Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Weverton e Lahésio brigam por palanque com Bolsonaro; governador Brandão já conta com Lula

Com o período de pré-campanha afunilando, mas que serviu  para a concretização de acordos, alianças e federações, o quadro para a disputa presidencial no Maranhão está praticamente definido. Dos quatros principais pré-candidatos que já tiveram seus nomes confirmados pelas suas respectivas legendas, Weverton Rocha (PDT) e Lahésio Bonfim (PSC) caminharão com o presidente Jair Bolsonaro (PL); Carlos Brandão (PSB) receberá o ex-presidente Lula em seu palanque e Edivaldo Holanda Junior (PSD) deve se manter neutro.

Líder de uma aliança de centro esquerda que conta com onze partidos, o governador Carlos Brandão, terá ao seu lado a companhia de Lula e Flávio Dino, favoritos nas eleições para presidência e Senado, além da militância aguerrida do PSB, PT e PCdoB, partidos acostumados com movimentos de massa e que estão com a missão de dar continuidade à gestão iniciada por Dino em 2015 e que vem apresentando resultados satisfatório.

O candidato ao PDT, por sua vez, após ser rejeitado pelos partidos do campo popular democrático, se aproximou dos partidos que integram a base de sustentação do governo Bolsonaro e se constituiu em mais um soldado do bolsonarismo no Maranhão. Montou sua chapa com o senador Roberto Rocha (PTB), candidato a reeleição, e Hélio Soares (PL) de vice e tende a ignorar o candidato do seu partido, Ciro Gomes, e colocar seu palanque a serviço do Capitão.

Considerado bolsonarista raiz, Lahésio vê no neobolsonarista Weverton um sério concorrente em sua estratégia de servir de palanque oficial da campanha de Bolsonaro no Maranhão, Aqui na terrinha o presidente enfrentar um índice elevado de rejeição, mas possui um nicho de eleitores que podem ajudá-lo a ultrapassar o pedetista na corrida ao Palácio dos Leões. Lahésio, inclusive já denunciou que o neobolsonarista não tem pudor com dinheiro público.

Dos quatro principais pré-candidatos, o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PSD) mantém silêncio sobre sucessão presidencial, foca unicamente em sua pré-campanha, defende suas propostas para colocar o Maranhão no caminho do desenvolvimento e não declara apoio a nenhum pré-candidato ao Senado. Uma de suas exigências ao aceitar o convite para ser candidato a governador pelo PSD foi não lançar candidato ao Senado.

Pelo o que a pré-campanha produziu até agora, as chapa majoritárias dos principais candidatos deverá ficar assim constituídas: Lula presidente/Brandão governador/ Felipe Camarão vice/Flávio Dino senador. No campo da direita Bolsonaro presidente/ Weverton governador, Hélio Soares vice e Roberto Rocha senador ou Bolsonaro presidente/Lahésio governador (falta definir o vice) e Roberto Rocha senador. Já o candidato do PSD já decidiu não lançar candidato ao Senado e tende se manter neutralidade na disputa presidencial.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Desempenho pífio de Roseana Sarney afunda o MDB no Maranhão
Weverton Rocha tem derrota humilhante; campanha ostentação não vingou
Edivaldo em segundo lugar na disputa para o Governo do Maranhão, aponta pesquisa Percent
Núbia Dutra é vítima de Fake News; candidatura de deputada federal já foi deferida
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz