26 de outubro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

26/10/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Líder do governo abre fogo contra ministro e defende interrupção da BR-135

O líder do governo, deputado Manoel Ribeiro (PTB), em inflamado discurso, na tribuna, abriu fogo contra o Ministério dos Transportes e defendeu que a Assembleia Legislativa promova a interrupção da BR-135 para “mostrar para esses cafajestes lá de fora que no Maranhão tem pessoas de bem que evitar mortes dos nossos conterrâneos”, disparou o parlamentar.
Ribeiro culpou a sua assessoria por ter faltado à reunião com o ministro Paulo Passos, na última segunda-feira, mas avisou que se lá estivesse iria convidar o ministro e o diretor nacional do Denit para que embarcassem com suas famílias e fossem dar uma volta na estrada da morte, fazer um passeio pelos Campos de Perizes.       

“Eu não iria guiando, porque não iria expor minha vida, mas alugaria uma van dessas aí com esses motoristas irresponsáveis para que os levassem no local onde milhares de vidas de maranhenses são perdidas”, enfatizou Ribeiro.

Segundo Manoel Ribeiro, o ministro veio ao Maranhão mentir. “Eles (Denit) anularam uma concorrência, disseram que tinha falha, que não havia perfuração de solo, subsolo, quando tinha anexo. Eles tiraram os documentos para ficar com o dinheiro das emendas. Este é o fato”, denunciou.

No entendimento do líder do governo, diante da falta de interesse do governo federal em resolver o problema da duplicação da estrada, a única saída que resta é convocar a Assembleia e interditar a estrada.

“Não retirarei uma só palavra ou vírgula do que estou dizendo, porque quando chamei, na semana retrasada, os dirigentes da Infraero de corja, continuo dizendo, é uma corja que ali está. E a prova o Ministério Público Federal já está investigando, pois há irregularidade na obra daquele aeroporto. Então, senhores, aguardem que chumbo grosso virá. E o que eu puder fazer para denunciar essa corja que aí está, eu farei, ameaçou Ribeiro.

Manoel Ribeiro lamentou a falta de compromissos com o Estado, citando como exemplos os aeroportos de Goiânia e Salvador que já estão prontos, enquanto o de São Luís não. “As duplicações do Ceará, quando o governador Cid Gomes foi para a televisão, para a imprensa chiar, não aceitar, eles já recuperaram. E eu disse uma vez que eu acho que a presidente Dilma Rousseff não estava satisfeita com os oitenta e tantos por centos dos votos que teve aqui no Maranhão. Alguns deputados do PT acharam que eu estava exagerando. Eu continuo achando que ela não está satisfeita com os votos dos maranhenses. Mas ela virá à reeleição e nós saberemos dar o troco”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina