Logo Blog
aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz
  • Jorge Vieira
  • 15/nov/2011

Weverton Rocha diz que empresa emprestou avião para Lupi

Segundo ex-assessor, aeronave foi cedida em ‘gesto político’, não como favor
Casa Civil já pediu explicação a ministro sobre o caso; em meio à crise política, Lupi passa feriado recluso
ANDRÉIA SADI
CATIA SEABRA
  
Ex-assessor do Ministério do Trabalho, o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA) disse que seu partido “arrumou” um avião “cedido” por uma empresa do município de Imperatriz para deslocamento de Carlos Lupi durante viagem em 2009.
 
“A logística montada no Maranhão foi de responsabilidade de políticos regionais. Em momento algum eu dei valores e disse que foi pago pelo PDT.”
 
De acordo com a revista “Veja”, Lupi fez uma viagem oficial no Maranhão em dezembro de 2009 a bordo de um avião do empresário Adair Meira, que controla duas ONGs beneficiárias de convênios com o ministério no valor de R$ 10,4 milhões.
 
A revista diz que o voo custou R$ 70 mil, o que o deputado nega. O Ministério do Trabalho divulgou nota atribuindo ao PDT a responsabilidade pelo avião usado na viagem. Disse ainda que Lupi cumpriu “agendas oficiais e partidárias”.
 
“O partido arrumou [o avião] com os aliados locais. Eles [empresa] cederam o avião, isso não é favor, é gesto político de aliado”, afirmou Rocha. Ele diz que espera conseguir o plano de voo da viagem até amanhã.
 
O presidente do PDT no Maranhão, Igor Lago, afirmou que vai levantar a prestação de contas de 2009 e 2010 do diretório.
 
Em meio à crise política, o ministro convocou o Diretório Nacional do PDT para uma reunião no sábado.
 
Segundo um integrante da cúpula do PT, a influência de Lupi sobre o partido é um de seus poucos trunfos.
 
O presidente da sigla, André Figueiredo, disse que o ministro quer dar explicações e compartilhar com as direções do partido o “desgaste”.
 
Na avaliação de petistas, porém, a situação de Lupi é tão delicada que ele não deverá sobreviver à reforma ministerial do começo do ano, caso resista até lá.
 
Ontem, Lupi conversou com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que pediu a ele explicações sobre o caso do avião.
RECLUSÃO
 
Após uma semana de declarações polêmicas, Lupi também resolveu submergir. Desde sexta-feira, ele está recluso no Rio de Janeiro.
 
A estratégia foi adotada por toda a equipe de assessores do ministério, que se recusou a atender as ligações da Folha nos últimos dias.
 
Lupi disse na semana passada que só sairia do ministério “abatido a bala”. Repreendido pelo Planalto, pediu desculpas públicas. Ele deve voltar a Brasília amanhã.

  • Jorge Vieira
  • 15/nov/2011

Ministro ajudou aliado a criar sindicatos-fantasmas

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, concedeu registro a sete sindicatos patronais no Amapá para representar setores da indústria que, segundo o próprio governo local, não existem no Estado, informa reportagem de Andreza Matais e José Ernesto Credendio, publicada na Folha desta terça-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
Os certificados saíram a pedido do deputado Bala Rocha (PDT-AP), dirigente do partido de Lupi, que afirma ter se valido da proximidade partidária com o ministro.
As certidões foram dadas pelo ministério em abril e agosto de 2009 e levam a assinatura de Lupi, ao lado da inscrição “certifico e dou fé”, e do então secretário de Relações do Trabalho, Luiz Antonio de Medeiros.
O ministério diz que não atendeu a interesses políticos para conceder o registro aos sete sindicatos do Amapá e que seguiu os “procedimentos previstos nos normativos legais que tratam da matéria”. 
Editoria de Arte/Folhapress

  • Jorge Vieira
  • 14/nov/2011

Sarney não larga o saco de Lula nem no hospital

Após ter sido salvo por Lula do ostracismo político lhe imposto por Fernando Henrique Cardoso, no segundo mandato, Sarney virou devoto do ex-presidente petista.
Desde que Lula se internou para o tratamento do câncer na laringe, “Madre Superiora” tem ligado religiosamente todos os dias para saber com vai a saúde do homem que o fez ressurgiu  das cinzas e o transformou num político “incomum”.
Selecionei duas notas publicadas hoje pela coluna “Painel”, da Folha. Uma falando da assiduidade de Sarney notelefone com Lula e outra sobre a incursão do ministro Lupi e sua tropa pelo interior do Maranhão num avião pago por dono de ONG.      
“Assíduo Lula conta aos que o visitam que, desde o anúncio de sua doença, recebe telefonemas diários de José Sarney. Na sexta-feira passada, o presidente do Senado foi a São Bernardo do Campo.
tiroteio
“De tanto peso, tanta bala perdida e tanto esforço para permanecer no cargo, apesar das contradições, acho que a memória do ministro do Trabalho foi embora.”
DO SENADOR AGRIPINO MAIA (DEM-RN), sobre Carlos Lupi haver negado em audiência no Congresso qualquer relação com Adir Meira, dono de rede de ONGs, com quem viajou pelo interior do Maranhão.

  • Jorge Vieira
  • 14/nov/2011

O ato de aprender e ensinar, questão de ética

Malvina Tuttman
O Enem já se mostrou exitoso; o que está hoje em discussão, portanto, é o comportamento que fere a ética de profissionais que se intitulam educadores
Pensar o significado da educação implica ir além de uma observação simplista, fragmentada, que se ocupa, apenas, em analisar partes do processo educacional.
 
É necessário reeducar o modo de olhar e perceber os princípios e os valores que estão subjacentes às práticas em exercício nas instituições de ensino. Refiro-me, especialmente, à questão da ética.
 
Paulo Freire, em suas obras “Pedagogia da Autonomia” e “Pedagogia da Indignação”, de modo incisivo, aborda essa temática denominada por ele de ética universal.
 
Freire aponta que os educadores devem exercitar uma “ética inseparável da prática educativa”. Esse exercício deve se concretizar no cotidiano, na prática diária.
Ainda, segundo o autor, é preciso que o educador possa “testemunhá-la (a ética), vivaz, aos educandos”. Fortalecida por suas palavras, indago-me: o que estará pautando o ato de ensinar e aprender em nossas escolas?
 
O fato isolado da apropriação indevida de questões sigilosas de um exame nacional me faz, enquanto educadora, refletir sobre a atualidade dos pensamentos de Paulo Freire em relação a essa atitude.
 
Onde estão os princípios da solidariedade? O fortalecimento do espírito público? Será que a ética do mercado, já denunciada por Freire, que se atrela a interesses pessoais de uma pequena parcela da sociedade brasileira, está se sobrepondo à dignidade que deve pautar a ética universal defendida por ele?
 
Tão importante quanto avaliar todo o processo de elaboração ou aplicação de um exame ou algo similar é rever as atitudes, as formas de agir de educadores. Isso também deve ser pautado pela sociedade.
 
Que cidadãos estamos formando quando expomos centenas de estudantes ao constrangimento de receber e ocultar informações privilegiadas? Queremos que valores como a mentira e a fraude façam parte dos ensinamentos às futuras lideranças do nosso país?
 
É gratificante saber, entretanto, que, apesar de possíveis influências negativas, jovens de 16, 17 anos já têm presentes em sua formação a preocupação com o outro, com o respeito à verdade. Pude perceber isso quando alunos, indignados, procuraram o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) sem receio de expor livremente a verdade.
 
Nesse momento, senti a força de outro tipo de educação, que vai além da escolar: a educação familiar. É preciso, mais do que nunca, fortalecer a eticidade. O currículo de nossas escolas deve considerar mais que conteúdos acadêmicos.
 
O nosso compromisso como educadores é o de agir coerentemente com princípios éticos. Paulo Freire nos ensina que a conduta do professor educa mais do que a simples abordagem conteudista.
 
Como diz Freire, “a força do educador democrata está na sua coerência exemplar: ela que sustenta sua autoridade. O educador que diz uma coisa e faz outra, eticamente irresponsável, não é só ineficaz: é prejudicial”.
 
Como professora há mais de 40 anos, posso afirmar que o que ocorreu em Fortaleza é um caso isolado. Porém, precisamos ficar atentos ao que está acontecendo. Todos somos responsáveis. Não deixemos que mudem o foco do real significado dessa lamentável realidade.
 
O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que ocorreu nos dias 22 e 23 de outubro, acompanhado por toda a sociedade, já se mostrou exitoso, tanto do ponto de vista pedagógico como operacional.
 
O que está em questão não é o Enem, e sim o comportamento que fere a ética de profissionais que se intitulam educadores.
 
O Inep tem a clareza de que é preciso, cada vez mais, aprimorar todo o processo. Ainda há muitas questões a serem aprofundadas, e esse instituto está pronto para a tarefa.
MALVINA TUTTMAN é presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Foi reitora da Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro).
Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.debates@uol.com.br

  • Jorge Vieira
  • 12/nov/2011

Divisão do Pará é reprovada por 58%, aponta Datafolha

Só 19% dos eleitores do Estado, porém, se dizem bem informados sobre plebiscito
Para apenas um quinto dos entrevistados, a criação de Carajás e Tapajós resultaria em benefícios à população
AGUIRRE TALENTO
DE BELÉM
A divisão do Pará é rejeitada por 58% dos eleitores do Estado, de acordo com pesquisa do Instituto Datafolha divulgada ontem.
 
Ainda há, porém, uma margem para mudanças de opinião, já que apenas 19% dos entrevistados se consideram bem informados sobre o plebiscito que ocorrerá em 11 de dezembro no Estado.
 
O percentual de rejeição é o mesmo tanto para a criação do Carajás (sudeste do Pará) como para a criação do Tapajós (oeste do Estado).
 
Os favoráveis à implantação dos novos Estados são 33% para ambos os casos.
 
A diferença está nos que afirmam ainda não saber seu voto. Questionados se são a favor da criação do Carajás, 8% responderam que não sabem. No caso do Tapajós, 10% disseram não saber.
 
A soma dos percentuais dá 99% no caso de Carajás e 101% para Tapajós. Isso ocorre devido aos arredondamentos numéricos, porque o Datafolha não trabalha com números decimais.
 
A pesquisa, encomendada em parceria entre Folha, TV Liberal e TV Tapajós (afiliadas da Rede Globo no Pará), ouviu 880 eleitores paraenses de 7 a 10 de novembro.
 
A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.
 
A pesquisa é um retrato do momento imediatamente anterior ao horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, que começou ontem.
 
“Existe um campo de eleitores pouco informados para ser explorado pelas campanhas”, disse Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha.
 
Isso se justifica pelo fato de a campanha nas ruas do Pará ainda não ter deslanchado. Há pouca mobilização.
BENEFICIADOS
 
Os políticos do Pará serão os mais beneficiados pela divisão na opinião de 44% dos eleitores entrevistados.
 
Só 19% acham que a população vai ter melhorias com os novos Estados.
 
Os mais otimistas moram nas regiões que formariam o Carajás e o Tapajós. Para eles, os serviços melhorariam. Por exemplo: 89% dos eleitores do Carajás e 79% dos do Tapajós acham que as rodovias, as hidrovias e as ferrovias melhorariam com a divisão.
Entre os moradores do Pará remanescente, são 30%.
 
O percentual dos votos a favor da separação também cresce nessas regiões.
No Carajás, 84% são a favor de que a região se torne um novo Estado. No Tapajós, são 77% os favoráveis.
 
Essas regiões, porém, têm só 36% da população. Os eleitores de Belém são o alvo das campanhas, pois são decisivos para o resultado final.
 
A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 46.041/2011.

  • Jorge Vieira
  • 12/nov/2011

Ficha Limpa deverá ser preservada no Supremo

Agência Estado
A Lei da Ficha Limpa será preservada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O temor de que um empate se repetiria no julgamento de quarta-feira, e que provocou um novo pedido de vista, não se confirmará, segundo avaliam ministros da Corte. Na atual composição do Supremo, o julgamento terminaria com seis votos pela constitucionalidade da lei.
 
Com esse placar, não seria sequer necessário aguardar a posse da nova ministra Rosa Maria Weber, que ainda depende de aprovação no Senado para ser empossada. A demora no julgamento, as idas e vindas do Supremo, os novos casos de corrupção e a percepção de que a lei pegou devem garantir sua sobrevivência. Um dos ministros que votou por adiar a aplicação da lei para 2012 admite que a Ficha Limpa foi “uma evolução nos costumes” e que “será preservada”. Mesmo alterações pontuais, sugeridas inicialmente pelo ministro Luiz Fux, relator das ações em julgamento no STF, são criticadas por esse ministro. De acordo com ele, a lei não deve sofrer alterações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

  • Jorge Vieira
  • 11/nov/2011

Partido dos Trabalhadores apresenta caledário para 2012

A executiva municipal do PT – São Luís aprovou o calendário relativo às prévias para Prefeito e vereadores de eleições 2012. A proposta foi aceita pela maioria dos membros presentes, na noite da última quarta-feira (08).
No dia 17 de novembro uma nova reunião da executiva está marcada para oficialização das pré-candidaturas a Prefeito. No dia 1 de dezembro outra reunião vai deliberar sobre a oficialização das pré-candidaturas a Vereador e Vereadora e definição dos roteiros das Caravanas do PT de São Luís.
O deputado estadual Bira do Pindaré (PT) aproveitou a oficialização do calendário do Diretório Municipal para reiterar sua candidatura a Prefeito de São Luís. O parlamentar garantiu que já trabalha pela unidade do partido e que somente dialogando com os setores e as tendências petistas o partido pode apresentar uma candidatura viável ao cargo de Prefeito da capital.
Calendário municipal do Partido dos Trabalhadores em 2012: Proposta de apoio a candidato de outro partido dia 09 de março de 2012; Decisão do DM sobre realização de prévias dia 10 de março de 2012; Encontro de Definição de Tática Eleitoral dia 15 de Abril de 2012; Eleição de Delegados dia 01 de Abril de 2012; Inscrição de Chapas dia 16 de março de 2012; Inscrição de Pré-candidatos a Prefeito de 16 a 20 de abril de 2012; Prévia Eleitoral dia 06 de maio de 2012; Segundo turno de Prévia Eleitoral dia 20 de maio de 2012; Encontro de Definição de Candidatos dia 27 de maio de 2012; Eleição de Delegados dia 06 de maio de 2012; Inscrição de Chapas de 16 a 20 de abril de 2012; Convenção Oficial de 23 a 30 de junho de 2012.           

1 1.731 1.732 1.733 1.734 1.735 1.854

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Mais Lidas

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz