Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
Notícias
  • Jorge Vieira
  • 17/ago/2019

Lula defende frente ampla e cita Flávio Dino entre presidenciáveis

Página2 – O ex-presidente Lula defendeu a construção de uma frente ampla liderada pelos partidos de esquerda para disputar as eleições presidenciais de 2022, durante entrevista concedida ao jornalista Bob Fernandes, veiculada ontem pela TVE da Bahia.

Lula citou o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) como uma das lideranças do campo progressista credenciadas para disputar a sucessão presidencial.

“Tem o nosso companheiro Flávio Dino”, afirmou.

O ex-presidente disse que o PT têm bons quadros, como Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann, Tarso Genro e os governadores Camilo Santana, Rui Costa e Wellington Dias. Ele citou ainda Ciro Gomes (PDT), embora com duras críticas à postura do pedetista.

Na entrevista, Lula afirmou que PT, PSB e PCdoB estão costurando aliança para disputar as eleições municipais, no ano que vem.

“O PT tá aí, está se reunindo com o PCdoB, está se reunindo com o PSB. Se isso vai dar uma candidatura sólida em 2022, eu não sei. Se vai dar nas prefeituras, eu não sei. O que é preciso é que cada partido avalie as suas chances e faça o jogo que tem que fazer, sem ficar um com raiva do outro”, disse.

  • Jorge Vieira
  • 16/ago/2019

Últimas 500 indicações para embaixadas foram de diplomatas, aponta líder do PDT, Weverton

Um levantamento feito pela liderança do PDT no Senado revelou que as últimas 500 indicações feitas pela Presidência da República para chefiar as embaixadas brasileiras no exterior foram de diplomatas de carreira. O estudo feito a pedido do líder da bancada, Weverton (MA,) analisou os nomes sabatinados pela Comissão de Relações Exteriores e aprovados pelo Senado Federal desde maio de 2006, nos governos Bolsonaro, Temer, Dilma e Lula. Para Weverton, os números revelam que a decisão do presidente Jair Bolsonaro de indicar o filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para embaixador em Washington, considerado o posto mais importante da diplomacia nacional, quebra uma tradição na política externa brasileira.

“Os indicados são tradicionalmente escolhidos entre os diplomatas de carreira, com formação sólida e ampla experiência internacional, entre ministros e conselheiros do Itamaraty. Este caso, no mínimo, representa um desprestígio à carreira”, disse Weverton.

Estados Unidos já deram sinal verde para o nome de Eduardo Bolsonaro. Mas o líder do PDT lembrou que o último embaixador brasileiro de fora do Itamaraty na capital americana foi nomeado há mais de meio século. O ex-governador baiano Juracy Magalhães assumiu o posto em 1964, após apoiar o golpe militar, e ficou famoso pela célebre frase “O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”.

O levantamento levou em conta os nomes aprovados pelo Senado Federal para a chefia de embaixadas brasileiras nos cinco continentes e como representantes em organizações internacionais, como a OMC e a ONU. A lista não inclui o nome de Guilherme Patriota, primeiro e único diplomata de carreira rejeitado pelo Senado, em maio de 2015, no conturbado cenário político que terminou com o impeachment da presidente Dilma, em 2016. Guilherme Patriota é irmão do ex-chanceler do governo Dilma Antônio Patriota, indicado neste ano pelo presidente Bolsonaro para a embaixada do Brasil no Egito e na Eritréia.

A legislação não impede que o presidente da República indique profissionais de outras áreas para chefiar uma embaixada do Brasil no exterior e, ao longo da história, há casos de indicação fora do Itamaraty, como o do banqueiro Walther Moreira Salles, embaixador nos Estados Unidos durante o Governo Vargas, nos anos 50, e o economista Delfim Neto, embaixador na França no Governo Geisel, nos anos 70. A lista inclui alguns políticos que assumiram representações no exterior, como o ex-presidente Itamar Franco. No entanto, nenhum presidente da República indicou o próprio filho para o cargo diplomático.

Depois de ter o nome publicado no Diário Oficial da União, o indicado deve ser sabatinado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. O relatório feito por um senador deve ser analisado em votação secreta pela Comissão e pelo Plenário do Senado.

  • Jorge Vieira
  • 16/ago/2019

Com trabalho, Rubens Júnior constrói sua pré-candidatura a prefeito

A entrada de Rubens Pereira Jr (PCdoB) no Poder Executivo Estadual foi bastante especulada tão logo as urnas proclamaram o resultado eleitoral em outubro de 2018. Constantemente blogs e impressos de grande circulação abordavam se o deputado federal recém eleito para seu segundo mandato ocuparia algum cargo no Secretariado do Governador Flávio Dino (PCdoB).

Aliado de Flávio Dino desde sempre, acompanhando o governador em derrotas e vitórias, o ingresso de Rubens Jr no primeira escalão estadual ganhou aspecto de reconhecimento e merecimento Colaborador que permaneceu fiel e dedicado ao longo do tempo, ele merecia ter sua primeira experiência no Executivo após acumular uma sólida e produtiva experiência no Poder Legislativo, já tendo exercido o cargo de Deputado Estadual e Deputado Federal.

Nomeado para a Secretaria das Cidade, Rubens Jr tem se mostrado efetivo e fiel na missão que lhe foi dada, desempenhando seu papel com precisão e afinco. Em tempos de extrema polarização na política, escassez de recursos e perspectivas nada alvissareiras, o grande desafio é conseguir unir esforços para garantir resultados.

É inegável que Rubens Jr tem grandes desafios na Secid para os próximos meses. Porém temos conhecido características que até então os mandatos parlamentares não deixavam evidentes: a capacidade de realizar e de dialogar.

Com os programas prioritários da Secid em execução, Rubens Jr tem usado o diálogo como uma das ferramentas para alcançar resultados. Exemplo disso é o Programa Nosso Centro, que promete uma revolução na região central de São Luís com investimentos públicos e privados que superam R$ 140 milhões. O gestor está em constante contato com empresários, estudantes, líderes comunitários, políticos, líderes religiosos e por onde passa, está sendo muito bem aceito.

Outro exemplo é o Programa de Regularização Fundiária. A gestão do governador Flávio Dino tem alcançado números nunca antes vistos em outros governos. E com a chegada de Rubens Jr, a iniciativa foi incrementada.

Foi ele o responsável por garantir, por meio do TJMA, a gratuidade das taxas cartoriais para os beneficiários de baixa renda. Ele também firmou convênios com quase uma dezena de municípios, e quer, até o fim do ano, alcançar 10 mil famílias contempladas com títulos de propriedade.

Em São Luís, ele tem acompanhando tudo de perto. Desde as reuniões constantes com os técnicos como o contato diário nas comunidades, seja explicando como funciona os benefícios, quais os requisitos e documentos necessários, até a conclusão.

Sobre suas pretensões políticas, Rubens Jr prefere responder que este é o momento de trabalhar e manter o foco na gestão. Se este é o “dever de casa” para alçar novos voos, ele está no caminho certo.

  • Jorge Vieira
  • 16/ago/2019

Secretário discute com entidades ambientais descarte de medicamentos

O descarte de medicamentos domiciliares vencidos ou em desuso em locais não apropriados pode oferecer riscos à saúde e, também, ao meio ambiente, por conta da contaminação do solo e da água. Nesse sentido, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Fórum Estadual de Educação Ambiental e o Comitê Gestor de Limpeza Urbana de São Luís se reuniram, na quarta-feira (14), para dialogar sobre uma solução a respeito do assunto.

“Isso é uma questão de saúde pública. O descarte de medicamentos domésticos de forma inadequada faz mal à cidade, a consequência maior vai vir no futuro também. O diálogo aqui é para que haja a possibilidade desse descarte adequado, eficaz e seguro. Isso vai trazer melhoria para o meio ambiente, mas preventivamente para a saúde da população”, comentou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

As discussões foram iniciadas no âmbito do Fórum Estadual de Educação Ambiental, representado na reunião por três membros da comissão gestora, o juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, Douglas de Melo Martins; o diretor da Escola Superior do Ministério Público (ESMP) do Maranhão, o promotor Márcio Thadeu Silva Marques; e o advogado e professor de Direito Ambiental, Salvio Dino Júnior.

“A ideia surgiu de uma iniciativa coletiva do Fórum, de provocar as instituições para que elas possam atuar em parceria no sentido de darmos um avanço para as ações de coleta seletiva na nossa cidade. Esses medicamentos são resíduos perigosos e o descarte não é efetuado de forma adequada por absoluta falta de mecanismos postos a disposição”, ressaltou Salvio Dino Júnior.

Segundo o advogado, a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece um sistema de Logística Reversa, em que fabricantes, distribuidores e comerciantes dos produtos devem ser responsabilizados pelo retorno e destinação final adequada aos medicamentos vencidos ou sem uso. O sistema ainda não foi totalmente regulamentado e implementado no Brasil.

“Precisamos criar esta cultura de não depender só dos órgãos especializados. A participação da SES em um assunto, que é o princípio ambiental, demonstra quanto um órgão pode contribuir tanto na educação ambiental quanto na proteção do meio ambiente. Precisamos construir, de forma dialogada, soluções para os mais diversos assuntos de interesse da sociedade”, ressaltou o juiz Douglas de Melo Martins.

De acordo com promotor Márcio Thadeu Silva Marques, a Promotoria de Meio Ambiente da comarca da capital tem estudado e investigado as responsabilidades dentro da cadeia dos medicamentos. Contudo, o trabalho proposto na reunião é mais amplo. “O que o Fórum propõe é uma discussão pelo víeis de uma necessidade de agir de maneira pedagógica. Para além da construção da política e do fluxograma, é preciso fazer com que a nossa comunidade entenda a nocividade da dispensação irregular dos medicamentos”, destacou.

Estima-se que o volume de resíduos domiciliares de medicamentos no Brasil seja algo entre 4,1 mil e 13,8 mil toneladas por ano, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

“É uma iniciativa louvável porque envolve vários atores. Todas as vezes que temos esses vários atores de diferentes atuações envolvidos para uma solução que se relaciona ao lixo e gestão de resíduos, temos a possibilidade de ter um ganho maior. Porque é um grande desafio urbano. O resíduo de medicamento é perigoso, gera consequências quando descartado de forma inadequada”, acentuou Carolina Estrela, presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana de São Luís.

  • Jorge Vieira
  • 16/ago/2019

O factoide de Adriano Sarney com a Lei de Responsabilidade Fiscal

O deputado estadual Adriano Sarney (PV), líder da oposição e mais legítimo representante da oligarquia que mandou e desmandou no Maranhão ao longo de quase cinco décadas, mais uma vez subiu a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (15), para difundir mais um factoide. Desta vez, Adriano deturpou informações do boletim de finanças do Tesouro Nacional as quais ele afirma que comprovam que o Governo do Maranhão extrapolou o limite de gastos com o pessoal.

O parlamentar, neto do ex-senador José Sarney, pelo visto aprendeu divulgar fake News ainda no berço com o avô, que usou os veículos de comunicação do Sistema Mirante em 1994 para anunciar um suposto sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Raimundo dos Reis Pacheco, que havia se envolvido num acidente automobilístico no qual faleceu o sogro do então candidato a governador Epitácio Cafeteira, o vereador Hilton Rodrigues. Tudo mentira para enganar o eleitor em plena reta final da campanha daquele ano. Ainda assim perdeu e tomou o mandato de Cafeteira no tapetão do TRE-MA.

Agora, Adriano quer que a população engula mais essa mentira da oposição de que o Governo do Estado teria extrapolado o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece um percentual de comprometimento de até 60 por cento da receita com folha de pagamento. O parlamentar seria mais honesto se dissesse que o Maranhão foi incluído na lista não por conta do Poder Executivo e sim pelos gastos excessivos dos outros Poderes, entre os quais o judiciário.

O líder da oposição, na ânsia de atingir o governador Flávio Dino de qualquer forma, falta com a verdade ao afirmar que a folha de pagamento do governo estaria comprometendo hoje 60,22% da receita corrente líquida do Estado, o que não é verdade. No Maranhão, o Poder Executivo sozinho não estoura a LRF já que aparece com apenas 56,51% dos gastos com a folha e isso fica bem claro no relatório.

O problema no estado são os outros Poderes, como o Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas e o Ministério Público, que estão todos acima do limite máximo permitido. Por isso o Maranhão aparece acima de 60% no relatório geral. Mas para politizar os dados divulgados pelo Tesouro Nacional, a oposição joga tudo na conta do governador Flávio Dino. Como sempre.

  • Jorge Vieira
  • 15/ago/2019

Pré-candidato Jeisael fala a comunitários sobre lixo e sustentabilidade

O pré-candidato a prefeito de São Luís, o comunicador Jeisael Marx, enquanto acerta os últimos detalhes para anunciar por qual partido disputará a sucessão, continua ativo nas comunidades, sempre a convite, para tratar de assuntos de interesse coletivo. 

Neste final da tarde de quinta-feira (15), Jeisael participou do encerramento do Projeto Mais Verde Sustentável, realizado no Centro de Formação Professor O Grande Operário, na Associação de Moradores do Conjunto Cidade Operária, com uma palestra sobre lixo e sustentabilidade. 

O projeto ofereceu um curso de Horta Suspensa e Arte em Pneus, visando a geração de renda através da transformação de resíduos em peças de mobiliário, arte e decoração. Jeisael destacou ainda o papel de cada cidadão em conjunto com o poder público na correta destinação dos resíduos produzidos na cidade.

  • Jorge Vieira
  • 15/ago/2019

Edivaldo destaca a nova Rua Grande com imagem do antes e depois

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) tem apresentado dezenas de ações de sucesso em prol de São Luís. Nesta quinta-feira o prefeito destacou em suas redes sociais o processo de transformação da Rua Grande. A via recebe apenas últimos detalhes antes de ser entregue após ampla reforma promovia pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís. O local oferta agora infraestrutura adequada para comerciantes, consumidores e turistas que circulam pela rua que se transformou em um grande shopping a céu aberto.

A Rua Grande, principal via do comércio de São Luís, ganhou novo piso, acessibilidade, drenagem, bancos de madeira e aço, lixeiras e iluminação com fiação embutida no subsolo. “Essa é mais uma iniciativa que faz parte de um conjunto de ações de revitalização do Centro da nossa cidade”, afirma Edivaldo, referindo-se a um conjunto de intervenções urbanísticas, parceria entre Iphan e Prefeitura, que estão recuperando vários espaços públicos como as praças Deodoro, Pantheon, Alegria, do Pescador, incluindo as vias adjacentes.

Além da melhoria da infraestrutura, Edivaldo implantou um programa cultural permanente como o programa Férias Culturais e também o programa Reviva Centro, que mantém uma agenda de shows musicais (blues, jazz, chorinho, artistas e bandas locais, entre outros), além de apresentações cênicas como Sarau Histórico, Passeio Serenata, Roteiro Reggae e o Conheça São Luís.

Tem também a Feirinha São Luís, aos domingos, na Praça Benedito Leite, que é um evento especial implementado durante a gestão Edivaldo, que presenteia o público com atrações culturais enquanto oferece o melhor da nossa culinária e artigos da agricultura familiar produzidos na região. Todos estes investimentos, tanto em obras de requalificação como em atrações culturais, têm contribuído para a valorização do Centro Histórico, promoção do turismo, atraído cada vez mais a população e movimentado a economia, gerando emprego e renda.

A Rua Grande, hoje, marca um novo momento para o Município. Antes, a estrutura não facilitava o trânsito de cadeirantes e demais portadores de deficiência, devido ao pavimento de paralelepípedos, calçadas, meios-fios e sarjetas desniveladas entre si. A poluição visual era intensa, com um emaranhado de cabos elétricos atrapalhando a vista dos belos casarões. Atualmente, a Rua Grande está totalmente reformada, valorizando o patrimônio arquitetônico e com muito mais funcionalidade.

1 2 3 1.904

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz