Prefeito Zito Rolim prorroga emergência em Codó por mais 180 dias – Jorge Vieira

3 de dezembro de 2012

Redação: (98) 98205-4499

03/12/2012 -

Jorge Vieira -

Comente

Prefeito Zito Rolim prorroga emergência em Codó por mais 180 dias

Falta de chuva leva prefeito de Codó prorrogar  Estado de Emergência devido a seca que castiga o município
Por meio do decreto nº 3.928, de 03 de dezembro de 2012, o
prefeito municipal de Codó, Zito Rolim, prorrogou o prazo de Situação de
Emergência no município, declarada no decreto nº 3.905, de 04 de junho de 2012,
devido a severa estiagem deste ano. A medida foi tomada em razão da
continuidade dos efeitos da estiagem em todo o município, constatada desde maio
deste ano, atingindo toda a zona rural.
O fenômeno climático provocou a redução ou a total falta de
produção e oferta de produtos da agricultura familiar, tanto para o consumo
doméstico das famílias, quanto para o excedente de produção, destinado aos
programas alimentares. No Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), por
exemplo, os recursos não chegaram a sua totalidade ao pequeno produtor rural,
devido à quebra da safra de 2012.
Mesmo com os esforços e ações destinadas pela prefeitura de
Codó à zona rural do município, como o envio de carros-pipa, o número é
insuficiente para a demanda de atendimento as localidades constantes no
Relatório de Desastres. Em novo relatório apresentado pela Coordenadoria
Municipal de Defesa Civil (COMDEC), foi constatado que 70% dos 586 povoados da
zona rural de Codó continuam sofrendo com a falta de recursos hídricos,
afetando diretamente 7.410 famílias, o equivalente a 32.820 pessoas.
Apesar das chuvas do fim de novembro e início de dezembro,
os efeitos da estiagem permanecem, haja vista a quebra da safra de 2012 e a
incerteza de que o índice pluviométrico do período em 2013 será suficiente para
render colheitas compensatórias. O relatório descreve que os mananciais
naturais como lagoas, rios, riachos e igarapés ainda permanecem secos, e que a
escassez de água em açudes, barragens, poços, assim como os lençóis freáticos
que os abasteciam, continua prejudicando agricultores e pecuaristas.
Com base no relatório elaborado pela COMDEC, que recomendou
a prorrogação da Situação de Emergência, e pelo vencimento do prazo da primeira
declaração do atual quadro de Urgência, no dia 4 de dezembro, O prefeito Zito
Rolim assinou o decreto prorrogando seu prazo por mais 180 dias. A Prefeitura
Municipal de Codó aguarda os recursos pedidos nos planos de trabalhos junto ao
Ministério da Integração Nacional, uma vez que já obteve o reconhecimento
federal de sua Situação de Emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina