Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
  • Jorge Vieira
  • 30/jun/2020

Covid-19: No Maranhão, número de recuperados já é três vezes maior que o número de casos ativos

O gráfico de contágio segue apresentado curvas mais animadoras aos maranhenses. Enquanto o número de casos ativos vai caindo, dia após dia, a curva de recuperados ascende em ritmo acelerado. Segundo o último boletim da Secretaria de Saúde, de segunda-feira (29), a quantidade de pessoas curadas já é três vezes maior que a de pessoas com a doença.

São 17.859 casos ativos e 59.100 casos recuperados – e o Maranhão é um dos estados que mais testa, com cerca de 160 mil exames já realizados. Os números mantém a chama da esperança acesa. O Maranhão parece cada vez mais perto de restabelecer a normalidade, numa situação mais confortável quando comparada com outros estados da federação.

Pelas redes sociais, outro dado igualmente animador foi apresentado pelo governador Flávio Dino: “Reportagem publicada pelo site G1 mostra 4 cidades maranhenses entre as de menor crescimento de novos casos de coronavírus no Brasil. Convido a que todos mantenhamos os cuidados e o cumprimento das regras sanitárias. Isso é essencial”, alertou Dino, lembrando da importância do engajamento coletivo para seguir mantendo o achatamento da crise.

Paço do Lumiar, São Luís, São José de Ribamar e Codó são os municípios maranhenses que estão no ranking nacional.

  • Jorge Vieira
  • 30/jun/2020

Carlos Brandão entra na briga para ter o PT no palanque de Duarte Júnior    

O vice-governador Carlos Brandão, a exemplo dos dirigentes do PCdoB, PSB e Solidariedade também comunicou à executiva nacional do PT o interesse do PRB em ter um petista como vice do deputado Duarte Júnior na disputa pela Prefeitura de São Luís. Nesta complicada articulação, Brandão conta com o apoio do deputado federal Zé Carlos (PT), um parlamentar considerado estranho no partido, que possui relações estreitas com o gabinete do ex-dirigente do Procon-MA.

A solicitação do vice-governador é vista com certa cautela pelos dirigentes locais em função do PRB ser o partido dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, adversários do PT. Apesar da aliança pretendida, considerada pela grande maioria dos petistas locais difícil de ser concretizada, o fato é que o pedido foi feito e cabe agora à direção nacional petista decidir sobre a solicitação.

Pelo histórico, tudo indica que PCdoB e PSB, dois partidos de esquerda e que estiveram com o PT nas últimas eleições possuem a preferência de coligação, caso o partido decida pela tese da aliança no encontro municipal do partido que definirá sobre táctica eleitoral.

O encontro, que deveria acontecer dia 20 de junho e foi remarcado para os dias 4 e 5 de julho deverá ser novamente adiado por solicitação da direção nacional. A direção municipal do PT está temerosa de manter o encontro, decidir por uma das teses (candidatura própria ou aliança) que desagrade a direção nacional e sofrer intervenção, como já ocorreu em pleitos passados.

Um fato também contribui para a cautela da direção municipal em São Luís. Em Recife, a executiva nacional decidiu pela candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT), mas os diretórios estadual e municipal optaram pela composição de uma frente de esquerda e ignorar a posição da executiva nacional, criando um impasse que ainda necessita de solução.

A pressão sob a direção nacional do PT dos dirigentes dos quatro partidos é motivado pela constatação de que o PT em São Luís, embora possua capital eleitoral, não dispõe de um nome capaz de levar a legenda à vitória, dai a tendencia interna por aliança defendida pela maioria da militância.

  • Jorge Vieira
  • 30/jun/2020

Jeisael se despede do rádio e da TV para concorrer à prefeitura de São Luís

O pré-candidato a prefeito de São Luís pela Rede Sustentabilidade, o jornalista Jeisael Marx se despediu do rádio e da televisão nesta segunda-feira, 29, prazo previsto pela legislação brasileira para que saiam dos ar apresentadores de programas que desejam concorrer nas eleições de 2020.

Na Band Maranhão, Jeisael comandava a versão estadual do “Brasil Urgente”, franquia nacional da emissora, desde julho do ano passado, algumas semanas depois de ter sido demitido da TV Difusora por causa de sua pré-candidatura; na rádio Mais FM, o jornalista deixou o programa Ponto Continuando, onde dividia a bancada com outros jornalistas desde 2017.

O pré-candidato foi homenageado pelos colegas das duas emissoras, que lembraram características pessoais do apresentador, como ousadia e coragem, e lhe desejaram sucesso na empreitada. Jeisael disse que “há tempo pra tudo: tempo de plantar, tempo de colher. Estamos plantando uma semente, e esperamos que Deus nos dê a oportunidade de colher ainda este ano”, citando uma passagem da Bíblia.

O adiamento das eleições foi aprovado no Senado mas ainda tramita da Câmara Federal, e o pleito poderá ocorrer em novembro ou até mesmo em dezembro se os deputados concordarem com o adiamento mas optarem por mudar o texto original. Até agora, no entanto, não está sacramentado o adiamento, logo, os prazos estão mantidos e os pré-candidatos não estão dispostos a arriscar.

  • Jorge Vieira
  • 29/jun/2020

PL de Bira assegura vagas para candidatos negros, indígenas, quilombolas e com deficiência em pós-graduações 

O deputado federal Bira do Pindaré (PSB) apresentou o Projeto de Lei 3489/2020, que reserva vagas para candidatos negros, indígenas, quilombolas e com deficiência em cursos de pós-graduação nas universidades e institutos federais.  

 Segundo o parlamentar, a iniciativa pode evitar manifestações racistas como o causada pelo ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub. Por meio de portaria, o então ministro de Bolsonaro publicou a Portaria 559/20, que acabava com as cotas em cursos de pós graduações das universidades e instituições públicas brasileiras. 

 Na prática, o PL acrescenta um artigo a Lei 12.711/12, estendendo a reserva de vagas para os programas de pós graduação. “50% em proporção ao total de vagas no mínimo igual à proporção respectiva de pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência na população da unidade da Federação onde está instalada a instituição, segundo o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)”, explicou ao esclarecer que, no caso de não preenchimento das vagas por esses candidatos, as remanescentes serão completadas pelos demais candidatos aprovados no respectivo processo seletivo. 

 A proposição conta ainda com a co-autoria dos deputados Danilo Cabral (PE), Vilson da Fetaemg (MG), Mauro Nazif (RO), Camilo Capiberibe (AP), Gervásio Maia (PB), Alessandro Molon (RJ), Elias Vaz (GO), Aliel Machado (PR), Ted Conti (ES), Denis Bezerra (CE), Cássio Andrade (PA). 

  • Jorge Vieira
  • 29/jun/2020

Em live com Lula, Dino defende direitos para trabalhadores por aplicativo

Em live realizada na manhã desta segunda-feira (29) com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o governador Flávio Dino defendeu a criação de uma legislação trabalhista que garanta direitos aos trabalhadores informais por aplicativo.

“Você tem milhões de pessoas que trabalham nessas plataformas tecnológicas, às vezes sem direito algum, são entregadores trabalhando de bicicleta, correndo, de moto, sendo esmagadas pelas taxas fixadas unilateralmente”, contextualizou Dino.

“São pessoas que vivem no século XXI no que se refere à forma de trabalho, mas no século XVIII no que se refere ao mundo dos direitos. Eles têm que ter uma lei, direitos. Mas não pode ficar sem direito algum, como se fosse escravo”, complementou o governador do Maranhão.

De acordo com o ex-presidente Lula, os trabalhadores brasileiros estão perdendo todos os direitos conquistados nos séculos XX e XXI e defendeu uma legislação com mais garantias trabalhistas para os informais.

“Nada que os trabalhadores conquistaram veio de graça, foi com muito sacrifício. E eles acabaram com tudo. Não são microempreendedores por aplicativo. São microescravos. Vamos ter que fazer uma lei para regulamentar o direito dessas pessoas que estão deserdadas pelo estado brasileiro”, pontuou Lula.

Pequenos empresários com dificuldades – Dino também defendeu que a ajuda financeira para as micro e pequenas empresas deveria ser como o Auxílio Emergencial, e não como crédito em bancos, para garantir a manutenção dos empregos e a renda dos trabalhadores.

“A dificuldade de micro e pequenas empresas é dramática. Havia uma ideia de que só bastaria reabrir tudo que o consumo ia voltar e agora estão descobrindo que não. O dinheiro tinha que se transformar também em um Auxílio. Em vez de crédito, ser depositado direto na conta das empresas, como a Europa fez. Claro, com contrapartidas sociais, manter empregos”, argumentou Dino.

Na visão de Lula, a situação só poderá realmente ser entendida quando a crise sanitária motivada pela pandemia do coronavírus terminar. “Quando acabar o coronavírus é que a gente vai ver o exército de desempregados”, disse.

Para o ex-presidente, a humanidade precisa sair da pandemia “mais solidária, mais companheira, mais amiga”. “É importante que tenhamos uma melhor organização do mundo do trabalho. Não somos algoritmos. Estamos construindo um pensamento mais humanista e, se depender de mim, vou trabalhar por isso”, afirmou.

SUS – Flávio Dino fez também uma reflexão sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) que, segundo ele, evitou que o país entrasse em colapso sanitário.

“Quem ampliou leito durante essa crise foi a rede pública. Em 2019, a agenda era acabar com o SUS e colocar no lugar um voucher, um vale. Se isso tivesse ocorrido, as pessoas iam ter o voucher na mão, mas não teriam o leito de hospital particular. Porque as lógicas são diferentes. O setor público é prestação de serviço, não visa lucro”, esclareceu.

Para Lula, a crise do coronavírus fez a sociedade brasileira entender que o “estado não pode ser mínimo, não pode ser fraco” e que “não é possível deixar os pobres fora do orçamento do Governo Federal”.

  • Jorge Vieira
  • 29/jun/2020

Para Márcio Jerry, diálogo entre Lula e Flávio Dino renova esperanças do Brasil

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) avalia que o diálogo entre o ex-presidente Lula e o governador Flávio Dino renovam as esperanças do Brasil. Dino e Lula se reuniram virtualmente na manhã desta segunda-feira (29) e transmitiram a conversa em suas redes sociais.

“Foi o diálogo da esperança, da inspiração para nossa luta diária por um país melhor para todos. Lula e Dino confirmam que eles têm muito a dizer e a fazer juntos pelo Brasil”, comentou o parlamentar.

Jerry também observou alguns pontos do conversa, como a convergência de que o Sistema Único de Saúde (SUS) precisa ser fortalecido. “Lula apresenta um roteiro de ações que deveriam estar sendo implantadas pelo governo federal para enfrentar a pandemia. Mostra caminhos reais, concretos” disse.

“O governador Flávio Dino, por sua vez, insiste na defesa de recursos do governo federal direto para o socorro às micro, pequenas e médias empresas. É a forma de evitar o agravamento da situação econômica do país”, completou o parlamentar.

  • Jorge Vieira
  • 29/jun/2020

Em conversa com Dino, Lula diz que Bolsonaro “avacalha” com governadores

Por iG Último Segundo – Em conversa ao vivo na manhã desta segunda-feira (29) com o governador do Maranhão, Flávio Dino, o ex-presidente Lula fez críticas ao governo de Jair Bolsonaro diante da crise do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e afirmou que o presidente está “avacalhando” com os governadores estaduais.

Lula fez menção a Bolsonaro ao afirmar que, no lugar dele, mandaria o Brasil rodar mais dinheiro para contornar a crise financeira no período da pandemia, pensando nas consequências disso após vencer a “guerra”. “Ao invés do presidente da república atender com carinho, ele fica xingando os governadores, fica avacalhando os governadores, quando na verdade ele deveria ser responsável e tratar os governadores como os governadores estão tratando ele”, afirmou.

O ex-presidente também prestou solidariedade ao governador do Maranhão, ao governador do Ceará, Camilo Santana, e à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, pelo trabalho executado nos estados. “Daqui a pouco o governo federal vai jogar a culpa em vocês. Fiquem com a consciência tranquila de quem agiu corretamente. Vocês podem ficar certos de que o que vocês fizeram para este país foi muito mais do que o que o governo federal fez”, pontuou. Lula chegou a brincar afirmando que “espera que não seja necessário” aguardar até 2022 para esperar uma mudança.

1 3 4 5 6 7 2.072

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

A estranha relação do pré-candidato Wellington do Curso com o PSDB
Márcio Jerry sobre teste positivo de Bolsonaro: “Que seja curado da covid-19 e da intolerância”
Plenária Popular Virtual relança movimento de pré-candidatura de Bira a prefeito de São Luís
“Apoiar Rubens é desejar para São Luís uma gestão de qualidade, compromisso e muito trabalho”, afirma Antônio Nunes
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz