18 de setembro de 2011

Redação: (98) 98205-4499

18/09/2011 -

Jorge Vieira -

Comente

Candidatura própria do PT é uma realidade, diz Bira do Pindaré

Pré-candidato à sucessão municipal em 2012, o deputado Bira do Pindaré retornou do Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores, realizado em Brasília semana passada, extremamente motivado com a decisão que garante prioridade para lançamento de candidatura própria em todas as capitais e nas cidades com mais 150 mil habitantes.

Para o parlamentar, a eleição de 2012 será uma grande oportunidade do PT se reencontrar consigo mesmo, porque pela primeira vai enfrentar um adversário comum ao partido. Bira adianta que desta veza será tudo pelo PT, ao contrário de 2010 quando cedeu aos aliados em nome da corrente “tudo por Dilma”.
 Blog – O Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores aprovou resolução para lançar candidatura própria em todas as capitais. Em São Luís, como o PT pretende tratar essa questão?
Bira – Eu acredito que no Maranhão será da mesma forma, uma vez que o partido no Estado tem sido leal as decisões da direção nacional, de forma que consideramos esta uma decisão positiva. Isto porque na última eleição demos preferência para os aliados em função da eleição da presidente Dilma Rousseff e agora precisaram recuperar o terreno perdido. Neste sentido eu considero uma decisão acertada de dar prioridade aos candidatos do partido nas capitais e nas cidades com mais de 150 mil habitantes.
Blog – Internamente, como andam as articulações para o lançamento de candidato próprio?
Bira – Há vários pré-candidatos a prefeito de São Luís. Primeiro nós temos que esgotar a possibilidade de um entendimento, um consenso, o que seria muito mais positivo e nós estamos aberto a isso, mas não havendo consenso nós teremos que enfrentar uma prévia. O PT manteve o instituto das prévias como mecanismo de escolha dos seus candidatos, pois todos os filiados participam, num processo de votação direta. Se for o caso estamos dispostos a enfrentar as prévias.
Blog – No Maranhão está todo mudo comungando da mesma idéia de lançar candidatura própria ou existem alas advogando coligação com o candidato do governo Roseana?
Bira – A idéia da candidatura própria é  mais forte no PT de São Luís, mas as cartas ainda não foram postas na mesa e por isso nós estamos aguardando as manifestações de todas as correntes políticas. As correntes que são afinadas conosco estão defendendo e apresentando meu nome como alternativa. Mas temos que respeitar os outros nomes que serão apresentado e buscar primeiramente o consenso, se não for possível vamos nos submeter as prévias.
Blog – O resultado da pesquisas apresentada pelo Instituto Amostragem, lhe coloca numa posição favorável em relação a outros postulantes, como o ex-prefeito Tadeu Palácio e Max Barros. Isso poderia facilitar o consenso interno em torno do seu nome?
Bira – A pesquisa foi muito positiva no aspecto de que demonstra que o partido, hoje, tem opção na cidade. Se quiser, pode eleger o prefeito da capital. Nós precisamos buscar esse caminho e manter essa sintonia com o sentimento declarado do povo de São Luís pela mudança, há uma insatisfação muito grande com a gestão atual é nós temos que buscar uma alternativa. Nesse momento eu acho que a alternativa são os nomes que se apresentam com mais capilaridade na cidade e a pesquisa mostra que nós estamos muito bem posicionado, isso é bom.
Blog – O Maranhão há quase cinqüenta anos não consegue reciclar sua classe política Em sua opinião, essa eleição de 2012 é a oportunidade que a sociedade tem de começar a fazer essa reciclagem?  
Bira – Eu acredito que sim, acredito que a população maranhense sente o desejo profundo, hoje, de renovar seu quadro político e essa mudança geracional é inevitável, ela vai acontecer, ou melhor, já vem acontecendo. Quando eu fui candidato ao Senado, os mais de 500 mil votos obtidos refletiu o sentimento de mudança. O desempenho de Flávio nas últimas eleições também é um reflexo. Essa mudança vai acontecer e, certamente, 2012 vai ser um grande passo nessa direção.


Blog – A pesquisa mostrou que se o presidente da Embratur, Flávio Dino, for candidato a prefeito não tem prá ninguém. Em sua avaliação, esse é o momento de Dino?
Bira – Eu acredito que sim, é um nome que tem o nosso respeito, teve o meu apoio nas eleições de 2008 e 2010, certamente não teria nenhuma dificuldade em apoiá-lo novamente nessa eleição de 2012, no entanto, há uma indefinição por parte dele, há uma indefinição partidária e nós não podemos descartar nenhuma alternativa.
Blog – O senhor pertence ao grupo que advoga preservar Flávio Dino para 2014?
Bira – Essa é a dúvida que todos nós temos, porque ele é a opção mais forte no cenário político de São Luís e também o nome mais forte para 2014, então o que fazer? É essa reflexão que nós estamos fazendo e isso só será resolvido depois que reunirmos todas as forças políticas que desejam mudanças tanto na cidade como no Estado. Precisamos ter um entendimento, estabelecer um consenso e estamos abertos para discutir.
  
Blog – Em sua opinião, a eleição para o governo do Estado em 2014, passa necessariamente por 2012?
Bira – Indiscutivelmente. A eleição de 2012 praticamente define a plataforma para 2014, por isso que temos que ter muito cuidado nas decisões que vamos tomar. Não podemos dispersar as forças progressistas do Estado, precisamos sobretudo dedicar nossa energia para reaglutinar o campo democrático e popular e desta forma tentar buscar uma alternativa que represente bem o sentimento de mudança da população maranhense.    
Blog – Mesmo com o grande número de candidato do campo da oposição ao prefeito e ao governo, o senhor acredita que todos estarão unidos no segundo turno?
Bira – Acredito que sim. É uma convergência natural e certamente acontecerá. Agora nós não podemos errar nas escolhas, precisamos definir bem que serão os candidatos no primeiro turno. Nós não temos a pretensão de escolher um único nome, até porque a cidade merece ter várias alternativas, isso só vai enriquecer o debate e facilitar os entendimentos para o futuro.   

Blog – Em sua avaliação, a eleição de 2012 2m São Luís será a oportunidade do PT se reencontrar consigo mesmo?
Bira – É uma grande chance que o PT tem, afinal de contas temos um adversário que é comum, não há nenhuma divergência em relação a ser oposição a atual administração, o enfrentamento que vamos fazer é com o candidato do PSDB, que é o grande adversário do PT a nível nacional,portanto é a oportunidade do PT se unir, se reencontrar e criar uma perspectiva de reunificação tendo em vista que a última eleição foi bastante traumática. É também a grande chance do PT eleger vereadores na capital, pois há duas legislatura, o partido não elege um único representante. Por tudo isso, acredito que a tese da candidatura própria tende crescer cada vez mais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rádio Timbira Ao Vivo

Buscar

Nossa pagina