Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Apesar do discurso conciliador, novo presidente do PT terá dificuldade em manter a unidade

Embora tenha feito um discurso com certo apelo à unidade do partido, o novo presidente do PT, Francimar Melo, terá enorme dificuldade em reconstruir a ponte com a grande maioria da executiva da legenda que o acusa de comandar o golpe que subtraiu 45 dias do mandato do ex-presidente Augusto Lobato. Falta-lhe legitimidade para comandar o partido.

Terceiro colocado no processo que elegeu o comando estadual do PT, Francimar somente se tornou vice-presidente por conta de um acordo em que o deputado federal Zé Carlos, que havia apoiado a candidatura de Genilson, abriu mão da primeira vice-presidência permitinro que o terceiro colocado com apenas 23% dos votos se tornasse vice de Lobato.

Dirigentes do partido alinhados com  Augusto Lobato advertem que falta a Francimar legitimidade para comandar. E isso ficou bem claro na tarde desta segunda-feira (3) quando dez dos dezoitos integrantes da executiva estadual esvaziaram o ato em que não houve sequer transmissão de cargo. O até então presidente se recusou a pactuar com o que chama de golpe e não compareceu ao evento.

Mas como pode o terceiro colocado no Processo de Eleição Direta (PED) se tornar vice-presidente e agora assumir o comando da legenda sendo rejeitado pelos seus próprios companheiros quando sufragaram seus votos em Lobato e Genilson (segundo colocado)?  Essa aberração foi possível por conta de um acordo patrocinado pelo deputado Zé Carlos e seu apadrinhado que abriram mão da vice e elevaram Francimar.

Neste acordo ficou estabelecido que o mandato de quatro anos seria dividido. Os primeiros dois anos de Augusto Lobato e os dois restantes de Francimar. Pelas contas do presidente que saiu, seu mandato iria até 15 de fevereiro, mas numa manobra do grupo de Francimar junto a direção nacional reduziu para 31 de dezembro de 2021, provocando revolta nas correntes que apóiam Lobato.

Mesmo sendo elevado à condição de presidente estadual do PT, Francimar enfrentará resistência interna. O PT é um partido altamente democrático e suas decisões sempre são pautadas e decididas pela maioria, ou seja, suas posições somente poderão ser levadas adiante se houver maioria e pelas contas de quem milita e conhece o petismo, o novo dirigente petista é minoria.

Para se entender melhor o que está acontecendo no partido, vale lembrar que não está assumindo um novo comando, os membros da executiva estadual continuam os mesmos, mudou apenas o presidente, mas Augusto conta com a maioria, ou seja, os rumos que o partido vinha seguindo somente serão mudados se Francimar tiver consentimento  da maioria.

O partido terá que tomar decisões importantes e uma dela será se posicionar na reunião do 31 de janeiro em que os dirigentes partidários que integram a base de sustentação do governo irão reunir para concluir a chapa majoritária em que o vice-governador Carlos Brandão conta com o apoio de Flávio Dino para ser candidato ao governo. E o ex-presidente Lobato já deu inúmeras declarações de que segue a orientação do governador. E esta posição somente poderá ser revestida se Francimar conseguir maioria ou houver uma nova intervenção da executiva nacional.

1 Comentário

  1. jose carlos silva disse:

    Jorge, mais difícil ainda é entender o Augusto Lobato virar vice presidente, e o que é RISÍVEL, aceitar o cargo. Aliás, esse PT do Maranhão só tem interesse em MAMAR NAS TETAS do Governo, todos querem apenas uma BOQUINHA.

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

PT articula para ter a ex-presidente Dilma suplente de Flávio Dino no Senado
Grupo de WhatsApp "Roseana Governadora 2022" sugere que a filha de Sarney será candidata
PT e PSB cada vez mais próximos; encontro de Dino, Lula e Gleisi avaliou cenários
Rubens Júnior: "Não sou poste do governador Flávio Dino"
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz