Notas do contidiano politico – Jorge Vieira

13 de julho de 2011

Redação: (98) 98205-4499

13/07/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Notas do contidiano politico

Líder de fato
O deputado César Pires, um dos vice-líderes do governo chamou hoje o líder do bloco governista, Stênio Resende, à razão e exigiu que ele assuma de fato a liderança da bancada, “não delegue a terceiros”.
César reclamou a Stênio que não aceita a terceirização da liderança do bloco e que ele exerça a função que lhe fora entregue pelo grupo.
O alerta abriu os olhos de Stênio, pois nas votações que limparam a pauta do Legislativo na manhã de hoje, ao contrário de vezes anteriores, eles mesmo orientou a bancada.     
Conta ataque I
A deputada Cleide Coutinho, diante da tentativa de transformarem em escândalo a venda da Casa de Saúde e Maternidade de Caxias para o Estado fazer funcionar os cursos de Medicina e Enfermagem da UEMA, no governo José Reinaldo Tavares, criticou aqueles que usam a mídia para deturpar a verdade dos fatos.
A deputada informou que ela e seu esposo, o prefeito de Caxias, Humberto Coutinho, venderam o hospital para o governo em 2002, com todos os equipamentos e apresentou o laudo de avaliação, com descrição de toda a área assinado por técnicos e engenheiros. 
Contra ataque II
Cleide Coutinho informou ao plenário que, após a venda, o governador José Reinaldo fez algumas reformas e colocou para funcionar os dois cursos. O governo Jackson, em seguida, fez novas ampliações.
A Parlamentar explicou que Jackson Lago já havia planejado a construção de um hospital para servir de campo de estágio e atender pacientes, quando foi cassado pelo TSE.
“Infelizmente, como todos sabem, Dr. Jackson foi afastado, Roseana assumiu e até hoje nada foi feito naquele prédio para melhorar as condições de ensino. Nessa área poderia construído o hospital. Porque o Estado, ao invés de comprar por R$ 3 milhões um terreno não aproveita essa área grade que fica no centro da cidade?”
Homofobia
O vereador Ivaldo Rodrigues, um dos patrocinadores da Parada GLBT, já adiantou que votará contra o projeto de decreto legislativo da Câmara Municipal concedendo título de cidadão de São Luís ao pastor Silas Mafaia.
A decisão, segundo o vereador postou em sua página no Facebook, é motivada pelos discursos homofóbico do pastor.
“Não votaria em alguém que é claramente homofóbico e espero que o decreto legislativo seja rejeitado”, defende. 
Lei do pacote
“Onde é que anda o Procon?” O questionamento foi feito esta manhã pelo líder do governo, deputado Manoel Ribeiro, ao constatar que o Hipermercado Bom Preço está ignorando a lei que obriga os supermercados a manterem empacotadores nos caixas.
O parlamentar disse que ficou revoltado ao ver senhoras enfrentarem enormes filas no último domingo, na loja do São Francisco, por conta da falta empacotadores. E cobrou que o Ministério Público tome providência para fazer cumprir a lei.   
Ribeiro lamentou que tubarões forasteiros se instalem aqui para explorar a população e ainda se neguem a dar empregos e cumprir o que determina a lei.
Ele disse ainda que foi destratado pelo gerente ao intervir em favor das pessoas que padeciam na fila. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina