Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
  • Jorge Vieira
  • 23/nov/2011

Vice-prefeito de Imperatriz responsabiliza Roseana por morte de empresário

O vice-prefeito de Imperatriz, Jean Carlo (PDT), utilizou a rede social Facebook para responsabiliza diretamente a governadora Roseana Sarney pela morte do jovem empresário Sandes Emanoel, cujo o corpo foi encontrado no município paraense de Dom Eliseu, em adiantado estado de putrefação.

A declaração foi feita primeiro a jornalistas que acompanharam agora há pouco o enterro do corpo do empresário no cemitério Jardim das Rosas na região do Parque Alvorada em Imperatriz-MA e confirmada em seu perfil no Facebolok.

Conforme Jean Carlos, a execução de Sandes teve características de ligação com o crime organizado.

Segundo o vice-prefeito, a iminente greve dos policiais e bombeiros militares, a greve dos delegados da polícia civil, as constantes rebeliões, a paralisação das obras de construção da penitenciária em Imperatriz, entre outros, favorecem para que “os bandidos se instalem nas cidades do Maranhão”, arrematou.

  • Jorge Vieira
  • 23/nov/2011

Desembargador responde a Manoel Ribeiro sobre ameaça ao presidente do TJ

 José Luíz Oliveira de Almeida: Estupefação

Causou-me estupefação, sinceramente,  a reiteração da ameaça do Deputado Manoel Ribeiro de representar contra o Desembargador Jamil Gedeon, em face de não ter “respeitado” a Pec da Bengala.
A decisão do ilustrado Deputado de  representar contra o presidente do TJ/MA é inusitada e causa estupefação, pois que, pela primeira vez na vida,  desde que aprendi a discernir as coisas,  vou assistir  alguém ser “processado” porque tenha feito valer a Constituição do seu país.
E olha, eu já vi de tudo na vida!
Já vi culpado ser absolvido, e   inocente  ser condenado.
Já assisti a vitória da ignomínia e do embuste sobre a retidão e a nobreza de caráter.
Já vi pai desconhecendo filho,  e filho desconhecendo pai.
Já  vi a borrasca,  e testemunhei a chegada da bonança.
Já noite virar dia,  e dia virar noite.
Já testemunhei a verdade ser sobrepujada pela mentira.
Já senti dor lancinante, e prazer reconfortante.
Já senti saudade,  partindo,  e a alegria, chegando.
Já vi rico ficar pobre trabalhando, e  pobre ficar rico apenas tripudiando.
Já vi filho desonrando pai, e pai abandonando filho.
Já vi  sorrisos  na tristeza e, contraditoriamente, prantos na alegria.
Repito, pois, que de tudo já vi um pouco.
Cada dia, no entanto, me surpreendo mais com a capacidade do ser humano de se superar no inusitado.
Apesar de tudo que já vivi e testemunhei, confesso, todavia, que é a primeira vez que vejo alguém ser ameaçado de representação  por decidir cumprir a Constituição do seu país.
Não sei, sinceramente, onde vamos chegar.
Doravante, se a graça pega, qualquer um de nós que ousar, diante de uma antinomia, decidir pela aplicação de uma lei em face da outra, poderá ser representado por essa petulância.
Desembargador José Luiz Oliveira de Almeida

  • Jorge Vieira
  • 23/nov/2011

Lider da oposição responsabiliza Roseana por tudo que vier ocorrer em função da greve da PM

O líder da oposição, deputado Marcelo Tavares (PSB), em contundente pronunciamento, na tribuna, responsabilizou a governadora Roseana Sarney (PMDB) por tudo que vier ocorrer no Estado em decorrência da greve dos policiais militares e do Corpo de Bombeiros.
Conforme Tavares, o Poder Legislativo, que intermediou o acordo que suspendeu o movimento paredista por quinze dias, não cumpriu com sua responsabilidade e deve intervir para evitar o confronto. 
“Armaram uma bomba relógio e estão encurtando o tempo para explodir”, advertiu Tavares ao apelar para o bom senso e solicitar que o governo atenda as reivindiações dos policiais. 
Marcelo Tavares lembrou que o líder do governo “que rugia como um leão, fugiu para Portugal e não nunca mais deu nem um miau”. 
Se não houver uma res´popsta concreta do governo até o final da tarde hoje, a PM e o Corpo de Bombeiros podem paralisar suas atividades por tempo indetermionado.
Bira do Pindaré adverte que se o governo inistir nesta estratégia do confronto  vai sofrer a maior derrora, porque a populaçao não vai se calar. “Faço um apelo a todas as consciências para que se encotre uma solução para o conflito”.  

  • Jorge Vieira
  • 23/nov/2011

Clima tenso pode levar militares ao confronto

É tenso o clima nas negociações entre governo do Estado e policiais militares que ameaçam paralisar suas atividades por tempo indeterminado.
Para o deputado Bira do Pindaré (PT), o governo está sendo irresponsável ao se negar discutir com a categoria as reivindicações que levaram ao levante da tropa. “O governo quer o confronto, querem jogar gasolina em fogo”. adverte.
Um dos líderes do governo, em conversa com o blog nesta manhã, garantiu que o movimento grevista será encerrado porque não existe clima para a paralisação. “Eles perderam o tempo, o clima na tropa hoje é outro”, garantiu. 
Apesar da aparente tanquilidade do líder governista, Bira adverte que o governo está criando clima para o confronto. 
Governo e lideranças do movimento tem o dia todo o dia de hoje para tentar um acordo e vitar a deflagração da greve. 
O líder do governo, deputado Manoel Ribeiro (PTB), que  havia se comprometido ajudar nas negociações e até comandar a greve, se refugiou em Portugal, deixando os policiais mão.

  • Jorge Vieira
  • 22/nov/2011

Raimundo Cutrim abre fogo contra secretário de Segurança e critica presença da Força Nacional no Estado

O deputado Raimundo Cutrim (PSD), num inflamado pronunciamento, hoje, na tribuna, responsabilizou o secretário Aluísio Mendes, pelo clima de animosidade existente no Sistema de Segurança Pública do Estado.
Segundo Cutrim, o secretário não tem condições de comandar o Sistema de Segurança Pública do Estado. “Afirmo: não tem comando, não tem estabilidade e não tem gestão, mas eu não digo isso escondido, eu digo para a governadora, eu digo para a população, o que eu acho. Mas o cargo não é meu é da governadora”, disparou.
Ex-secretário de Segurança, o deputado deixou claro que não está querendo o lugar do desafeto, mas atribuiu a ele a responsabilidade por toda celeuma envolvendo os militares, que ameaçam paralisar as atividades por tempo indeterminado.  
Raimundo Cutrim responsabilizou Aluísio Mendes por, segundo ele, não ter orientado corretamente a governadora. “Se fosse orientada antes, saberia que foi dado um aumento no subsídio, essa gratificação foi concedida na minha gestão em 2009 para os agentes, 10%. Agora foi para os subsídios, os delegados 14%, foi para o subsídios, os agentes penitenciários foi para o subsídio agora 28.92%, isso pela primeira vez da história do Maranhão que os agentes penitenciários tiveram um aumento realmente mais do que os policiais militares e os agentes da policia civil”, informou.
Conforme o parlamentar ninguém quer fazer greve. “Nós queremos ver a nossa Polícia Militar em greve? Ninguém quer. E é previsto também na forma do Art. 24, Parágrafo 5º da Constituição, diz que a Polícia Militar não se sindicalizar e é proibida a greve. Agora nós temos que verificar o que nós estamos aqui buscando é um meio termo, porque os professores foram beneficiados, os Agentes da Polícia Civil foram beneficiados, os Agentes Penitenciários foram beneficiados, e a Polícia Militar por que foi esquecida?”, questiona.  
Para o ex-secretário, a justificativa de que é o 7º maior não se sustenta. “Nós temos que adequar as Instituições, Civil, Militar e Corpo de Bombeiro, sempre ganharam de forma igualitária. Isso historicamente, desde que eu assumi em 97, sempre a gente buscou a equiparação de forma igualitária, o Coronel igual ao Delegado, o Agente igual ao Soldado. Então o que nós queremos é um equilíbrio, evidentemente nós não queremos aqui que força nacional venha de outro Estado aqui, e sabem quanto é que custam 200, 300, 400 homens da Força Nacional para o Estado do Maranhão. Isso custa uma fortuna, e ninguém quer ver isso, nós queremos ver a nossa segurança ser feita é pela Polícia Militar do Estado do Maranhão, e não Exército, que tem a sua atribuição definida na Constituição, que é proteger o país”, defendeu Cutrim.
Para o deputado chama-se Força Nacional quando o Estado está falido. “Nós não precisamos no momento de Força Nacional, e nós vamos conversar com os policiais militares, que são profissionais, e nós não vamos deixar de forma nenhuma vir força de fora fazer aqui a nossa segurança. Que nós temos a nossa Polícia Militar com profissionalismo, com dignidade, com postura. Agora também, nós temos que ver o lado deles”, concluiu.

  • Jorge Vieira
  • 22/nov/2011

Vereador Márcio Boquinha recebe dinheiro e não executa obra contratada

O vereador e empreiteiro, Márcio Boquinha, do município de Santa Rita, terá que devolver à Prefeitura de Viana os recursos destinados a execução dos serviços de pavimentação de ruas da cidade, contratados, pagos e não executados pela construtora do parlamentar.
A denúncia chegou ao blog através de informações dos comunitários de Viana que, por conta da irresponsabilidade do vereador, estão sofrendo com a poeira, principalmente nesta época do ano, porque a obra contratada junto a empresa de Boquinha não fez a pavimentação das ruas.
Diante da situação de dificuldades em que se encontram os moradores das artérias não pavimentadas, oito vereadores do município saíram à procura do vereador caloteiro, que sumiu de Viana após as cobranças da população para que devolva o dinheiro.
Com tanta impunidade no Maranhão, certamente, o vereador se sentiu à vontade para enganar a população, mas, pelo visto, entrou numa tremenda furada, pois os vereadores e a população estão em seu encalço.  
   

  • Jorge Vieira
  • 22/nov/2011

TCE vai fazer tomada de conta especial na Prefeitura de São Luís

Contra o voto da deputada Gardênia Castelo (PSDB), a Assembleia Legislativa aprovou nesta manhã de terça-feira (22) requerimento do deputado Ramiundo Cutrim (PSD) autorizando o Tribunal de Contas do Estado promover tomada de conta especial nos convênios firmados entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, em 2009, para a execução de obras viárias.
A parlamentar, em inflamado discurso na tribuna, na tarde de ontem, denunciou que o prefeito vem sendo vítima de pesseguição política e se comprometeu assinar uma CPI para investigar todos os convênios firmados no final do governo Jackson Lago com várias prefeituras, mas nada falou sobre o paradeiros dos R$ 73 milhões que sumiram da conta da prefeitura no Banco do Brasil. 
Diante da falta de informação sobre o destino dos recursos que deveriam servir para construir dois viadutos, prolongar a Litorânea até o Olho D’água e asfaltamento de ruas, Cutrim apresentou o requerimento solicitando que o TCE faça uma tomada de conta especial nos convênios.  

1 1.944 1.945 1.946 1.947 1.948 2.072

Rádio

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

Mais de 40 pré-candidatos a vereador do PP reafirmam apoio a Rubens Júnior
Vele compra de R$ 70 não foi suficiente para fazer candidata do PL decolar
“Apoiar Rubens é desejar para São Luís uma gestão de qualidade, compromisso e muito trabalho”, afirma Antônio Nunes
A estranha relação do pré-candidato Wellington do Curso com o PSDB
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz