4 de setembro de 2017

Redação: (98) 98205-4499

04/09/2017 -

Jorge Vieira -

0

Cumprindo a tradição, Sarney se agarra a Temer e tenta desqualificar ato de Lula com Dino

Mantendo a tradição de bajular todos os presidentes, independente da coloração ideológica, o oligarca José Sarney (PMDB) já pulou fora do barco petista e se agarrou ao novo ocupante do Palácio do Planalto, o golpista Michel Temer. Os elogios ao Governo Temer em sua coluna dominical, na véspera da chegada do ex-presidente ao Maranhão, é a gratidão pelos bons serviços que a corrente majoritária do PT Construindo Um Novo Brasil prestou a oligarquia nas eleições de 2010 e 2014?

Sarney poderia ter dado a declaração elogiosa a Temer, como fez com todos os presidentes que o sucederam, em qualquer momento, mas deixou para fazer justamente na passagem de Lula pelo Maranhão para avisar, ainda que de forma indireta, de que ele está onde sempre esteve: do lado do poder. Jamais contra, o que não deixa de ser um alívio para as demais correntes que atuam no PT, mas que não sucumbiram às vantagens oferecidas em troca do papelão que a CNB fez nas duas últimas eleições governamentais.

Sarney se comporta como um traidor enciumado. Declara-se ao novo amor Temer, mas não se conforma em vê Lula discursando em frente ao Palácio dos Leões ao lado do governador Flávio Dino, de quem esteve distante das duas últimas eleições para o Governo do Maranhão. Desta vez, pelo visto, a aliança do PT será com o PCdoB, até porque as duas legendas são aliadas no plano nacional e todas as correntes que atuam na legenda fecharam com a reeleição de Dino.

Bastou Lula confirmar que concluiria a etapa desta caravana em São Luís com um ato público ao lado do governador para que as baterias da mídia oligarca fossem voltadas o líder petista e pré-candidato a Presidência da República, na tentativa de desqualifica-lo, como se a população, diante do bombardeio diário de informações, não fosse capaz de tirar suas próprias concussões sobre os fatos ocorridos no país.

O comportamento do grupo Sarney é muito estranho em relação a Lula e ao PT, sinal de que já perderam a esperança de tê-los novamente em seu palanque ou de que o petista é carta fora do baralho da sucessão presidencial em 2018 por conta dos problemas que enfrenta com a justiça.

1 comment on “Cumprindo a tradição, Sarney se agarra a Temer e tenta desqualificar ato de Lula com Dino”

  1. Antonio Carlos Carlos disse:

    Sarney e suas sabujice, Sarney é o abraço dos afogados, um oportunista descarado, nasceu assim e vai morrer assim, vergonha, etica, nada significa para este ser incomparável. Hipocrita, sem caráter é um politico da pior espécie já produzido no século passado no Brasil. Com Sarney vivo, o país não avança, dar dois passo pra frente, um pra trás. Anotem ai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina