27 de abril de 2015

Redação: (98) 98205-4499

27/04/2015 -

Jorge Vieira -

Comente

Secretaria de Saúde desmascara farsa do jornal da oligarquia sobre Hospital de Coroatá

A Secretaria de Saúde do Estado desmentiu mais um boato plantado no jornal da família Sarney, no último fim de semana. Chefiados por Ricardo Murad, os porta-vozes da  moribunda oligarquia inventaram falta de oxigênio no hospital de Coroatá.


Em nota, a secretaria de Saúde esclareceu o assunto e garantiu que não houve nenhum problema no fornecimento de oxigênio do hospital. Leia a nota a seguir:
Sobre matéria “Falta de oxigênio pode
ter causado mortes em UTI de hospital estadual” publicada neste domingo (26)
pelo jornal “O Estado do Maranhão”, o Governo do Estado, por meio da Secretaria
de Estado da Saúde (SES), esclarece que:
1- São absolutamente inverídicas as
informações, posto que não ocorreu nenhum problema no fornecimento de oxigênio
para a UTI do Hospital Macrorregional de Coroatá Alexandre Mamede Trovão, no
dia 18 de abril (sábado);
2- Na noite de sexta-feira, 17, estavam
internadas 13 pessoas na UTI Pediátrica e 12 na UTI Adulto do Hospital
Macrorregional de Coroatá Alexandre Mamede Trovão;
3- No sábado (18), foram registrados
quatro óbitos conforme relatório médico, sendo um recém-nascido internado desde
o nascimento (no dia 15 deste mês) com prematuridade extrema (abaixo de 25
semanas), septicemia (infecção generalizada) e hemorragia pulmonar; uma criança
com seis meses de idade internada desde o nascimento (outubro de 2014),
prematura, com quadro de desnutrição e tinha displasia bronco-pulmonar; um
adolescente de 12 anos, Rogério Vieira da Silva, natural de Grajaú – que chegou
ao Hospital no dia 15 deste mês com um tumor cerebral em estado terminal, em
coma e intubado; e uma senhora de 77 anos, Rosa Alves de Sousa, natural de
Capinzal do Norte, que sofreu aneurisma cerebral e hemorragia cerebral – cuja
morte encefálica foi constatada desde o dia 15.
4- O Governo do Estado repudia a
utilização de informações sabidamente inconsistentes a pretexto de atacar a
gestão, que tem a reestruturação do sistema de saúde pública do Estado como uma
de suas prioridades.
São Luís, 26 de abril de 2015.
Secretaria de Estado da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina