11 de outubro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

11/10/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Roberto Costa acusa Castelo de obstruir obras da Via Expressa

Ribamar Santana / Agência Assembleia

O deputado Roberto Costa (PMDB) denunciou da tribuna da Assembleia, nesta segunda-feira (10), o que classificou de mais uma tentativa do prefeito de São Luís, João Castelo, de obstruir as obras de construção da Via Expressa, dessa vez por intermédio de uma ação cautelar, interposta pela Prefeitura de São Luís na Justiça, que pede uma liminar para paralisar, imediatamente, a execução do projeto.

“Isso aqui é uma prova cabal de que o prefeito João Castelo tem trabalho, agora de uma forma clara, contra uma obra que é de suma importância, não para a governadora, não para o deputado Max Barros, mas para as pessoas realmente, para o trabalhador e a trabalhadora dessa cidade que necessita de um transporte mais ágil”, declarou Roberto Costa.
 

Segundo Roberto Costa, o prefeito João Castelo vive na península, sai pouco de casa, administra a cidade de seu apartamento de frente para o mar e não tem nenhuma preocupação e, com isso, a população é que fica prejudicada. “Em vez do prefeito Castelo levantar a suspensão da Via Expressa, ele tinha era que dar explicações para o Ministério Público que do que colocou em seu relatório, que foi a fraude de mais de R$ 140 milhões da PAVITEC”, cobrou.
 

Em aparte, o deputado Marcelo Tavares (PSB), líder do Bloco de Oposição, cobrou do deputado Roberto Costa explicações sobre supostas indenizações milionárias que algumas pessoas de “proa” do grupo político do governo, residentes na área do bairro Vinhais, por onde vai passar a via Expressa, estão pleiteando.
 

Em resposta, o deputado Roberto Costa acusou Marcelo Tavares de assumir posição dúbia em relação a ser contra ou a favor da Via Expressa. “Assuma que é contra a Via Expressa deputado Marcelo! Agora não adianta vir para cá só com discurso bonito e na hora esquecer o que aconteceu nesse Estado em relação à corrupção”, desafiou.
 

Marcelo Tavares replicou a fala de Roberto Costa dizendo que um governo que pediu R$ 1 bilhão de reais de dinheiro emprestado se não executar uma obra de R$ milhões de reais, éo valor estimado de construção da via Experssa, não vai fazer nada. “Esse é um governo das grandes obras megalomaníacas, é o governo do concreto e do asfalto a preços mirabolantes”, afirmou Marcelo.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina