21 de dezembro de 2012

Redação: (98) 98205-4499

21/12/2012 -

Jorge Vieira -

(1)

MP-MA fecha os olhos para o caos que está sendo o final da administração João Castelo

Está sendo tráfico e melancólico o final do mandato de João Castelo (PSDB) na Prefeitura de São Luís. A gestão virou um caos, nada no município funciona, a grande maioria dos auxiliares abandonou os postos de serviços e o prefeito sumiu. A administração atual somente pode ser comparada a da ex-prefeita Gardênia Castelo, na década de 80, considerada a pior da história da cidade.

Nestes últimos dias que antecedem a posse do novo prefeito eleito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), o atual chefe do Executivo municipal tem se
revelado um político fora de tempo, disposto promover política de terra
arrasada para prejudicar o sucessor  e o
Ministério Público faz de conta que nada ver.

Jornais, televisões, revistas, rádios, blog’s
mostram diariamente o caos nos hospitais, nas escolas da rede municipal, lixo acumulado, ruas transformadas em crateras, mas o
Ministério Público simplesmente fecha os olhos e não toma a menor providência contra o prefeito
irresponsável.

O blog tomou conhecimento, através de fonte fidedigna,
que somente na Secretaria de Saúde o rombo é da ordem de R$ 100 milhões com
fornecedores. Somando os demais setores, a dívida ultrapassa R$ 500 milhões.

A irresponsabilidade do prefeito não tem limite. Na
última quinta-feira (20) a Secretaria de Educação do Estado promoveu reunião para
tratar das diretrizes do ensino/aprendizagem para o ano eletivo de 2013, que
começa em fevereiro, mas os técnicos da prefeitura simplesmente não apareceram.

Para se ter uma ideia da falta de compromisso de
João Castelo com a Educação dos dos jovens, os alunos da rede municipal, que
deveriam terminar o ensino fundamental em dezembro de 2012, provavelmente a
carga a horária obrigatória somente será concluída  em maio de 2013.

Hoje, diante da ameaça de fornecedores de cortar até
o fornecimento de oxigênio dos socorrões, o que certamente provocarias mortes de
pacientes, foi feita uma espécie de parceria emergencial para evitar o pior, ou
seja, o Estado, que já não cuida bem da rede estadual, está sendo obrigado a assumir
a responsabilidade que é da prefeitura.   

E quem vai pagar pela péssima gestão que levou o
município ao fundo do poço? Certamente quem causou o dano. O Ministério Público
não pode se omitir de acionar o prefeito, seu papel é defender os interesses da
sociedade e não de político irresponsável que merecia era uma boa cadeia para
criar vergonha e aprender a respeitar o povo.   

Será exigir muito que o MPE-MA cumpra sua função
de defender os interesses da sociedade? Até quando vamos continuar assistindo
políticos sem escrúpulos zombar da população e ficar por isso mesmo? Paciência
tem limite.

5 comments on “MP-MA fecha os olhos para o caos que está sendo o final da administração João Castelo”

  1. Simplesmente a mais pura verdade e o pior é que ninguém faz nada, nem sequer abrem uma CPI nada!

  2. Jorge Vieira disse:

    O Ministério Público, se fosse sério, já deveria ter tomado a providência de pedir seu afastamento e responsabilizá-lo pelos crime contra a Saúde e a Educação dos jovens ludovicenses.

  3. Anônimo disse:

    Estão saqueando todas as secretarias, apagando arquivos, levando computadores e celulares corporativos e outros equipamentos. Na seplam, a louca do iptu e do orçamento sumiu.Dos seus gestores somente Dr.Celso tem respaldo técnico e moral dentro da seplam.

  4. Anônimo disse:

    É bom o MP mandar logo bloquear os repasses constitucionais de São Luis. Caso contrário os salários do mês de dezembro não vão ser pagos.

  5. Eu fui no Ministério Público para entrar com Representação na Prefeitura contra a Secretaria de Administração pois sou um dos fernecedores que estou desde 2011 sem receber da PRefeitura de São Luis… e qual não foi minha surpresa que afirmam no Ministério Público que nenhuma empresa entrou com representação contra a Prefeitura… e minha empresa entrando sozinha o Ministério Público não acolheria a demanda pois não teria repercução social.

    Penso que os Procuradores do Estado do Maranhão não devem morar em São Luis e os fornecedores endividados da prefeitura são medrosos em não envocar a justiça…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina