Pré-candidata, Eliziane Gama convoca PPS para projeto 2012 – Jorge Vieira

24 de setembro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

24/09/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Pré-candidata, Eliziane Gama convoca PPS para projeto 2012

Pré-candidata, deputada Eliziane Gama convoca PPS para projeto 2912
A deputada Eliziane Gama, pré-candidata a prefeita de São Luís, em reunião na noite de quinta-feira (22), na sede do PPS, conclamou a militância a participar do desafio de montar um grande projeto político eleitoral para 2012, ano em que cidade vai completar 400 anos de fundação.
A parlamentar defendeu que está na hora do partido ter consciência da sua valorização, deixar o papel de eterno coadjuvante e buscar o poder para fazer as transformações sociais desejadas pela sociedade.
Para a pré-candidata, todo partido almeja o poder e com o PPS não é diferente. “Queremos chegar ao poder não para usufruir os benefícios individualizados, mas para construir um outro momento na história da capital e usá-lo para promover as mudanças sociais e o bem estar do nosso povo. Nosso partido tem esse viés”, adianta. 
Otimista com os números da pesquisa do Instituto Amostragem, que lhe conferiu 4% na preferência do eleitorado, o primeiro passo para convencer os companheiros de partido a abraçarem o projeto 2012 será uma reunião na próxima quinta-feira com especialistas em numerologia para explicar o potencial da candidatura.   
Blog – A direção nacional do partido tomou a decisão de lançar candidatura própria em todas as capitais e nas cidades acima de 150 mil habitantes. Em São Luís, onde o PPS faz parte da administração do prefeito João Castelo (PSDB), essa decisão será mantida?  
EG – Aqui em São Luís nós estamos defendendo essa idéia da candidatura própria. Eu entendo que a candidatura própria reúne um conjunto de fatores, não é um projeto individual da deputada que quer ser candidata a prefeita. O projeto, no meu entendimento, tem que ter o consenso do PPS, de outros partidos e dos movimentos de bases. É isso que nós vamos fazer.
Blog –  As últimas pesquisas lhe estimularam a convencer a militância do PPS a abraçar o projeto da candidatura própria?
EG – Embora ainda estejamos aparecendo nas pesquisas de forma tímida, até porque o processo está caminhando ainda, estes números a um ano da eleição é uma demonstração clara que estamos no caminho certo.
Blog – Internamente, como está o partido? Há consenso em torno da sua candidatura?
EG – Internamente nós estamos divididos em alguns blocos, isso faz parte da democracia partidária. Alguns militantes comungam com a administração João Castelo enquanto outros advogam a candidatura própria e essa é uma discussão importante e saudável dentro do PPS. Claro que eu não concordo com o que diz o outro lado, mas reconheço que eles devem ter lá suas razões, mas a minha razão é porque eu acho a administração do prefeito Castelo muito ruim, descompromissada, que não prioriza o bem comum, por isso que não comungo com essa administração.
Blog– Como a senhora pretende resolver esse problemas interno?
EG – Eu estou tentando fazer com que os companheiros do partido tenham essa sensibilidade para que nós venhamos para o projeto de forma coesa. É bem verdade que se agente não conseguir essa coesão, nós temos uma determinação pela candidatura própria e vamos tentar aglutinar outros partidos e ai partir para o processo de ser protagonista em 2012
Blog – Em sua avaliação, qual o principal pecado do prefeito?
EG – O principal pecado dele é não priorizar as pessoas da cidade, nossa população está com baixa estima porque quando olha para as ruas estão cheias de buracos, quando tentam matricular os filhos não tem vaga nas escolas, quando vai aos hospitais municipais não tem vaga e nem medicamentos. Outro pecado dele foi tentar ludibriar as pessoas porque foi eleito para m mandato de quatro anos, abandonou a cidade durante três anos e tenta fazer agora tudo em um ano.
Blog – O prefeito começou a recuperar a cidade recapeando as principais avenidas, o que a pré-candidata acha disso? 
EG – O prefeito está colocando asfalto na cidade? Aplausos prá ele, mas só que essa não é uma ação de apenas um ano e sim de quatro anos porque nós não elegemos o prefeito para apenas um ano. O prefeito tentando se reeleger só está administrando um ano, imagine reeleito? Se com compromisso de reeleição ele administra do jeito que está, imagine sem compromisso, então nós podemos piorar ainda mais nos próximos quatro anos. Acho que o pensamento do prefeito de São Luís ainda está ainda nas décadas de 70 e 80, quando ele foi governador do Estado, que não se repete mais hoje, onde a população está muito mais consciente, a população tem esse olhar e eu acho que isso será muito constatado agora nesse processo eleitoral de 2012.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar

Nossa pagina