14 de julho de 2011

Redação: (98) 98205-4499

14/07/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Congressistas barrados pela Lei da Ficha Limpa tomam posse

Quatro deputados prestam juramento e agora entram em férias

CATIA SEABRA
MARIA CLARA CABRAL
DE BRASÍLIA

Barrados em 2010 pela Lei da Ficha Limpa, os deputados federais João Pizzolatti (PP-SC), Janete Capiberibe (PSB-AP) e Magda Mofatto (PTB-GO) assumiram ontem suas vagas na Câmara. Hoje, um dia depois da posse, já estão em férias remuneradas.
 

Também terão direito a remuneração e a todas as vantagens dos deputados, como verba de gabinete, auxílios e adicionais. O salário de julho será proporcional aos dias trabalhados: metade do rendimento bruto de um parlamentar, que é R$ 26,7 mil.
 
Os três haviam sido barrados pela Justiça em 2010 com base na Lei da Ficha Limpa. Em 23 de março, o STF decidiu porém que a lei não se aplicava à última eleição.
 
Com isso, os três -que tiveram votos para se eleger, mas cujas candidaturas não haviam sido registradas- recorreram ao STF e conquistaram as vagas. Já Nilson Leitão (PSDB-MT), que não é ficha-suja, tomou posse graças aos votos de Willian Dias (PTB), que tinham sido anulados e voltaram a valer.
 
Com isso, deixaram a Câmara Ságuas Moraes (PT-MT), Professora Marcivânia (PT-AP), Delegado Waldir (PSDB-GO) e Zonta (PP-SC).
 
Questionado sobre entrar de férias sem ter trabalhado, Pizzolatti disse: “Deixe-me curtir o meu dia. Me poupe”.
 
Janete disse que assumiu o mais rapidamente possível para que seu eleitor não tivesse o mandato usurpado mais um dia. “Meu eleitor já perdeu cinco meses do mandato para o qual me elegeu.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina