8 de novembro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

08/11/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Promessa de Manoel RIbeiro para suspender a greve pode ter sido um tiro no pé

O líder do governo, deputado Manoel Ribeiro, precisou empenhar a palavra com os líderes do movimento grevista para convencê-los a suspender a greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, por 15 dias.
Ribeiro se comprometeu em solucionar o problema da reposição salarial dos policiais junto ao governo e adiantou: “Se não resolver dentro de duas semanas, serei o primeiro a fazer passeata com vocês”.
O coronel Ivaldo, um dos líderes do movimento, disse ter confiado na intermediação que a Assembleia Legislativa se propôs fazer e anunciou que se o prazo não for cumprido, a greve será deflagrada por tempo indeterminado.  
Na avaliação de alguns parlamentares que acompanharam as discussões com o comando de greve dos policiais, o líder do governo pode ter se metido numa sinuca de bico, ou dado um tiro no pé, ao se comprometer resolver a principal reivindicação da categoria.
Avaliam que se o governo não tiver caixa para bancar o reajuste das perdas pretendidas, o líder estará obrigado a apoiar a greve por tempo indeterminado, além da credibilidade da palavra que ficará avariada.
Diante das especulações, o deputado Roberto Costa deu a sua opinião sobre o comprometimento do líder com os grevistas: “Se fez a promessa é porque tem todas as garantias”, ariscou.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina