11 de outubro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

11/10/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Deputados responsabilizam congressistas maranhanses pelo abandono das obras federais no Estado

Os deputados Arnaldo Melo (PMDB), Bira do Pindaré (PT), César Pires (DEM) e Marcelo Tavares (PSB) cobraram na manhã desta terça-feira (11) celeridade nos processos de duplicação da BR-135 e reforma do Aeroporto Marechal Cunha Machado.
O parlamentar petista afirmou que não se pode responsabilizar, exclusivamente, o Governo Federal pelos problemas estruturais nas obras de mobilidade humana do MA. “A culpa não é do Governo Federal. A culpa é dos representantes políticos do Estado, que já teve presidente da República, que tem a Presidência do Senado e dois ministros no primeiro escalão do Governo Federal. A culpa é de quem representa o Maranhão”, destacou.

A mesma linha de raciocínio é defendida pelo deputado César Pires (DEM). Em contundente pronunciamento, hoje, na tribuna, Pires responsabilizou as bancadas maranhenses, na Câmara e no Senado, pela falta de interesse do governo em realizar no Estado as obras mais urgentes, como a reforma do aeroporto e a duplicação da BR-135. 

O parlamentar do Democratas, que já havia condenado o comportamento de deputados e senadores em outros pronunciamentos, alertou que as estradas do Ceará somente foram iniciadas após o governador Cid Gomes (PSB) ter denunciado corrupção no Ministério dos dos Transportes, o que levou a demissão do ministro Alfredo Nascimento. 
Os pronunciamentos dos dois parlamentares contou com a solidariedade do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo. Ele anunciou que está elaborando um documento, a ser assinado por todos os deputados, para irem à Brasília pressionar o  ministro Paulo Passos a acelerar as obras. Melo disse que foi enganado pelo ministro sobre a suspensão da licitação para a duplicação da BR-135.  
Bira lembrou que o Maranhão já teve Presidente da República, tem a Presidência do Senado, tem dois Ministros no primeiro escalão do Governo Federal e, portanto o Estado teria representatividade política para reivindicar essas obras. Ele defendeu a proposta do deputado Marcelo Tavares (PSB), que havia sugerido a união dos 42 parlamentares maranhenses em uma comitiva à Brasília para cobrar o encaminhamento das obras. A inicitiva de Marcelo foi encampada pelo presidente da Casa.
“O aeroporto de São Luís, eu me lembro muito bem, foi construído no Governo FHC, na mesma época foi construído o de Belém, o de Fortaleza e de vários outros Estados e capitais desse País, mas quem frequenta esse aeroporto, quem já foi a Belém ou a Fortaleza que está aqui pertinho, a disparidade é imensa, no mesmo governo, as condições estruturais são totalmente diferentes, tanto o de Belém quanto o de Fortaleza são muitos superiores ao aeroporto de São Luís”, argumentou Bira.
O Deputado cobrou do Presidente do Senado Federal atitudes em defesa e desenvolvimento do Maranhão. De acordo com ele, o Senador só advoga em causa própria esquecendo o povo do Estado que padece sem ter seus direitos básicos de mobilidade atendidos.
“O Senador Sarney tem que falar, tem que reivindicar em nome do povo do Estado, não pode reivindicar somente os seus interesses políticos, tem que falar em nome do povo, isso é fundamental é indispensável”, concluiu Bira do Pindaré.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina