24 de março de 2015

Redação: (98) 98205-4499

24/03/2015 -

Jorge Vieira -

Comente

Legado de miséria do grupo Sarney exibido pela TV Record repercute na Assembleia

Othelino: miséria exibida pela TV Record é herança maldita do grupo Sarney 

O
legado de miséria deixado pelos sucessivos governos da oligarquia Sarney
ao longo das últimas cinco décadas, motivo de extensa matéria exibida no
Programa Repórter Record Investigação – na Estrada da Fome, exibido pela TV
Record na segunda-feira (23), teve forte repercussão no plenário da
Assembleia Legislativa nesta manhã de terça-feira.  

A chocante situação de abandono de milhares de maranhenses sem direito
sequer a um prato de comida, exibido em cadeia nacional, é mais uma herança
maldita de um grupo que dilapidou o Estado, levando grande parte da população à
condição de indigência.  

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto
ressaltou o esforço do governador Flávio Dino para superar a pobreza herdada da
oligarquia Sarney, tendo como ponto de partida a implantação do Plano de Ação
‘Mais IDH’: “Já começamos a mudar essa realidade com o Programa Mais IDH. O
governador assumiu a responsabilidade de mudar tal realidade. Nós vamos
conseguir reverter esse quadro vergonhoso”, observou o parlamentar.

Na contramão dos fatos apresentados pela TV Record, o deputado Josimar
de Maranhãozinho, que é parente da prefeita de Centro do Guilherme, Detinha, um
dos municípios onde a miséria é extrema, questionou a veracidade do conteúdo da
reportagem e ainda teve a coragem de afirmar que o município vive momento de
prosperidade.  

Para o
deputado Othelino Neto, no entanto, “é muito ruim saber que existem estas
situações. Ver aquela senhora magrinha tendo a única e última refeição do dia,
um suco de buriti, depois ver aquelas crianças naquela situação realmente é
lamentável e aquilo é o legado principal que ficou para o Maranhão depois de 50
anos de mando de um grupo só. Aquilo foi o que eles entregaram para o Maranhão”.

Segundo
Othelino, esse, infelizmente, é o quadro. “Aquilo é fruto de décadas de
políticas públicas concentradoras, de políticas públicas que não visavam
promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas, e, principalmente porque
muitos recursos que vinham para o Maranhão não chegavam às pessoas. Eles eram
desviados no meio do caminho e aí promoveu esse estado de pobreza que
infelicita o nosso povo”, enfatizou o parlamentar do PCdoB.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina