7 de novembro de 2017

Redação: (98) 98205-4499

07/11/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Acusada pelo MPE de comandar a “Máfia da Sefaz”, Roseana quer trancar a Ação Penal

Acusada de comandar a máfia que sangrou a Secretaria de Fazenda do Maranhão em aproximadamente R$ 1 bilhão durante sua gestão no Governo do Maranhão, a ex-governadora Roseana Sarney, segundo informa o Jornal Pequeno, edição desta terça-feira (7), está tentando trancar o processo  que pode deixa-la inelegível, caso seja condenada.

Segundo o JP, os advogados de defesa da ex-governadora Ana Graziella Santana Neiva Costa, Luís Henrique Alves Sobreira Machado e Bruno Araújo Duailibe Pinheiro ingressaram na justiça dia 27 de outubro com um pedido habeas corpus junto ao “desembargador presidente das Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Maranhão” com a finalidade de trancar a Ação Penal que tramita na 8ª Vara Criminal de São Luís.

A ação proposta pelo Ministério Público referente ao que ficou conhecido com “Máfia da Sefaz”, em 2016, denunciou o esquema de concessão de isenções fiscais pela Secretaria da Fazenda do Estado a empresas instaladas no Maranhão. A denúncia foi feita pelo promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos e aceita pela juíza Cristina Sousa Ferraz.

Estão denunciados, além de Roseana, o ex-secretário da Fazenda, Claudio Trinchão (está com os bens indisponíveis), Akio Valente Wakiyama, José Raimundo Rodrigues do Nascimento, Edimilson Santos Ahid Neto, José Arturo Mendonza Reque Junior, Euda Maria Lacerda e os ex-procuradores do Estado Marcos Alessandro  Coutinho Passos Lobo e Helena Maria Cavalcante Haickel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina