29 de julho de 2011

Redação: (98) 98205-4499

29/07/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Governador confirma candidatura de Roberto Rocha a prefeito de São Luís

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, confirmou em coletiva à imprensa, que o partido terá candidato a prefeito de São Luís e em todas as cidades com mais de 200 mil habitantes. “Está é uma decisão da direção nacional, a quem caberá decidir sobre alianças e candidaturas para 2012” e anunciou a pré-candidatura do ex-deputado Roberto Rocha.  

Eduardo Campos chegou à coletiva acompanhado de todas as lideranças do PSB, numa demonstração de unidade em torno da filiação de Roberto Rocha. Ele chegou com a missão de representar a legenda na sucessão municipal.

Campos ressaltou a importância de Roberto para a política do Maranhão e da contribuição que deu como deputado à política nordestina. Disse ainda que o PSB é uma agremiação partidária que tem a preocupação de ser espaço político e por isso foi o que mais cresceu no país, elegendo seis governadores.

O presidente nacional do PSB, ao ser questionado sobre as divergências internas e das especulações de que haveria resistência à entrada de Rocha no partido, disse considerar normal as diferenças, mas que nunca tomou conhecimento de desavenças. “Somos um democrático, não vejo nada de mais, o importante é que estamos aqui todos unidos”, enfatizou.

Eduardo Campos, ao responder pergunta sobre a aproximação do presidente regional José Antonio Almeida com o prefeito João Castelo, esclareceu que a entrega de uma secretaria ao PSB aconteceu em um outro momento e garantiu que a sigla terá candidato a prefeito de São Luís, embora, em algumas cidades, o partido esteja coligado com o PSDB.

O governador fez questão de anunciar que no  Maranhão  o campo de atuação do partido é na oposição ao grupo Sarney e destacou a aliança nacional que possui com o PCdoB, do presidente da Embratur Flávio Dino, que não compareceu ao ato de filiação, mas mandou uma carta explicando os motivos da ausência e parabenizando Roberto Rocha pelo ingresso na legenda.

Antes da solenidade de filiação, o governador de Pernambuco esteve com a governadora Roseana Sarney tratando de questões administrativas de interesses dos dois estados, com a questão da Reforma Tributária. “Uma visita protocolar”, como definiu um assessor.   

A Festa – Após a coletiva, o governador comandou a festa de filiação ocorrida no auditório Fernando Falcão, com direito a presença dos cantadores do Bum-meu-boi da Maoiba, Chagas e Marquinhos.

Dirigentes de todos os partidos que atuam no campo da oposição se fizeram presentes e acompanharam as saudações calorosas dos oradores  Rubens Júnior (PCdoB), Marcelo Tavares (PSB), Ribamar Alves, José Reinaldo Tavares e Eduardo Campo, que abriu as portas ao novo filiado.

O ex-deputado Flávio Dino, em correspondência encaminhada ao evento, justificou a ausência por conta de várias atividades de preparação para a Copa do Mundo, no Rio de Janeiro. Representaram o PCdoB, o deputado Rubens Júnior e o presidente do diretório municipal, Márcio Jerry.

Em seu discurso de entrada no PSB, Roberto Rocha fez um retrospecto de sua vida política, desde o primeiro mandato de deputado estadual, até a eleição de 2010 quando tentou uma cadeira no Senado e se colocou à disposição para ser o candidato. Ele deixou claro que a sucessão de 2012 deve está ligada à sucessão estadual de 2014.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina