11 de julho de 2011

Redação: (98) 98205-4499

11/07/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Guerra de vaidades prejudica a população de São Luís

Castelo e Roseana prejudicam a população de São Luis
Em recente visita ao plenário da Assembleia Legislativa, o secretário de Infraestrutura, Max Barros (DEM), em conversa com o blog, externou sua decepção com a falta de espírito público do prefeito João Castelo (PSDB) por impedir a execução de algumas obras que, segundo ele, serviriam para aliviar o trânsito na cidade.
Max citou como exemplo a não liberação de um simples alvará permitindo a construção de uma ponte de 30 metros sobre o Rio Pimenta para permitir a ligação  da Avenidas dos Holandeses, na altura do retorno da Fialho, com a Avenida Litorânea.
“Os recursos estão em caixa, a obra licitada, mas a prefeitura não permite a execução dos serviços”, reclama o secretário de Infraestrutura.
Este final de semana, o governo do Estado publicou encarte nos principais jornais anunciando a Via Expressa, mas o início das obras, segundo Bax Barros, depende de liberação da prefeitura, que tenta viabilizar recursos para execução do Corredor de Transporte, outra obra ligando os mesmos pontos.
O governo, embora não diga publicamente, reclama nos bastidores da política contra a falta de cooperação do prefeito. Cita, como exemplo, que os recursos para a Via Expressa já estão assegurados, mas que a prefeitura não concede o alvará.
A guerra de vaidades entre a governadora Roseana Sarney e o prefeito João Castelo vem prejudicando cada vez mais a população de São Luis. Sem vias para facilitar o fluxo de veículos, os motoristas são obrigados a conviver com engarrafamentos insuportáveis, provocado também pela falta de sinalização e de agentes para ordenar o transito.
O ex-governador Jackson Lago, antes de ser cassado através de um golpe judicial orquestrado nos porões do Tribunal Superior Eleitoral, transferiu para os cofres da prefeitura R$ 150 milhões para a construção de dois elevados, a continuação da Avenida Litorânea e asfaltamento de ruas. Roseana conseguiu expropriar R$ 75 milhões, os outros R$ 75 milhões o prefeito escondeu e não disse onde.
Se os dois governantes tivessem algum compromisso com a cidade já teriam se entendido e executado as obras para desafogar o tráfego, mas como só sabem fazer politicagem, ficam jogando a responsabilidade um para o outro e a população que se dane.
Qual a necessidade da execução de duas obras paralelas ligando os mesmos lugares? Se insistem nessa insanidade é porque não estão preocupados com o bem estar da população e nem em resolver os problemas da cidade, desejam apenas alimentar suas vaidades .
O mais engraçado nisso tudo é que a prefeitura não tem recursos para executar o “Corredor de Transporte” margeando o mangue e se nega a liberar a Via Expressa. Por outro lado, o governo responsabiliza o prefeito pelo retardamento da obra, mas não tem coragem de dizer isso publicamente. A final quem mente mais nesta história?    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina