Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Aliados de Bolsonaro, os senadores Weverton e Roberto Rocha se recusam investigar roubalheira no MEC

Os senadores maranhenses Weverton Rocha (PDT) e Roberto Rocha (PTB), aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL), estão sendo vistos nos bastidores da política local como cúmplices dos pastores ladrões que transformaram o Ministério da Educação em balcão de negócios ao negarem apoio à CPI que vai investigar a roubalheira do dinheiro público.

Dos três representantes do estado na Câmara Alta do Congresso Nacional, apenas a senadora Eliziane Gama (Cidadania), que diga-se de passagem tem honrado o mandato, assinou o requerimento que criou a Comissão Parlamentar de Inquérito que vai investigar desvios de recursos por pastores que atuavam no MEC com carta branca do presidente Bolsonaro e do ex-ministro Milton Ribeiro.

A atitude da senadora mereceu elogios do ex-governador Flávio Dino (PSB). Através de sua rede social, o ex-chefe do Executivo, pré-candidato ao Senado, parabenizou Eliziane e lamentou “pelos que são sócios ou cúmplices de ladrões de dinheiro federal de Merenda Escolar, ônibus escolares etc”

Pré-candidato à reeleição, Roberto Rocha se elegeu senador em 2014 com o empenho pessoal do então candidato ao governo Flávio Dino, mas logo traiu o grupo, se associou ao bolsonarismo, se transformou numa espécie de “pau mandado” do presidente e está concluindo o mandato sem mostrar para que serve um senador e ainda se recusando a investigar corrupção.

Weverton Rocha, pré-candidato ao governo, também chegou ao Senado pelas mãos de Dino, passou sete anos elogiando o então governador, mas após ser preterido pelo conjunto de partidos que integram a aliança comandada por Dino e pelo governador Carlos abraçou o bolsonarismo para tentar salvar um projeto pessoal que tende ao fracasso.

É lamentável que representantes do estado no Senado se omitam de apoiar uma investigação que pretende abrir a “caixa preta” da corrupção no MEC, denunciada por prefeitos, a exemplo de Gilberto Braga, do município maranhense de Luis Domingues, de quem foi exigido barra de ouro para ter acesso a recursos FNDE (Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação).

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Buscar

Mais Lidas

Desempenho pífio de Roseana Sarney afunda o MDB no Maranhão
Weverton Rocha tem derrota humilhante; campanha ostentação não vingou
Othelino atribui resultado nas urnas ao trabalho realizado em todo o Maranhão
Edivaldo em segundo lugar na disputa para o Governo do Maranhão, aponta pesquisa Percent
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz