4 de novembro de 2017

Redação: (98) 98205-4499

04/11/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Madeira queria mandato de senador para apoiar aliança com o PCdoB, diz Brandão

Brandão diz que Madeira queria que o governador fizesse com ele o mesmo que fez com Rocha

O presidente estadual do PSDB, vice-governador Carlos Brandão, em entrevista ao programa Redação 1290, da Nova Rádio Timbira, nesta manhã de sábado (4), revelou o motivo do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, defender o afastamento do partido da aliança que está se formando em torno da reeleição de Flávio Dino. Segundo o dirigente tucano, Madeira queria que o governador assumisse o compromisso com sua pré-candidatura ao Senado, mas como não foi atendido em sua reivindicação, por problemas óbvios (quatro aliados já lançaram pré-candidaturas), partiu para a criticar a gestão mesmo tendo sido ajudado pelo Governo em sua gestão.

Madeira, um tucano de bico mole que passou a flertar com a oligarquia Sarney, queria que Flávio Dino fizesse com ele o mesmo que fez com Roberto Rocha e lhe oferecesse o mandato de senador, mas como Flávio não pôde se comprometer, passou a criticar a aliança do PSDB com o PCdoB e a defender intervenção. “Até agora não fui comunicado, mas tenho certeza que ele entrou na Executiva Nacional com o pedido de intervenção no Diretório Regional e eu espero que não aconteça, mas se acontecer vamos à justiça. O que ela (justiça) decidi vamos acatar”, observou Carlos Brandão.

Brandão deixou claro que não vê a menor possibilidade do grupo de prefeitos, deputados, vereadores e lideranças políticas que estiveram participando do almoço, na quarta-feira (2), apoiarem outra proposta se não a manutenção da aliança com o governador. Pelo o que falou o dirigente tucano, a atual direção partidária não trabalha com a hipótese de uma outra candidatura que não seja a de Flávio Dino e adiantou que o governador já avisou que só vai tratar da questão das candidaturas ao Senado ano que vem.

Sobre as críticas de Sebastião Madeira à gestão estadual, segundo Carlos Brandão são injustas porque foi o prefeito que recebeu todo tipo de ajuda do governador. “Certa vez ele me disse que Flávio Dino havia salvado a administração dele, agora, em função do Chefe do Executivo ter se recusado a assumir compromisso de elegê-lo senador, passou a condenar a coligação com PCdoB, mesmo sabendo que a legenda só cresceu com a aliança que ocorreu em 2014, o que permitiu a sigla tucana ganhar musculatura e passar a ser visto com um grande partido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina