24 de Abril de 2018

Redação: (98) 98205-4499

24/04/2018

Jorge Vieira

Comente

24/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Rogério Cafeteira, usou o grande expediente na sessão plenária desta segunda-feira, 23, para desmentir todas as fake news criadas em torno do ofício da PM sobre monitoramento eleitoral. Para ele, a oposição sarneyzista tenta criar um fato novo todos os dias, pois a eleição caminha […]

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Rogério Cafeteira, usou o grande expediente na sessão plenária desta segunda-feira, 23, para desmentir todas as fake news criadas em torno do ofício da PM sobre monitoramento eleitoral. Para ele, a oposição sarneyzista tenta criar um fato novo todos os dias, pois a eleição caminha para uma vitória tranquila do governador Flávio Dino.

Rogério Cafeteira explicou que no dia 06 de abril o tenente-coronel Emerson Farias Costa, então subchefe do Estado Maior do Policiamento do Interior, enviou um ofício sem o consentimento do comando da Polícia Militar do Maranhão, do Governo e do seu próprio chefe, o coronel Zózimo Paulino da Silva Neto, para que fosse feito um monitoramento de políticos nos municípios maranhenses.

O ofício chegou rapidamente às mãos do deputado Sousa Neto – genro de Ricardo Murad – que denunciou nas suas redes sociais o monitoramento. “Infelizmente, todos os envolvidos nessa armação, que isso não é nada mais e nada menos uma armação muito mal feita, todos são da cozinha do ex-Secretário Ricardo Murad”, denunciou Cafeteira.

Ele propalou ainda que o tenente-coronel Emerson Farias Costa, responsável por enviar o ofício, foi ajudante de ordem do coronel Ivaldo – ex-subcomandante da PM no governo Roseana, muito ligado a Ricardo Murad e pré-candidato a deputado estadual pelo PMN, partido de Eduardo Braide. Cafeteira citou como exemplo da “coincidência” os nomes escolhidos para falar sobre o assunto na matéria do Fantástico.

O ofício, que não teve em momento nenhum a concordância da alta cúpula da Segurança do Estado, foi uma armação arquitetada pelos sarneyzistas que culminou em um atabalhoado pedido de intervenção federal.

“Primeiro se elabora um documento falso, se encaminha para comandos do interior do Estado, a posteriori, por meio de um aliado, se dá publicidade e aí sai no Fantástico. Uma matéria inclusive extremamente tendenciosa, onde não se vê o equilíbrio entre acusação e defesa. Hoje já apareceu de novo no Bom Dia Brasil. E aí, surpreendentemente, o que me vem agora logo depois das matérias, um pedido de intervenção federal no Maranhão no que diz respeito às eleições. Eu queria saber exatamente que fato concreto poderia motivar isso?”, questionou pertinentemente Rogério Cafeteira.

A armação da oposição caiu por terra.

Leia Mais

23/04/2018

Jorge Vieira

Comente

23/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

Amigos, defensores e apoiadores do secretário de Saúde (SES), Carlos Lula, realizaram grande ato de solidariedade em prol da sua honra e dignidade na noite desta segunda-feira, 23. O evento ocorreu no Grand São Luís Hotel e reuniu deputados federais e estaduais, secretários de Estado e do Município, profissionais da saúde, advogados e tantos outros […]

Amigos, defensores e apoiadores do secretário de Saúde (SES), Carlos Lula, realizaram grande ato de solidariedade em prol da sua honra e dignidade na noite desta segunda-feira, 23.

O evento ocorreu no Grand São Luís Hotel e reuniu deputados federais e estaduais, secretários de Estado e do Município, profissionais da saúde, advogados e tantos outros amigos do titular da SES.

Acompanhado do vice-governador Carlos Brandão, o governador Flávio Dino fez um discurso duro de crítica à perseguição que o seu governo e, principalmente, o secretário Carlos Lula tem sido vítima nos últimos tempos.

Veja o vídeo

Leia Mais

23/04/2018

Jorge Vieira

Comente

23/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

A reportagem produzida pela TV Mirante e exibida ontem no Fantástico escancarou que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) é o Plano B da oligarquia Sarney, caso Roseana desista mesmo de disputar o governo. Um dos escolhidos para macular a imagem da PM, o rebento de Anajatuba mostra cada vez mais sintonia com o clã. […]

A reportagem produzida pela TV Mirante e exibida ontem no Fantástico escancarou que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) é o Plano B da oligarquia Sarney, caso Roseana desista mesmo de disputar o governo. Um dos escolhidos para macular a imagem da PM, o rebento de Anajatuba mostra cada vez mais sintonia com o clã.

Prestes a desistir de disputar o governo devido à rejeição estratosférica, Roseana Sarney não empolgou a oligarquia, principalmente após a fracassada caravana que juntou apenas meia dúzia de gatos pingados por onde passou. Diante deste cenário, os oligarcas já trabalham com Eduardo Braide como Plano B.

Filho de Carlos Braide, acusado de ser um dos chefões da Máfia de Anajatuba e muito amigo de José Sarney, Eduardo Braide tem todas as credenciais para ser o escolhido do grupo na disputa contra o governador Flávio Dino. Por isso ele foi um dos porta-vozes da reportagem do Fantástico contra a Polícia Militar do Maranhão.

A escolha de Braide para atacar o governo em rede nacional demonstra os planos da oligarquia Sarney para ele. O deputado já tinha, inclusive, aceitado o papel de laranja. Na própria Assembleia Legislativa ele trabalha como subserviente aos interesses do clã, atacando, sempre que possível, ações do governo em prol do Maranhão.

É desta forma que Braide está credenciado para ser o candidato da família Sarney na disputa pelo governo do Estado, caso Roseana confirme publicamente sua desistência. Segundo fontes, internamente a renúncia já está decidida.

Leia Mais

23/04/2018

Jorge Vieira

Comente

23/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

A agência de classificação de risco Moody´s manteve a nota da economia do Maranhão, com perspectiva estável, o que reflete o bom ambiente para os negócios que o Estado vem construindo desde 2015. A nota ficou em Ba3 (escala global, moeda local e estrangeira) e A3.br (escala nacional, moeda local). De acordo com relatório da […]

A agência de classificação de risco Moody´s manteve a nota da economia do Maranhão, com perspectiva estável, o que reflete o bom ambiente para os negócios que o Estado vem construindo desde 2015. A nota ficou em Ba3 (escala global, moeda local e estrangeira) e A3.br (escala nacional, moeda local).

De acordo com relatório da Moody’s emitido neste mês de abril, a nota foi dada diante do desempenho do Estado diante da crise econômica nacional. A agência diz que o Maranhão se mostrou “resiliente” à crise. Isso significa que o Estado soube responder de forma adequada ao cenário nacional adverso.

A Moody’s também cita como explicação para a nota a saúde fiscal do Estado a “dívida relativamente baixa”, além de uma “posição de liquidez adequada” – ou seja, o Estado tem um equilíbrio em suas contas públicas.

O relatório prevê que a saúde fiscal do Maranhão vai permanecer estável e que os gastos vão ficar sob controle. A Moody’s acrescenta que o Estado “tem práticas orçamentárias prudentes”

Crescimento econômico

Um estudo divulgado recentemente pelo Itaú Unibanco mostra que o Maranhão teve o maior crescimento econômico entre todos os Estados brasileiros em 2017. Os fortes investimentos que o Governo do Estado vem fazendo têm impulsionado o PIB, ao mesmo tempo em que as contas continuam em ordem.

Leia Mais

22/04/2018

Jorge Vieira

Comente

22/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

O governador Flávio Dino criticou com veemência e chamou de “armação ridícula” da oligarquia Sarney a reportagem sobre suposto monitoramento de políticos veiculada no Fantástico da TV Globo, na noite deste domingo (22). “Estamos dizendo e provando isso há mais de 3 dias. Que eu jamais ordenei, concordei ou autorizei a assinatura do tal papel. […]

O governador Flávio Dino criticou com veemência e chamou de “armação ridícula” da oligarquia Sarney a reportagem sobre suposto monitoramento de políticos veiculada no Fantástico da TV Globo, na noite deste domingo (22).

“Estamos dizendo e provando isso há mais de 3 dias. Que eu jamais ordenei, concordei ou autorizei a assinatura do tal papel. Que isso é mais uma armação ridícula. Mas do que adianta? Os pequenos interesses coronelistas e delírios fascistas insistem nesse “jornalismo””, afirmou Dino, em seu perfil no Twitter.

Ele disse que a Globo no Maranhão é a TV do Sarney, responsável por fazer essas reportagens veiculadas nacionalmente. “Chamam isso de “jornalismo” e “democracia”. No caso, imputar a mim um papel assinado por um tenente-coronel que nem sei quem é. E sobre algo que jamais ordenei ou concordei”, criticou.

O governador disse que a TV do Sarney todas as semanas produz material distorcido sobre o Maranhão e tenta veicular na Globo, desde 2015. E lembrou que a TV do Sarney não faz reportagem sobre um único programa governamental. “Nada. Até eventos como carnaval tentam esconder. Só maldade e perseguição todos os dias, o dia inteiro. E chamam isso de “jornalismo”.

Flávio Dino disse que terá o maior prazer de debater todos os temas na TV do Sarney e desafiou Roseana Sarney a ser candidata ao governo. “Espero que a princesa da oligarquia dispute a eleição para o governo”, afirmou.

 

Leia Mais

22/04/2018

Jorge Vieira

Comente

22/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) emitiu nota oficial parabenizando a reação da Secretaria de Segurança Pública aos documentos ilegais e sem conhecimento do Comando da Polícia Militar tratando de suposta determinação a Unidades do Interior sobre identificação de lideranças políticas. Esses documentos foram emitidos sem o conhecimento e a autorização do […]

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) emitiu nota oficial parabenizando a reação da Secretaria de Segurança Pública aos documentos ilegais e sem conhecimento do Comando da Polícia Militar tratando de suposta determinação a Unidades do Interior sobre identificação de lideranças políticas. Esses documentos foram emitidos sem o conhecimento e a autorização do comando da Polícia Militar.

“A Famem vem lamentar o ocorrido, mas também manifestar o mesmo entendimento do Governo do Estado ao não concordar e/ou apoiar esse tipo de reprovável atitude ao tempo em que também apoia e parabeniza a pronta e oportuna iniciativa do Comando da Segurança Pública do Maranhão”, diz a nota.

A Famem acrescenta que, ao tomar conhecimento do fato, a Secretaria “imediatamente adotou as medidas administrativas e disciplinares que o caso exige, com o propósito de que tais fatos não voltem a se repetir”.

Ofício

O Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão expediu ofício nessa sexta-feira (20) para que fique claro que são ilegais e sem valor os documentos em questão.

O ofício da PM diz que os documentos “não foram submetidos à analise e autorização do comando da instituição policial militar” e que se trata de “ordem manifestamente ilegal”.

“Determino que desconsiderem e tornem sem efeito as solicitações contidas nos memorandos já mencionados”, diz o ofício assinado pelo comandante geral da PM, Jorge Luongo.

Investigação

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão determinou a conclusão em até 30 dias da sindicância para apurar a responsabilidade sobre os documentos ilegais.

Conforme estabelecido em lei, o prazo inicial de 30 dias corridos pode ser prorrogado por 20 dias, caso haja necessidade.

O encarregado pela apuração dos fatos é o coronel Antonio Roberto dos Santos Silva.

Entre os trabalhos que o coronel fará, está “qualificar, inquirir, conhecer e acarear, se for o caso, os envolvidos e demais testemunhas”, de acordo com a portaria que trata da apuração.

Exoneração

O tenente-coronel Emerson Faria Costa foi exonerado do cargo após a identificação da autoria de um dos documentos ilegais.

Leia Mais

22/04/2018

Jorge Vieira

Comente

22/04/2018 -

Jorge Vieira -

Comente

Por Ricardo Cappelli A oligarquia maranhense é a mais antiga em atividade no Brasil. Patrimonialista e escravista é uma mistura de Raimundo Faoro e Jessé de Souza. O patriarca do clã posa de nacionalista em artigos sofisticados que escreve sentado em sua lustrada cadeira de imortal. Quem anda pelo Maranhão e depara-se com centenas de […]

Por Ricardo Cappelli

A oligarquia maranhense é a mais antiga em atividade no Brasil. Patrimonialista e escravista é uma mistura de Raimundo Faoro e Jessé de Souza.

O patriarca do clã posa de nacionalista em artigos sofisticados que escreve sentado em sua lustrada cadeira de imortal. Quem anda pelo Maranhão e depara-se com centenas de escolas de barro e palha em pleno século XXI, fica chocado com o teatro do absurdo.

Foram 50 anos de poder da família. Ninguém que defende a nação pode condenar seu povo, sustentáculo da nacionalidade, a tamanha indignidade.

O advogado Carlos Lula, atual secretário de saúde do Maranhão, é um jovem altamente qualificado, idealista, determinado, comprometido com as pessoas e com o futuro. Na sua posse, nenhuma palavra falou mais que a emoção transbordando.

Lula costuma se emocionar, lágrimas são constantes em eventos onde inaugura, ao lado do governador, serviços jamais sonhados pelo povo trabalhador e sofrido do estado. Gestor competente, se não tivesse mais nenhuma qualidade, apenas a capacidade de sentir a dor do outro já lhe credenciaria para o posto.

Saúde é vida, e morte também. Pessoas não são mercadorias, carregam sentimentos, histórias, alegrias e dores. Ser gestor da saúde não é para qualquer um. É preciso ter a capacidade, o equilíbrio, para dormir todos os dias com a convicção de que suas decisões foram as mais acertadas.

Se na minha função em Brasília cometo um erro podemos perder um convênio que nos daria um trator, um financiamento para asfaltar algumas cidades pode ficar mais distante. Se o nosso Lula erra podem morrer pessoas, famílias são despedaçadas, é a vida pulsando em cada decisão.

Aceitar a tarefa de ser secretário de saúde na atual quadra de criminalização irresponsável de gestores não é para qualquer um. Para um jovem advogado competente e bem sucedido na sua carreira profissional é demonstração inequívoca de compromisso com o próximo. Um altruísmo, um idealismo “fora de moda”, infelizmente, nos dias de hoje.

Talvez o sucesso, e o ódio que exala cotidianamente das forças do atraso, venha justamente pelas escolhas feitas pelo Governador Flávio Dino. Quem olha para o seu secretariado, o comando do governo de estado que mais cumpriu suas promessas de campanha segundo o insuspeito G1, depara-se com um conjunto de jovens abnegados idealistas, sonhando e construindo um futuro diferente para seu povo.

Um jovem e brilhante advogado transformou-se num dos mais competentes gestores da saúde no Brasil. Um jovem e brilhante procurador federal fez da educação maranhense referência nacional. Um jovem historiador, empreendedor de sucesso da área de seguros de saúde, virou o melhor secretário de obras do país. Desafio alguém apresentar algum estado que tenha mais inaugurações de obras/dia que o Maranhão.

Flávio Dino apostou no futuro, na vida, no compromisso com o povo contra o atraso dos acordos e convescotes com a Casa Grande que marcavam o passado oligárquico de uma das regiões mais pobres do país.

Nenhuma mudança acontece sem fortes reações. A Globo, em aliança com um delegado da polícia federal simpático à Bolsonaro, passa a difamar Lula cotidianamente e a exigir sua cabeça. Quem é Lula? É Lula mesmo, aquele que exigiu que os hospitais públicos tivessem o mesmo nível de qualidade dos privados, que inaugurou um serviço odontológico público para que o povo mais humilde volte a sorrir.

Seu crime? Cuidar dos mais pobres. Quem o persegue? Um império midiático aliado a setores reacionários da alta tecnocracia, neopositivistas da burocracia estatal. Seu nome? Lula. Coincidência?

Força amigo, você tem a confiança e o respeito dos verdadeiros brasileiros, não se preocupe com os fariseus. Estamos do lado certo da história. Ninguém será capaz de interromper a primavera em curso no Maranhão.

Leia Mais
Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina