15 de junho de 2015

Redação: (98) 98205-4499

15/06/2015 -

Jorge Vieira -

Comente

Sucessão na capital terá candidatos para todos os gostos

charges_politica_campanha

A sucessão municipal de 2016 promete ser uma das mais disputadas da história política da cidade. Não pela qualidade dos postulantes, mas pelo número de pretendentes. Até o momento, já anunciara candidaturas o prefeito Edivaldo, a deputada Eliziane Gama, os vereadores Astro de Ogum e Rose Sales e os partidos da chamada esquerda radical também se articulam para apresentar seus representantes, assim como o que restou do grupo Sarney.

O prefeito conta com o apoio do governador, vem dando dinâmica à administração e já desponta com reais possibilidade de renovar o mandato, pois além das estruturas estadual e municipal Edivaldo vem se articulando para formalizar uma grande aliança, atraindo para seu palanque a grande maioria das legendas que estiveram coligadas nas eleições de 2014 e derrotaram a famigerada oligarquia Sarney.

Sua principal oponente, a deputada federal Eliziane Gama, por não desfrutar da confiança da classe política, vem encontrando enorme dificuldade para convencer algum partido ou líder político com densidade eleitoral disposto a subir em seu palanque. Para complicar ainda mais a conturbada pré-candidatura, a parlamentar costuma falar com interlocutores como se já fosse a prefeita da cidade e flerta com o que restou da oligarquia Sarney.

Os vereadores Rose Sales e Astro de Ogum, que contam com os apoios irrestritos de seus partidos e vão para a disputa calçado nas votações que sempre tiveram na capital, se apresentam como alternativa ao eleitorado e vão para a campanha dispostos a desbancar os favoritos.

A grande incógnita desta eleição é o grupo Sarney. Destroçado nas eleições 2014 após uma vergonhosa derrota para oposição, PMDB/DEM/PV/PTB e outras legendas nanicas sem maior importância, até agora, ainda não sabem se lançam a candidatura do deputado Adriano Sarney, neto do ex-presidente José Sarney, ou embarcam na candidatura de Eliziane.

Já os partidos de esquerda, PSTU e PSOL, a exemplo de eleições anteriores, também devem apresentar seus representantes, mas, até o momento, ainda não fizeram nenhum indicativo de quem poderá representa-los na sucessão que se aproxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina