Tadeu Palácio conversa com Flávio Dino mas não recebe aval para entrar no PCdoB – Jorge Vieira

23 de agosto de 2011

Redação: (98) 98205-4499

23/08/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Tadeu Palácio conversa com Flávio Dino mas não recebe aval para entrar no PCdoB

O ex-prefeito Tadeu Palácio, após entregar o cargo de secretário de Turismo à governadora Roseana Sarney (PMDB), conversou demoradamente ontem com o presidente da Embratur, Flávio Dino, sobre sucessão municipal, mas não recebeu o aval do ex-deputado federal para ingressar no PCdoB e representar a legenda na disputa pelo comando da capital em 2012.
Palácio apoiou Dino na eleição municipal de 2008, quando foi derrotado no segundo turno pelo prefeito João Castelo (PSDB), mas após a cassação de Jackson Lago pelo golpe judicial tramado nos porões do TSE, se aproximou da governadora Roseana, trocou o PDT pelo PMDB e acabou sendo recompensado com a secretaria de Turismo, uma pasta considerada insignificante para quem acabara de ser prefeito do maior colégio eleitoral do Estado.
Tadeu migrou para o grupo Sarney com a esperança de que teria o apoio do Palácio dos Leões para tentar voltar ao cargo, mas acabou sendo menosprezado no processo de escolha do candidato e, sentindo-se humilhado e abandonado, não resistiu a humilhação e pediu para sair do governo e do grupo.
Livre do compromisso com a governadora, o ex-prefeito correu para o PCdoB na esperança de que pudesse vir a ser o candidato do partido. Segundo uma fonte fidedigna do blog, a conversa foi muito proveitosa com Flávio Dino, mas o presidente do Embratur lhe orientou a procurou uma outra sigla para levar adiante seu projeto de candidatar-se novamente a prefeito de São Luís.
Tadeu Palácio foi aconselhado pelo presidente regional do PCdoB a filiar-se a outra legenda por uma questão muito simples: a esquerda não confia nele e o PDT quer vê-lo pelas costas. Tem fama de traíra por ter abandonado o ex-governador Jackson Lago, que lhe deu de presente a prefeitura de São Luís e recebeu como recompensa o abandono em 2010, quando reuniu todas as suas forças na capital a favor a candidata Roseana Sarney.     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina