6 de novembro de 2017

Redação: (98) 98205-4499

06/11/2017 -

Jorge Vieira -

Comente

Madeira admite que aliado de Temer terá muita dificuldade para convencer eleitor

Madeira admite que político apoiador de Temer terá muita dificuldade em 2018

O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, o popular “tucano de bico mole”,  em entrevista ao programa Ponto Continuando, da Rádio Mais FM, no início da noite desta segunda-feira (6), advertiu que o político que votou a favor de Temer vai ter muita dificuldade para fazer campanha no interior do Maranhão, onde o eleitor já está avisando que não quer acordo com apoiadores do presidente golpista.

A constatação de Madeira, atinge em cheio o senador e pré-candidato ao Governo do Estado, Roberto  Rocha, o “Asa de Avião”, tido hoje como integrante da turma de choque do presidente Temer, mesmo com o PSDB, partido ao qual se filiou mesmo sendo rejeitado pela militância local,  em vias de deixar o Governo. Segundo Madeira, o eleitor não está querendo conversa com político que tiver o carimbo do mandatário da Nação.

O mais curioso da declaração de Sebastião Madeira é que ele combinou a entrevista, por telefone, para defender o projeto de candidatura própria e rebater a afirmação do presidente do PSDB, vice-governador Carlos Brandão, de que ele passou a defender o afastamento do PCdoB porque queria que o governador lhe elegesse senador, assim como fez Rocha, mas acabou revelando que o seu candidato não terá a menor chance por ser identificado com Michel Temer.

Madeira, apesar da longevidade na vida pública, continua um político contraditório. Em 2016, por exemplo, externou toda a sua subserviência ao governador. Primeiro nomeou o irmão de Flávio Dino secretário de Esportes da Prefeitura de Imperatriz. Não satisfeito lançou dois candidatos do PCdoB a prefeito, Clayton Noleto e Professor Marco Aurélio (nenhum emplacou). Diante de tanta subserviência, Flávio  salvou a administração dele que estava falida. Agora o PCdoB não serve mais?

Na realidade, Sebastião Madeira é um tucano de bico mole que não tem convicção daquilo que prega. Conforme definiu Carlos Brandão, “não passa de um oportunista que só vê os interesses dele”. Foi assim em 2014 quando somente declarou voto a Dino ao vê que a barca de Edinho Lobão estava afundando. Ai inventou a desculpa que seu compromissos era com Luís Fernando, que desistiu da candidatura, e pulou para o palanque de Dino.

É justamente por ter a compreensão que o senador “Asa de Avião” não possui estatura nem voto e quer ser candidato apenas para compor o laranjal do grupo Sarney, que vai para a campanha com a missão de agredir o governador, que os atuais dirigentes do PSDB querem distância do projeto de Roberto Rocha ser candidato a governador e continuam defendendo a manutenção da aliança com o PCdoB.

Madeira é tão contraditório ao ponto de defende a saída do PSDB do Governo Michel Temer e apoiar o projeto pessoal de Roberto Rocha, membro da turma de choque de Temer, ser candidato a governador, mesmo sabendo que o eleitor do interior do Maranhão não quer conversa com traidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina