29 de novembro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

29/11/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Somente os aliados de Roseana na Mesa tiveram acesso a reunião que fechou o Poder Legislativo

Somente os integrantes da Mesa Diretora que apoiam o governo Roseana Sarney (PMDB) assinaram a Resolução Administrativa que oficializou a suspensão das atividades da Casa até que os policiais desocupem a área externa do Palácio Manoel Bequimão. Os dois representantes da oposição, Neto Evangelista (PSDB) e Cleide Coutinho (PSB), mais o deputado Marcos Caldas (PRB), que não reza na cartilha do Palácio dos Leões, sequer foram informados da reunião.
 
Além de não permitir a realização das sessões, Arnaldo Melo, disse em entrevista à Rádio Capital, que “não tenho obrigação de dar satisfação a nenhum deputado e quem quiser saber o que está acontecendo que procure se informar”, disse em resposta a cobrança dos oito parlamentares da oposição, que reclamaram que não tiveram conhecimento do ato da Mesa.
Neto Evangelista e Cleide Coutinho, coincidentemente, não foram avisados da reunião e não assinam a nota oficial entregue somente hoje à imprensa, por volta das 10h40min .
Faltavam 20 minutos para as 11h quando os jornalistas Jorge Vieira (Jornal Pequeno) e Aline Louise (O Imparcial) receberam das mãos do Chefe de Gabinete da Presidência, José Carlos Martins, cópias da Resolução Administrativa assinada por Arnaldo Melo, Hélio Soares (PP), Jota Pinto (PR), Afonso Manoel (PMDB), Edilázio Júnior e Francisca Primo, todos da base do governo.  
A decisão está fundamentada no Regimento Interno, em seus artigos 12 (incisos I e IX) e 14 (inciso VI, alínea ‘e’), que tratam das competências da Mesa Diretora e da Presidência. Ela foi escrita principalmente após a negociação mediada pelos Chefes dos Poderes Legislativo, Judiciário e do Ministério Público para a suspensão do movimento e conseqüente desocupação do Prédio, terem se mostrado infrutíferas
A resolução também determina ao Gabinete Militar para que proceda vistoria nas dependências e patrimônio da Casa, visando a responsabilização por algum dano que venha a ser causado.
Após receber a resolução, eu e Aline tentamos conversar com o presidente da Casa sobre a forma de conduzir o processo, mas fomos informados pela assessora de comunicação da Casa, Dulce Brito, que o presidente somente voltará a falar com a imprensa após os policiais militares e bombeiros desocuparem o prédio.
O líder da oposição, Marcelo Tavares, que cobrou do presidente a divulgação de uma certidão oficializando o ato, ameaça recorrer à Justiça para ter garantido o direito dos deputados realizarem as sessões plenárias.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina