para o Brasil. Mas os dados não mentem: ela saiu de seu 4º mandato deixando o Estado endividado, na lanterna do IDH e com um caos absoluto na Segurança. Será que ela esqueceu a “revolta” com Pedrinhas e os assassinatos brutais?

2. Brasil está evoluindo com Temer

Filiada ao mesmo partido do presidente Temer, a quem apoia, Roseana faz parte dos 4% de brasileiros que enxergam algo de positivo no atual governo federal, que não deslancha. No discurso, Roseana disse que o Brasil está evoluindo com Temer. Falta agora ela provar com base em que ela afirma isso.

3. Ela disse que deixou o Maranhão organizado

A não ser que tenha esquecido o “raspa” nos cofres públicos feitos nas últimas semanas de governo, Roseana anda o mínimo mal informada. Jornais do país inteiro estiveram no Maranhão em janeiro de 2015, primeiro ano pós-Sarney, para comprovar a assustadora dívida deixada pela filha de José Sarney. Foram mais de R$ 1,1 bilhão em desfalque nas contas públicas apenas no mês de janeiro.

4. Roseana quer ser a renovação das lideranças políticas (depois de 7 mandatos)

Forçada a disputar a quinta eleição para o governo do Estado (sem contar a eleição para deputada e senadora, sempre com a ajudinha do pai), Roseana diz que se eleita ajudará a renovar a política maranhense. Com mais de 50 anos de atuação de sua família na política local e, dela própria, mais de 30, resta saber por que não fizeram isso antes e apostam nas figurinhas repetidas e já cansadas nas propagandas políticas maranhenses.

5. Ela confessou que preferia ficar em casa

Sim! Foi ela mesma quem disse isso. E disse mais: Preferia ficar em casa do que governar o Maranhão pela quinta vez. Sentiu o “peso” dos pedidos dos aliados da oligarquia e disse que vai lutar para vencer o favoritismo de Dino. “Não vai ser uma eleição fácil”, admitiu em meio aos desabafos ao público que mal ocupava uma das salas da casa de seu pai.

Leia Mais

22/05/2018

Jorge Vieira

Comente

22/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

A julgar pelo reduzido número de aliados que atendeu ao convite da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) para participar do ato de lançamento da candidatura da “guerreira”, a velha oligarquia sarneysista que já contou com o apoio da quase totalidade dos prefeitos e dos partidos  Estado já não empolga mais. Para se ter um ideia, na […]

A julgar pelo reduzido número de aliados que atendeu ao convite da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) para participar do ato de lançamento da candidatura da “guerreira”, a velha oligarquia sarneysista que já contou com o apoio da quase totalidade dos prefeitos e dos partidos  Estado já não empolga mais.

Para se ter um ideia, na eleição de governador em 1994 apenas o prefeito de Fortuna, Onofre Pinto, e de São Luís, Conceição Andrade, apoiavam o então senador Epitácio Cafeteira enquanto o restante declarava apoio a Roseana, muito diferente do ato de segunda-feira (21) feito em ambiente fechado e com apenas as figuras folclóricas dos prefeitos de São Pedro dos Crentes, Lahésio Rodrigues, e de Imperatriz, Assis Ramos.

O que se viu no evento de Roseana, que resolveu ser candidata após meses de indecisão, foram as mesmas caras que sempre estiveram na linha de frente do sarneysismo, tipo Edison Lobão, João Alberto, Sarney Filho, Chiquinho Scórcio, ou seja, os mesmo que estiveram no comando do Estado ao longo de cinco décadas e só produziram escândalos de corrupção.

Roseana, segundo corre nos bastidores, acostumada em vê a velha mansão dos Sarney transbordando de aliados em períodos pré-eleitoral, ficou frustrada com a reduzida plateia, acomodada na sala de estar. Muito diferente daquele distante 1994 quando a casa do Calhau fervilhava de políticos e lideranças.

 

Leia Mais

21/05/2018

Jorge Vieira

Comente

21/05/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados fará vistoria na BR-226 no Maranhão, na próxima sexta-feira (25). O trecho da rodovia federal no Maranhão visitado será o que liga Presidente Dutra a Timon. “Esta é uma lenda do nosso estado, que foi prometida há mais de 40 anos. E seguiremos pressionando para […]

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados fará vistoria na BR-226 no Maranhão, na próxima sexta-feira (25). O trecho da rodovia federal no Maranhão visitado será o que liga Presidente Dutra a Timon. “Esta é uma lenda do nosso estado, que foi prometida há mais de 40 anos. E seguiremos pressionando para que se torne uma realidade para os maranhenses”, disse o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB).

Segundo o parlamentar, a BR-226 já tem orçamento garantido pela Bancada do Maranhão no Congresso Nacional, mas infelizmente a empresa contratada para realizar a pavimentação não está cumprindo o cronograma de execução. “A obra segue em ritmo muito lento. Desde a assinatura do contrato, apenas 7 kms de um total de 100 kms foi asfaltado. Desta forma, vão demorar entre 25 e 30 anos para concluir. Não podemos esperar”, destacou Rubens Júnior.

Rubens Júnior relembrou outras rodovias federais no Maranhão que recebem o acompanhamento dos parlamentares. “A duplicação da BR-135, no Campo de Perizes, até Bacabeira, só se concretizou após a Bancada destinar emenda impositiva e também acompanhar a execução da obra”. Outros dois trechos da BR-135 também estão em execução. O primeiro vai até o Entroncamento, e depois, até Miranda. A verba já foi garantida pela Bancada do Maranhão e as empresas, contratadas.

Leia Mais
Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina