27 de novembro de 2012

Redação: (98) 98205-4499

27/11/2012 -

Jorge Vieira -

Comente

“Maranhão não tem governo”, avalia Bira

 
Foto Materia
Os recentes números do ENEM e do Produto Interno Bruto (PIB) per
capita divulgados recentemente pela imprensa nacional foram pautados
pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PT), em discurso na Assembleia
Legislativa nesta segunda-feira (26).
O Estado do Maranhão apresentou o menor PIB per capita no Brasil em
2010 comunicou, na última sexta-feira (26), o Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi de R$ 6.888,60. Já o
maior PIB per capita do país é o do Distrito Federal, com R$ 58.489,46.
Os números do ENEM são mais preocupantes ainda, das 10 escolas com
piores índices, cinco são instituições públicas do Maranhão. Em último
lugar de todo o Brasil, aparece o Centro de Ensino Aquiles Lisboa, no
município de São Domingos do Azeitão, que fica na região sul do
Maranhão.
A escola com pior desempenho obteve 383,71 pontos no exame. Na lista
das piores também aparece o colégio José Maria de Araújo, do município
de Olinda Nova do Maranhão, que obteve 393,52 pontos; o colégio Maria do
Socorro Almeida Ribeiro Anexo III – Limão, de Centro Novo do Maranhão,
com 394,55 pontos; a escola Professora Leda Tajra – Anexo Juçara,
localizada em Buriti Bravo, com 396,54 pontos; e Lucas Coelho, da cidade
de Benedito Leite, que chegou a 397,20 pontos.
Para o deputado Bira, o Maranhão vive uma tragédia na educação e ter o
pior PIB per capita do Brasil comprova que o estado não tem governo. “O
presidente do Senado Federal erra quando diz que no Maranhão só se
divulga as mazelas do estado. Na verdade este governo só produz mazelas.
O Maranhão é que nem rabo de cavalo, só cresce para baixo”, protestou o
parlamentar.
Os índices e indicadores do ENEM pioraram com relação ao último ano
divulgado. Os profissionais de educação promoveram uma greve, no começo
do atual governo, reivindicando melhorias estruturais e a aprovação do
estatuto do educador, entre outros pleitos.
“O governo não se sensibiliza, a juventude está sem perspectivas.
Temos a pior qualidade de ensino do Brasil. Cadê a revolução na educação
prometida pela governadora?”, questionou Bira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina