Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
Notícias
  • Jorge Vieira
  • 18/jun/2019

Assembleia rejeita convocação do presidente da Caema Carlos Rogério

O plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão rejeitou, por ampla maioria de votos, requerimento em que o deputado Adriano Sarney (PV) pretendia convocar o presidente da Caema, Carlos Rogério, para prestar esclarecimentos sobre os problemas de abastecimento de água na capital.

A votação do requerimento provocou muita discussão e um confronto direto entre os deputados César Pires (PV) e Dr. Yglésio Moisés (PDT) em torno da convocação.

Na tribuna, Dr. Yglésio, que praticamente comandou a rejeição da proposta, advertiu que a oposição gostaria de fazer “espetáculo”, mas se complicou na hora de digitar o voto e acabou votando a a favor, porém, percebeu o erro a tempo e pediu a correção.

O parlamentar do PDT, no entanto, adiantou que irá apresentar pedido na comissão de saúde convocando o presidente da Caema por acreditar que lá seja um ambiente mais resolutivo.

Chamou a atenção o fato do deputado Duarte Junior, da base do governo e pré-candidato a prefeito da capital, ter se abstido de votar.

  • Jorge Vieira
  • 18/jun/2019

Duarte Junior desiste do PL e articula para disputar a prefeitura de São Luís pelo PP

Pré-candidato a prefeito de São Luís, mas sem tem a garantia da legenda do PCdoB para disputar o pleito de 2020, o deputado estadual Duarte Junior, que vinha flertando com o PL, desistiu de buscar abrigo do partido do polêmico deputado federal Josimar de Maranhãozinho e iniciou conversações com o presidente do PP, deputado federal André Fufuca, visando seu ingresso na sigla e a garantia de que será o candidato dos progressistas.

Ciente das dificuldades que terá para se viabilizar como candidato do PCdoB, o ex-diretor do Procon-MA vinha conversando com a direção do PL e já estava prestes a mudar a filiação, porém, teria sido aconselhado a evitar certas companhias, caso, de fato, queira se apresentar como político sério e voltado para os interesses da cidade que pretende representar e resolveu encerrar as conversações com Josimar a abrir novas negociações com o PP.

Wellington do Curso, outro pré-candidato sem garantia de legenda, também andou procurando André Fufuca para falar sobre candidatura, mas segundo uma fonte fidedigna do blog, o presidente do Partido Progressista estaria decidido a não lhe conceder permissão para filiação e muito menos representar a sigla na sucessão municipal. Do Curso, segundo a mesma fonte, gostaria de ir para o PP porque Fufuca cumpriu tudo que prometeu para ele na eleição passada.

Caso se acerte com o PP, Duarte Junior terá que convencer a direção do PCdoB a liberá-lo sem o risco de perder o mandato. Todos os outros pré-candidatos que enfrentam dificuldades em se viabilizar pelas legendas de origens e buscam mudança para manter vivo o projeto 2020 terão que fazer o mesmo.

 

  • Jorge Vieira
  • 17/jun/2019

Projeto de Zé Inácio concede Medalha Manuel Beckman ao jornalista Glenn Greenwald

Após as revelações bombástica do Intercept Brasil, que expuseram as entranhas da condução da investigação que resultou na condenação do ex-presidente Lula, mostrando ao país, inclusive, mensagens em que o juiz Sérgio Moro orienta ações da operação Lava Jato e o Procurador Deltan Dallagnol, o jornalista Glenn Edward Greenwald, responsável pelo site, deverá ser homenageado com a Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman. Projeto de resolução  neste sentido foi protocolado na Assembleia Legislativa, na quinta-feira (13), pelo deputado Zé Inácio (PT), mas depende de aprovação.

“Homenagear o jornalista Gleen Greenwald com a Medalha Manuel Beckman é reconhecer as suas grandes contribuições através do jornalismo investigativo, sempre defendendo o Estado Democrático de Direito. Além disso, importante destacar o esforço dele no sentido de denunciar inúmeras ações de espionagem praticadas contra o Brasil, principalmente as que foram levadas a efeito pelo governo norte-americano, e, com isso, proteger a soberania nacional e a dignidade do cidadão brasileiro, circunstâncias que o credenciam a receber a referida Medalha”, disse Zé Inácio.

O jornalista é responsável pelo site Intercept Brasil e por uma série de matérias que vêm sendo publicadas desde o último domingo e que tornaram públicas mensagens em que o ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, orienta as ações da operação Lava Jato ao procurador da República Deltan Dallagnol. A ação do coordenador da força tarefa em Curitiba levou à prisão em abril de 2018 o ex-presidente Lula.

Em 2009, Greenwald trouxe a público informações divulgadas pelo site WikiLeaks, que revelam que o governo dos EUA pressionou autoridades ucranianas para emperrar o desenvolvimento do projeto conjunto Brasil-Ucrânia de implantação da plataforma de lançamento dos foguetes Cyclone-4 – de fabricação ucraniana – no Centro de Lançamentos de Alcântara , no Maranhão.

E em setembro de 2013, o programa Fantástico, baseado em documentos fornecidos por Edward Snowden a Greenwald, revelou que a Agência de Segurança Nacional (NSA) vinha espionando a Petrobrás com fins de beneficiar os americanos nas transações com o Brasil. Ainda em 2013, em reportagem com a jornalista Sônia Bridi, Greenwald revelou que, além de grandes empresas como a Petrobras, a então presidente do Brasil, Dilma Rousseff, foi espionada pelo governo americano. A partir de então, as revelações têm provocado reação em todos os países do mundo e na comunidade de especialistas na segurança da Internet.

  • Jorge Vieira
  • 17/jun/2019

“Temos que discutir a previdência de forma séria e que não prejudique o trabalhador”, diz Weverton 

O senador Weverton (PDT-MA) afirmou, nesta segunda-feira (17), que a reforma da Previdência não pode prejudicar o trabalhador e precisa ser discutida de forma séria e correta. 

“Precisamos debater o assunto de forma clara, aberta e transparente. Mas, não dá, a pretexto dela, para se retirar direitos e, muito menos, se fazer o desmonte e dizer que a falta de construção de um futuro de luz para os nossos trabalhadores se deve a não aprovação da proposta. A forma como está sendo colocada dizendo que, se a reforma for aprovada está resolvido o problema do Brasil, não é correta. Além de ser mentira, é também desonesta com o povo brasileiro”, explicou o parlamentar durante discurso na sessão especial para homenagear o aniversário de 46 anos da Eletronorte, no Plenário do Senado Federal

Weverton aproveitou a ocasião para defender as empresas nacionais e criticar o “entreguismo” de companhias importantes para o país.

“Não sou contra a vinda da iniciativa privada. Ela tem que vir para ajudar o país, mas não comandar políticas estratégicas como a nossa energética. Não existe almoço de graça em lugar nenhum do mundo. Todos os serviços, principalmente os mais essenciais, quem paga sempre é o mais pobre. Essas grandes empresas, muitas vezes, não se importam se o cidadão tem condição ou não de pagar sua conta de energia elétrica ou de água. A preocupação é sempre com o lucro.

Privatizar a Eletrobrás ou Eletronorte, e várias outras empresas que dão lucros, para atender o mercado que não coloca comida, energia, gás e nem água para o nosso trabalhador, não pode ser algo prioritário”, ressaltou.

Segundo o senador, para resolver os problemas do país é preciso diálogo e união. De acordo com o parlamentar, o país precisa de um conjunto de medidas para retomar o caminho do crescimento e gerar empregos.

“Depois dessa eleição, nós tivemos a grande oportunidade de acabar com essa dicotomia. É isso que precisamos fazer.

Eu, como líder da bancada do PDT aqui no Senado, quero deixar claro que esse discurso de que a oposição pode vir a atrapalhar o Brasil não é verdadeiro. Pelo contrário, esses primeiros meses, nós, aqui no Senado Federal, temos ajudado em tudo para que o governo pudesse tocar a sua agenda. A prioridade é o Brasil e não um partido A ou B”, ressaltou.

  • Jorge Vieira
  • 17/jun/2019

É falso que governador do Maranhão trocou bandeira nacional pela comunista

Diante de tanta desinformação que circula na internet, por isso mesmo considerados lixo cibernético, o site “aosfatos.org” resolveu checar uma informação que circula nas redes sociais de que o governador Flávio Dino (PCdoB) teria trocado a bandeira do Brasil pela da China no Palácio dos Leões, sede do Governo do Estado, e constatou que trata-se apenas de fake news, ou seja, uma mentira, conforme mostra a matéria do jornalista Luis Fernando Menezes que o blog transcreve na íntegra abaixo.

Não é verdade que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), trocou a bandeira brasileira do Palácio dos Leões, sede do governo do estado, pela “bandeira do partido comunista”. Além de confundir a bandeira da China com o símbolo do partido, publicações que circulam nas redes sociais (veja aqui) omitem que é protocolo do governo hastear a bandeira de um país em caso de visita oficial de comitiva estrangeira.

Na ocasião mostrada na imagem que acompanha as postagens, a bandeira da China foi erguida porque o governador recebia o vice-presidente e chefe de operações do banco NDB (New Development Bank), o chinês Xian Zhu.

Esta desinformação já acumula cerca de 4.300 compartilhamentos no Facebook e também se espalhou pelo Twitter. Todas as postagens com este conteúdo foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).

FALSO

Governador do estado do Maranhão substitui a bandeira nacional pela bandeira do partido comunista.

Circula no Twitter e no Facebook um post que diz que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), teria trocado a bandeira nacional pela “bandeira do partido comunista” na sede do governo do estado, o Palácio dos Leões. No entanto, a imagem que acompanha o texto é da bandeira da China, não do PC do B, que não tem estrelas, apenas o símbolo da foice e do martelo (veja imagens abaixo). Além disso, não houve troca de bandeiras, apenas o hasteamento do pendão da China durante visita do vice-presidente e chefe de operações chinês do banco NDB (New Development Bank), Xian Zhu.

O hasteamento das bandeiras de outros países é um protocolo realizado pelo Palácio dos Leões quando recebe visitas oficiais de comitivas estrangeiras. Existem registros (fotos abaixo), por exemplo, de ocasiões em que foram hasteadas as bandeiras de outros países, como Canadá e Israel.

A foto utilizada pela peça de desinformação foi tirada no dia 9 de junho deste ano, quando houve a reunião entre Dino e Xian Zhu. O encontro tinha como objetivo discutir o investimento em projetos de infraestrutura do Maranhão.

  • Jorge Vieira
  • 17/jun/2019

Em artigo, secretário Simplício Araújo diz que “o Maranhão merece respeito”

Aqui no Maranhão temos nos debruçado incansavelmente em duas importantes frentes de trabalho para manter o estado funcionando e dando respostas a população, desde 2015, em meio a maior das crises econômicas que o país já passou, maior que a de 1929. Crise que já colocou de joelhos e em frangalhos estados ricos da federação como Minas Gerais, Rio de Janeiro e tantos outros que já declararam a incapacidade total de manter seus compromissos em dia e de garantir segurança aos credores e aos trabalhadores. A primeira frente é conduzida com muita responsabilidade e zelo pelo próprio governador que é o controle fiscal e de fluxo de caixa do estado, a segunda é a peregrinação diária, de domingo a domingo, como fizemos no último dia 9, buscando investidores e empreendimentos para nosso estado.

Mas, via de regra, temos que aturar e calmamente tentar mostrar a verdade a algumas aves de mau agouro, que não estando, em meio a esta crise, vilipendiando o governo, como fizeram por décadas, tem o descaramento de desrespeitar o povo maranhense mandando nossos irmãos irem para Marabá, como fora feito neste domingo pelo Neto do maior oligarca vivo e, sem dúvida nenhuma, um dos maiores responsáveis pelo caos e por tudo o que temos de errado no Brasil e Maranhão, pois desde que o maranhense ouviu falar no nome dele, ele sempre esteve a sombra do poder em nosso país, seja de esquerda, de direita ou mesmo na ditadura. Foi sob a batuta da família dele que o maranhense foi vítima de sucessivos golpes como Usimar, Polo de Confecção de Rosário, Salangô e Refinaria Premium de Bacabeira, para não alongar a lista.

O artigo que circula nas redes sociais e alguns blogs versa sobre a “perda da siderúrgica chinesa” para o Pará, sobre grandes empreendimentos, incentivos fiscais, tudo direcionado para colocar no colo do Governo Flávio Dino uma serie de problemas que o Brasil inteiro luta para superar desde 2015.

Sobre a Siderúrgica, segundo o artigo, teríamos perdido 15 mil postos de trabalho para o Pará, apenas por ter o Pará assinado um protocolo de intenções muito inferior aos protocolos assinados com os chineses do Polo de Confecção de Rosário e a então Governadora Roseana Sarney, tia de Adriano Sarney.

Sobre os grandes empreendimentos o miserável artigo alega que tudo só ocorreu no Maranhão em decorrência da “forte representação em nível nacional” de seu avô, tios, pai, primos, parentes e agregados, que teriam a magnânima força para atrair Suzano, Vale, Alumar, Eneva, Wtorre…

Tivesse esse rapaz a altivez de conhecer a terra que lhe bancou a vida até hoje, ou estudado um pouco mais sobre esse estado, a quem ele e os seus tudo devem, talvez se deparasse com os mais de 300 mil hectares de eucaliptos plantados no Maranhão, Pará e Tocantins que trouxeram a Suzano ao Maranhão, com o gás natural que é outra riqueza natural maranhense explorada pela Eneva e com certeza não confundiria a profundidade dos rombos e desvios dos governos de sua família em nosso estado com a profundidade dos portos instalados no Maranhão, que atraem para a baia de São Marcos os grandes navios de minério que jamais irão aportar no Pará nos próximos 20 anos.

Talvez um dia esse moço, revoltado por ter o povo do Maranhão virado as costas aos seus depois de tanto sofrimento, resolva usar seus conhecimentos de economia para ler um pouco mais sobre a conjuntura atual e as dificuldades dos governos, em menos de 24 horas ele entenderia a dificuldade e o quão competente é o governador Flávio Dino e quem sabe pudesse até mesmo ver quanta oportunidade nós perdemos nas décadas de atraso dos governos de sua família.

Um cidadão que não conhece o Maranhão e foi formado às custas dos maranhenses, em gestão pela universidade Harvard, não pode desacatar o povo do Maranhão com um programa de empregos “vá para Marabá”.

Uma pena a insensatez desse moço, o Maranhão de hoje é resultado dos últimos 50 anos. Desonrar o Maranhão é um ato covarde.

Sendo formado em Gestão a custa da pobreza da grande maioria dos nossos irmãos, ele com certeza nunca assimilou os aprendizados de Harvard, nunca geriu nada na vida e teve o mesmo destino dos filhos de alguns abastados que, sendo incapazes, tiveram que buscar guarita na vida pública, é por causa de gente como esse deputado que a politica está tão ruim. Gente que se vale dos votos daqueles que deveriam respeitar.

*Simplicio Araújo é Secretário de Industria, Comércio e Energia do Maranhão

  • Jorge Vieira
  • 17/jun/2019

Condenação de Lula: feitiço começa virar contra o feiticeiro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, ex-juiz federal Sérgio Moro começa a provar do próprio veneno que contaminou o processo que condenou o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no processo do tríplex do Guarujá. As novas revelações do Intercept Brasil o colocaram no olho do furacão e sujeito a processo por fraude processual.

Após um grupo de advogados terem encaminhado à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, neste domingo (16), pedido para que Moro seja investigado por condutas ilícitas reveladas nas reportagens do site The Intercept Brasil, juristas renomados também estão se manifestando sobre o conluio que levou à prisão de Lula.

Na noite de sábado (16), o mesmo coletivo ingressou no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um pedido de prisão preventiva contra o ex-juiz Sérgio Moro e integrantes da força-tarefa Lava Jato sob o argumento de que eles agiam em conluio para praticar fraudes processuais contra réus.

“Por todo o exposto, solicita-se a V. Ex.cia que tome todas as providências necessárias, no sentido de que seja imediatamente instaurado procedimento de investigação, para apuração dos fatos aqui noticiados e condutas ilícitas apontadas, sem prejuízo de outras relacionadas à matéria, a fim de que se efetive a tutela dos mais relevantes interesses da sociedade brasileira”, diz o pedido na petição assinada por 12 advogados.

Além do coletivo de advogados que pede investigação contra Moro e integrantes da Força Tarefa da Lava Jato e prisão do ministro e procuradores, o sociólogo Celso Rocha, doutor em Oxford,  em artigo publicado pelo jornal Folha de São Paulo, nesta segunda-feira (17), defende a anulação do processo contra o ex-presidente.

Rocha entende que está provado que o ex-juiz Sérgio Moro cometeu o crime de fraude processual ao se associar à acusação para condená-lo. Celso Rocha afirma que “as conversas entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol divulgadas pelo The Intercept Brasil provam que Moro atuou como parte da acusação”.

O sociólogo diz ainda que “se o juiz é acusador, não há defesa possível” e que “sem direito de defesa, não há julgamento justo”. Para Celso Rocha, “Lula não foi submetido a um julgamento justo”.

Diante dos fatos expostos pelo Intercept, o conceituado jornalista Ricardo Noblat, em seu blog, saiu em defesa da anulação do processo que encarcerou Lula e o deixou fora do pleito de 2018 quando liderava todas as pesquisas.

“Num país sério, altos escalões da Justiça já estariam examinando a hipótese de anular o julgamento de Lula com base nas conversas entre Moro e procuradores. Se novas conversas agravarem o caso, a anulação será inevitável – a não ser que a Justiça prefira descer ao esgoto”, postou.

 

 

 

1 2 3 1.869

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz